22 de October de 2014
Postado por: Monique Marie @ Arquivado em: Resenhas

Livro: A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison
Série: Brasiliana Steampunk
Autor: Enéias Tavares
Páginas: 320
Editora: Fantasy/Casa da Palavra
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Submarino Americanas Cultura Folha Travessa Amazon

Porto Alegre. Dirigíveis gigantescos dominam o céu. Abaixo, o vapor cinzento dos bondes, das fábricas e dos estaleiros ao redor soma-se à fumaça dos charutos, dos cachimbos e das cigarrilhas. Vozes robóticas, barulho de hélices e maquinários misturam-se ao alarido do povo. De um Zepelin, desembarca Isaías Caminha, um jornalista carioca enviado à cidade para escrever uma matéria sobre o assassino em série Antoine Louison, que há poucos dias assombrava o local com um verdadeiro show de horrores – a exposição dos órgãos de suas vítimas. A aventura começa depois que o Dr. Louison, finalmente capturado e preso no hospício, desaparece misteriosamente de sua cela de segurança máxima sem deixar vestígios. Nesta busca pelo paradeiro do assassino, Isaías e um grupo de investigadores ainda vão topar com conhecidos do Dr. Louison, pertencentes a uma sociedade secreta de intelectuais, chamada Parthenon Místico, que estão dispostos a tudo para defendê-lo e desmascarar os criminosos. Esses amigos de Louison são alguns aclamados personagens da literatura brasileira, em reinvenção – Rita Baiana e Pombinha, de Aluísio Azevedo, Simão Bacamarte, de Machado de Assis, Solfieri, Álvares de Azevedo, entre outros.

Começo a resenha não falando da história, mas do livro em si. Acho legal deixar aqui nosso agradecimento especial ao autor desta série que gentilmente nos cedeu um exemplar de sua obra. Para quem não se lembra, o selo Fantasy fez um concurso para autores de literatura fantástica que já tinham um livro pronto porém não publicado. A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison foi o grande vencedor e abaixo vocês entenderão que foi uma escolha certeira da Fantasy.

O trabalho gráfico é impecável. O mapa, os desenhos, a qualidade do papel e até o cuidado com os desenhos em marca d ́água no marcador mostram o carinho que o livro foi feito. Dito isto, vamos ao que realmente interessa, a história.

A narrativa é dividida em 8 partes, algumas são como cartas, bilhetes e diários e outras como uma dissertação comum em livros. No começo você pode estranhar essa divisão, principalmente na parte “Aventureiros Místicos & Cafetinas de Luxo”, mas acreditem, essa divisão deixa a leitura mais leve e faz com que o livro flua perfeitamente.

A história se passa no Brasil, mais exatamente em Porto Alegre dos Amantes, no começo do século XIX, fato este que é notado na linguagem usada (não tenham medo, não é aquele rebuscado que fica chato e cansativo de ler), na descrição dos lugares e de seus personagens. Esse ar antigo é quebrado com o uso de robôs incríveis que faziam a vez dos homens para muitos trabalhos, incluindo guardas de manicômio e empregadas dos grandes casarões.

Isaías Caminha é um jornalista que sai de sua cidade (Rio de Janeiro de Todos os Orixás) para Porto Alegre dos Amantes com a incumbência de descobrir todos os detalhes do caso mais comentado dos últimos tempos: um assassinato em série de pessoas poderosas que fora cometido pelo célebre médico Dr. Antoine Louison. Logo no começo da narrativa Caminha é levado para conhecer o Dr. Louison que está preso no asilo São Pedro para Psicóticos e Histéricas a espera de sua execução por asfixia.

O jornalista tenta descobrir o que levou um famoso Dr. a cometer tal absurdo e porque essas pessoas foram escolhidas. Existiria ligação entre elas? Seria o Dr. um louco como achavam? Um serial killer que precisaria ser morto o mais rápido possível ou seria Louison um herói que tirou das ruas pessoas execráveis? Isaías foi um dos poucos que teve contato com o Dr. e conseguiu arrancar algumas palavras daquele que era considerado um monstro, palavras essas que não ajudaram a esclarecer os fatos mas sim complicaram ainda mais o caso.

