26 de November de 2014
Postado por: Nina Lima @ Arquivado em: Resenhas

Livro: Adivinhe Quem Sou
Série: Adivinhe Quem Sou
Autor: Megan Maxwell
Páginas: 392
Editora: Essência
Resenha por: Nina
Comprar: Saraiva Submarino Folha Travessa Amazon

Como toda jovem, Yanira é inquieta e quer mais da vida do que trabalhar no comércio da família. Por isso, ao deixar sua vida tranquila, ao lado de seus pais e irmãos, na paradisíaca ilha de Tenerife, a cantora e neta de roqueira quer traçar um novo destino para si, mais apimentado e recheado de aventuras. Incentivada por sua impetuosa amiga Coral, ela se muda para Barcelona e se emprega num cruzeiro de férias como garçonete. Sobre as águas do Mar Mediterrâneo, Yanira vai acumular experiências de vida e conhecer pessoas do mundo todo, como o porto-riquenho Dylan, um atraente empregado da manutenção do navio, que a excita só com o olhar. Apesar da forte química que existe entre eles, Dylan não parece ser muito afeito ao que Yanira tem a oferecer, o que a incita ainda mais. Não deixe de ler esta inspiradora e picante comédia romântica, da best-seller Megan Maxwell – autora da trilogia Peça-me o que quiser.

Adivinhe Quem Sou a tendência de romances eróticos que ficou em evidência após o sucesso de Cinquenta Tons de Cinza: uma jovem que se encanta com o bonitão misterioso e eles vivem uma relação conflituosa, com direito a muitos desentedimentos resolvidos na cama. É, mas com certas diferenças…

Vamos começar com as personagens. Primeiro, Yanira. Uma jovem espanhola, cujo pai é holandês – daí ela morar numa ilha da Espanha e ser loira de olhos claros, tem 26 anos, trabalhava numa creche e até o momento não tinha tido a coragem de seguir seu sonho de cantar. Ok, aos 26 anos ela não está velha para ir atrás de seu sonho, mas o que a autora passa é que ela é uma garota muito decidida, ao me dizer que nessa idade, além de querer cantar, ela só trabalhou numa creche, me faz pensar que ela ‘perdeu’ muito tempo fazendo nada para não ter corrido atrás dos seus sonhos e isso vai contra a parte determinada de seu caráter. Outra característica que causou pouca empatia com a personagem é que apesar de se dizer bem resolvida e experiente sexualmente, ela é um pouco preconceituosa e ingênua. E também, desde o início do livro fica claro que Yanira tem preferência por homens mais velhos – e ainda assim, é pouco madura e diversas vezes muito infantil para a sua idade. É muito contraditória.

Quanto à família dela, achei completamente atípica. Todos os seus irmãos são mais velhos – e nenhum tem um trabalho ou carreira. Ok, todos ajudam na loja da família, mas nenhum tem família, ou planos de ter uma, todos ainda moram em casa. E assim como Yanira, tem problemas em conciliar a maturidade com a idade. Caso seus irmãos fossem todos mais novos que ela, a coisa toda faria mais sentido. Sinto que faltou um pouco de experiência da autora ao construir esses personagens. Tenho uma ressalva ainda mais importante em relação a Argen, o irmão mais velho. Ele tem 37 anos e um problema de timidez (é apaixonado por uma mulher e simplesmente não consegue se aproximar). Até aí, tudo ok. Mas o que me deixou mais confusa é que ele é diabético e é tratado como se tivesse câncer terminal. Em algumas situações, Yanira diz que ele vive bem, apesar de sua doença – e quem conhece um pouquinho da doença, sabe que a pessoa pode levar uma vida completamente normal, desde que controle a glicemia. Não precisa ser nenhum especialista.

Pulando para Dylan, o mocinho da história. Ele é o bonitão misterioso, que faz a nossa heroína que não acredita mais em amor se apaixonar perdidamente. Embora seja um homem no auge dos seus 37 anos, parece bastante mal resolvido e complicado, o que em termos gerais, está ok. Mas, mais uma vez, peca no termo maturidade.

Condensando tudo, é uma história picante, com personagens adultos que agem como adolescentes.

Pulando para o enredo, eu achei a história MUITO desconexa. O início não tem absolutamente nada a ver com o meio, e menos ainda com o final. E é exatamente isso que me desapontou no livro, porque se a autora tivesse seguido a proposta com a qual começou, teria feito uma total diferença. Explicando melhor, o que tira a história do lugar-comum dos outros romances eróticos que eu já li é justamente a narração inicial, de como Yanira descobre que não é tão bem resolvida assim com a sua sexualidade. E depois de alguns capítulos, a autora simplesmente abandona a ideia de descoberta da personagem principal e coloca um romance clichê no lugar. Nada contra a parte romântica, mas a proposta inicial é bem mais interessante do que o se segue.