Sem perceber como, Isaías já estava dentro do plano do Parthenon Místico (grupo de uma seita ‘estranha’ criado por amigos de Dr. Louison) para resgatar o médico e mostrar à sociedade o real motivo das mortes e como elas aconteceram. Ao conseguir fugir do asilo São Pedro é decretada uma caça ao Dr. Louison, que deveria ser encontrado vivo ou morto. Esta é a maior parte do livro, em que todos os personagens são apresentados e explicados. Nenhum personagem é raso, conhecemos todos em suas maiores fraquezas que são ligadas entre si e nos ajudam a entender o que levou Antoine Louison a cometer tais atos.

Alguns personagens ganham nossa simpatia, como por exemplo o casal Sergio Pompeu e Bento Alves e o trio que comandava o Palacete dos Prazeres: Rita Baiana, Pombinha e Léoni. Já outros criam uma profunda irritação como aquele que comandava o asilo São Pedro, Simão Bacamarte, um terrível senhor racista que em nome de sua loucura fazia experimentos com aqueles que considerava necessário.

O grande momento da narrativa fica por conta do momento em que o investigador do caso, Pedro Britto Cândido, recebe Beatriz de Almeida & Souza que era de uma família de ex-escravos, atualmente escritora e amante de Dr Louison. O que ela tem a revelar sobre seu passado é de extremo terror e importância para o caso. Neste momento tudo é compreendido e algo realmente inesperado acontece. Será que descobrem onde Louison se encontrava?

O caso tem um fim e cada personagem é devidamente encaminhado para o seu destino. Com um belo poema o livro se encerra deixando o leitor na vontade de ter logo o segundo volume em mãos para saber o que vai acontecer com esses personagens, com a saída de uma das damas do Palacete dos Prazeres e a chegada surpresa de uma nova moça.

Fico triste que terei que esperar um certo tempo para ter o segundo livro em mãos, já que este acabou de ser lançado. Comprem este primeiro volume e dividam comigo a alegria de ter um livro de um autor nacional tão bem escrito e com uma história que nos prende do começo ao fim.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pelo autor como cortesia para o Livros em Série.



22 de October de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Notícias

District Voices é o nome da websérie de “Jogos Vorazes: A Esperança”. Para ajudar na divulgação do filme, a produtora Lionsgate criou 5 vídeos com a participação de famosos Youtubers na pelo de pseudos-cidadãos de Panem e está sendo postado um por dia.

Vejam os que já foram divulgados:

Trailer:

Dia 20, segunda-feira – Distrito 8: Rob Czar e Corinne Leigh, cocriadores do canal do Youtube Threadbanger, especializado em dicas de confecção de artefatos variados, mostrarão os melhores usos para as sobras das armaduras dos Pacificadores.

Dia 21, terça-feira – Distrito 2: Shane Fazen, do canal do YouTube fightTIPS, especializado em dicas de luta, mostra treinos e técnicas requeridas para se tornar um Pacificador em Panem.

(Ler post completo)



21 de October de 2014
Postado por: Bruna Fernández @ Arquivado em: Top 10 de Terça

Hoje o nosso top 10 é voltado para uma boa causa, o Outubro Rosa. Não conhece a causa ainda? Dá uma conferida:

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Esta campanha acontece com mais intensidade no mês de outubro e tem como símbolo o laço cor de rosa.

Então agora vocês conferem as 10 capas rosas de séries que nós adoramos, vem com a gente!

10. A Princesa de Rosa-Shocking, de Meg Cabot

(Ler post completo)



20 de October de 2014
Postado por: Bruna Fernández @ Arquivado em: Resenhas

Livro: Estudo Independente
Série: Teste, O
Autora: Joelle Chabonneau
Páginas: 320
Editora: Única
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Submarino Cultura Fnac Americanas Folha Amazon

Cia Vale tem dezessete anos e tem tudo o que sempre sonhou: um amor perfeito, um lugar na universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas. No entanto, apesar de todos os esforços do governo para apagar a memória de Cia, ela ainda lembra o que aconteceu. Ela precisa escolher entre ficar em silêncio e proteger a si mesmae as pessoas que ama ou expor o Teste e o que ele na verdade é, um programa assassino que deve ser impedido. O futuro da Comunidade depende dela.
No segundo volume da saga de Joelle Charbonneau, a chance de fazer parte da revitalização de uma civilização pós-guerra colide com o desejo de fazer oque o coração manda.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

Estudo Independente é o segundo livro da trilogia O Teste e confesso que fiquei um pouco em cima do muro em relação a ele: não achei tão bom quanto o primeiro (mas também, a maioria dos segundos livros de trilogias são mais fracos, salvas raras exceções), mas também não o achei tão ruim a ponto de querer desistir da série, que tem o seu desfecho em A Formatura, já lançado aqui no Brasil pela editora.

Depois de sobreviver ao Teste, os alunos sobreviventes realizam um prova de conhecimentos gerais, estilo vestibular, para saber para qual “curso” eles irão: Engenharia, Biologia/Medicina, Governo, etc., e ao final da prova cada aluno deve escrever uma dissertação convencendo os professores e o Dr. Barnes (cientista que conduz todo o Teste e estadia dos estudantes na universidade) que serão a escolha certa para esse curso. A escolha de Cia é Engenharia, então ela tem uma enorme surpresa ao descobrir que foi escolhida para outro curso/estágio.

E a matança não chegou ao fim: alguns alunos não conseguem sobreviver o primeiro teste da universidade e os que não se adaptarem à vida universitária e aos seus respectivos estágios, serão redirecionados… os famosos alunos dos quais as pessoas nunca mais ouvem falar e acabam acreditando, pela falta de uma comunicação eficiente, que eles estão em alguma colônia distante, trabalhando em projetos menores. Doce ilusão.

“O fato de a gente pensar que uma coisa é verdadeira não faz com que ela seja. A percepção é quase tão importante quanto a realidade.” p. – 20

Não há um crescimento ou evolução perceptível dos personagens e isso me incomodou um pouco, mas não faz grande diferença no enredo, é uma implicância pessoal minha. Uma coisa que todo mundo que eu conheço reclamou bastante é o fato a autora insistentemente reafirmar, a cada página virada, o poder intelectual da protagonista. Ok, nós entendemos que ela é incrivelmente inteligente para alguém que não é de Tosu City e não tem conexões de alto escalão, não precisa repetir a mesma coisa a todo instante.

Fora isso, o segundo volume da série segue a linha do primeiro, porém, com menos mortes. Porém, as perdas nesse livro são de certa forma mais significativas. Apesar de ouvir de seu pai que não deveria confiar em ninguém, Cia acaba tendo que se arriscar e isso acaba gerando reviravoltas no enredo. Porém, ao contrário do primeiro livro, aqui eu senti que a história foi bruscamente cortada. A hora que as coisas começam a engrenar e atingem o clímax, o livro acaba. Pelo menos o terceiro e último livro já pode ser encontrado nas livrarias! Apesar de ter desanimado um pouco com a série, mal posso esperar para ler o desfecho que Joelle preparou para nós. Espero que seja arrebatador e, novamente, que o livro tenha uma revisão mais cuidadosa.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



20 de October de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Promoção

 

Quer ganhar o livro? O Livros em Série sorteará, em parceria com a editora Rocco, um (01) livro na versão digital. Para concorrer basta inserir seus dados no Rafflecopter (abaixo) e acumular pontos, até a meia-noite do dia 23 de outubro! O sorteio será feito pela ferramenta no dia seguinte (24) e divulgado em nossas redes sociais e nesse post aqui.

Boa sorte!

Como usar o Rafflecopter?

a Rafflecopter giveaway



18 de October de 2014
Postado por: Bruna Fernández @ Arquivado em: Fora de Série, Resenhas

Livro: Garota Exemplar
Autora: Gillian Flynn
Páginas: 448
Editora: Intrínseca
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Submarino Cultura Travessa Fnac Folha Amazon

Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza , “Garota Exemplar” alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy , Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?

Eu simplesmente não entendia toda a comoção ao redor desse livro – e vale mencionar aqui que thriller/suspense/mistério é um dos gêneros literários que eu mais gosto. Mesmo depois de ler a sinopse da história não me sentia curiosa o suficiente pra iniciar a leitura. Talvez isso se deva ao título da história. Simplesmente não conseguia imaginar um bom livro de mistério e terror psicológico com um título tão brando quanto Garota Exemplar. Ah, como eu estava errada!

Amy Dunne, desaparece no dia do seu aniversário de cinco anos de casamento. O enredo é dividido entre capítulos com o ponto de vista do seu marido, Nick Dunne – um garoto do interior descrito como belo, jovem, de espírito livre – e capítulos que contém entradas do diário pessoal de Amy. Enquanto o ponto de vista de Nick nos leva através da investigação sendo feita sobre o desaparecimento de Amy, os trechos do diário da mulher desaparecida nos levam de volta no tempo, trechos em que podemos saber mais sobre o relacionamento dos dois, que não parece ter sido tão saudável e feliz quanto ambos acreditavam ser.

Quem lê bastante livros desse gênero ou assiste à seriados policiais sabe que em todo caso de desaparecimento/sequestro, as primeiras 48 horas são cruciais. Porém, ninguém liga pedindo um resgate e, apesar de Amy já ter tido vários perseguidores em sua vida, as pistas encontradas começam a fechar o cerco em Nick, que aos poucos se torna o principal suspeito.

Esse foi o meu primeiro contato com um livro da autora e eu adorei a forma como ela desenvolveu as facetas do casal Amy e Nick, fazendo o leitor mudar e opinião sobre os personagens principais com uma certa frequência, nos fazendo questioná-los a todo momento. Seria o charmoso Nick um assassino frio capaz de jogar o corpo da sua esposa? Por que Amy nunca deixou o cruel marido para trás e voltou para seus pais? De formas inesperadas e traiçoeiras o enredo toma rumos imprevisíveis e chocantes, prendendo o leitor a cada virada de página, deixando a história mais obscura e doentia a cada frase articulada.

Apesar do título sem sal, Garota Exemplar foi um dos livros mais tensos que eu li nesse ano. Agora, preciso correr para o cinema e ver a adaptação com Ben Affleck e Rosamund Pike, torcendo pra ela ser tão boa quanto o livro.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



17 de October de 2014
Postado por: Guilherme @ Arquivado em: Resenhas

Livro: Cemitério de Dragões (#01)
Série: Legado Ranger
Autor: Raphael Draccon
Editora: Rocco
Páginas: 352
Resenha por: Guilherme Ferreira
Comprar: Submarino Cultura Fnac Travessa Folha Americanas Amazon

Em diferentes pontos do planeta Terra, cinco pessoas com histórias e origens completamente distintas desaparecem por motivos variados e acordam numa outra realidade. Em meio a guerras envolvendo demônios, dragões, homens-leão, seres fantásticos e metal vivo, os cinco precisam compreender os motivos de estarem ali e combater um mal que talvez não possa ser impedido. Este é o mote de Cemitérios de dragões, o novo romance de Raphael Draccon, que marca a estreia do selo Fantástica. No livro, o autor de Dragões de Éter apresenta uma versão moderna e adulta de um universo inspirado por séries queridas por toda uma geração como Jaspion, Changeman, Flashman, Black Kamen Rider e Power Rangers.

Cemitério de Dragões foi o primeiro livro de Raphael Draccon que eu li. Claro, eu conhecia outros sucessos dele – Fios de Prata, Espíritos de Gelo, Dragões de Éter – mas nunca tinha, realmente, imergido em uma de suas histórias. Como amante da literatura fantástica, eu me dava ocasionais puxões de orelha por causa disso, dizendo a mim mesmo que já havia passado da hora de ler algum dos títulos do autor.

Então, foi com bastante empolgação que recebi Cemitério de Dragões. E a primeira coisa que notei ao começar a ler foi o estilo diferente de Draccon. Ele, como alguns autores, possui uma narrativa peculiar. E isso é muito bom. Faz com que o leitor crie uma espécie de laço com o escritor, reconhecendo um livro dele apenas pela forma como ele é contado.

Embora Draccon adote uma narrativa ágil, com capítulos curtos, ele não fica devendo em nada no desenvolvimento da história. Parte disso é mérito dos personagens, todos muito bem estruturados e com características marcantes, e outra parte se deve ao modo como o livro é contado: através de vários pontos de vista diferentes (algo que funciona muito bem em outros sucessos, como Game Of Thrones). Essa tática faz com que história, embora corrida, não perca o fôlego, e ainda dá a Draccon espaço suficiente para detalhar seu mundo fantástico, sem que nada fique cansativo.

Algo que me cativou muito foi a quantidade de referências à cultura pop que é encontrada no livro. Tarantino, Harry Potter, Star Wars: está tudo lá. Em determinado momento, encontrei até uma a Power Ranges, o que fez minha criança interior entrar em êxtase. É tudo muito sutil e delicado, e sempre em sintonia perfeita com a história, sem parecer forçado.

Cemitério de Dragões é imperdível para os apaixonados por fantasia, seres sobrenaturais e ação. Dá pra sentir a proporção épica que a história vai assumir nos próximos volumes, um comichão de “o que vem por aí vai ser incrível” com o qual os fãs de Senhor dos Anéis e Game Of Thrones estão bem acostumados. O negócio agora é esperar pelo restante da trilogia e, até lá, ler outros títulos de Raphael Draccon para visitar todos os fantásticos mundos criados pelo autor. Vale a viagem.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



17 de October de 2014
Postado por: Monique Marie @ Arquivado em: Notícias

Rainha de Copas é o primeiro volume da série Queen of Hearts de Colleen Oakes que será lançada pela Universo dos Livros em novembro.

Confira abaixo a capa e a sinopse:

Rainha de Copas (#01)

Nem todo conto de fadas tem um final feliz. Esta é a história de uma princesa que se tornou uma vilã. A traição de um pai. Um Reino com um segredo obscuro. Uma princesa lentamente se desfazendo. Como princesa de um Palácio no País das Maravilhas e futura Rainha de Copas, os dias de Dinah são uma monotonia sem fim de chás, tortas e uma série de humilhações cruéis nas mãos de seu pai, o Rei de Copas. O momento mais aguardado de seus dias é quando é visitada por Wardley, seu melhor amigo de infância, e futuro Cavaleiro de Copas – e o amor de sua vida. Quando um fascinante estranho chega ao Palácio, Dinah observa como tudo o que ela sempre quis ameaça ruir. Conforme a coroação de Dinah se aproxima, uma sequência de eventos suspeitos e sangrentos sugere que há algo errado acontecendo nos extravagantes salões do País das Maravilhas. Cabe a Dinha desvendar os mistérios que se escondem dentro e fora do Palácio antes que ela perca a cabeça para o inimigo sagaz e sem rosto. Metade fantasia épica, metade conto de fadas distorcido, esta deslumbrante saga terá leitores vibrando com a natureza furiosa de Dinah e o devastar de sua ira no País das Maravilhas. Personagens conhecidos como o gato Cheshire, o Coelho Branco e o Chapeleiro Maluco fazem parte da narrativa que encantará os leitores com uma nova perspectiva do País das Maravilhas, criado por Lewis Carroll.

O livro está em pré-venda nas livrarias:

Cultura Folha Amazon