De modo geral, não gostei muito do estilo da autora. Achei um pouco amador, bem mais que o estilo da E.L.James. Me senti lendo uma fanfiction, especialmente porque ela incorpora letras de música embalando as cenas. Mas essa característica, contudo, facilita a leitura. No decorrer dos capítulos, encontrei uns errinhos de tradução – mas nada que comprometa a leitura. Achei bem fofo que a autora mandou uma dedicatória pra gente.

Finalizando, o último capítulo é o mais confuso de todos. Acontece muita coisa, depois vira tudo ao contrário e mistura com um final quase trágico – que dá a deixa pro próximo volume. Eu só espero que, em algum momento da(s) continuação(ções), a autora volte a abordar o assunto que me fez achar que o livro era bem interessante. Promete apimentar mais ainda a história.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



26 de November de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Notícias

A editora Novo Século publicou que a aquisição dos direitos autorais dos dois primeiros livros da série The Education Series, de Jane Harvey-Berrick.

O primeiro livro, The Education of Sebastian, aborda com um erotismo sutil e diferenciado dos livros do gênero o envolvimento amoroso entre uma mulher na faixa dos 30 anos, Caroline, com um rapaz mais jovem, Sebastian. Ela, tendo se casado muito cedo com um oficial da Marinha Americana, vive um casamento de opressão e sofrimento. Ele, carinhoso e íntegro, ensina a ela tudo o que não conheceu em seu casamento sem amor. Vivem uma paixão avassaladora, partilham sonhos; mas a diferença de idade – e também o casamento de Caroline – são obstáculos para o relacionamento.

A sequência, The Education of Caroline, se passa dez anos após os acontecimentos do primeiro, e marca um reencontro entre os amantes.

Os livros ainda não tem nome em português e o lançamento dos dois estão previsto para 2015, sem mês definido.



26 de November de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Notícias

O autor Jamie McGuire divulgou em suas redes sociais novidades sobre a continuação da saga dos irmãos Maddox.

O terceiro livro da série, intitulado de Beautiful Sacrifice, terá a história de torno de Tyler e ainda não há previsão de lançamento. O segundo livro, Beautiful Redemption, terá foco em Thomas e tem previsão de lançamentos em janeiro de 2015 nos Estados Unidos.

O primeiro livro, Bela Distração, foi lançado esse mês pela editora Verus e já está a venda nas livrarias:

Submarino Fnac Americanas Amazon

 

Cami Camlin é uma garota intensa e independente, dona do próprio nariz desde a época do ensino médio. Agora, cursando a faculdade e trabalhando como bartender no The Red Door, Cami não tem tempo para nada, até que uma viagem para visitar seu namorado é cancelada e, pela primeira vez em quase um ano, ela tem um fim de semana de folga. Trenton Maddox era o rei da Universidade Eastern. Os caras queriam ser como ele, as mulheres queriam domá-lo. Mas, depois de um trágico acidente virar sua vida de cabeça para baixo, ele deixa o campus para lidar com a culpa esmagadora. Um ano e meio depois, Trenton está morando com o pai e trabalhando em um estúdio de tatuagem para ajudar a pagar as contas. Justamente quando ele pensa que sua vida está voltando ao normal, nota Cami sozinha em uma mesa no Red Door. Como a irmã mais velha de três caras de pavio curto, Cami acredita que não terá problemas para manter a amizade com Trenton no nível estritamente platônico. Mas, quando um Maddox se apaixona, é para sempre mesmo que Cami possa ser a razão para que a já fragilizada família Maddox desmorone de vez.



25 de November de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Notícias

A esperada conclusão da série Feita de Fumaça e Osso, de Laini Taylor, tem lançamento marcado: Sonhos com deuses e monstros chega às livrarias em janeiro de 2015.

No terceiro livro da série dois mundos se equilibram na iminência de uma guerra. Quando um inimigo maior une quimeras e serafins em uma batalha épica, o amor de Karou e Akiva tem enfim a chance de alcançar a redenção.

Este mês foi lançado exclusivamente em e-book a novela Noite de bolo e marionetes, em que a autora revisita um episódio de Feita de fumaça e osso: a noite em que Zuzana e Mik começaram a namorar.



25 de November de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Notícias

A Court of Thorns and Roses é a nova série da autora Sarah J. Maas, conhecida pela série Trono de Vidro.

A editora Galera Record divulgou um vídeo que a autora apresenta a história.

Sarah revela que começou a escrever a série em 2009, visando criar uma adaptação de A Bela e a Fera na qual Bela é uma caçadora e Fera é uma criatura que muda de forma. Com o desenvolvimento do enredo, a obra tornou-se uma produção original.

Nos livros, depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de 500 anos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora devido a problemas financeiros. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, Feyre precisa enfrentar a ira das fadas que, buscando justiça, a fazem escolher: ou a caçadora oferece sua própria vida em sacrifício a um monstro, ou deve viver junto a ele, abrindo mão de sua vida humana e se mudando para o mundo das fadas.

O primeiro livro da série tem previsão de lançamento em maio de 2015 nos Estados Unidos. Ainda não há previsão de lançamento por aqui.

Confira a capa e sinopse:

Quando a caçadora Feyre de 19 anos mata um lobo na floresta, uma criatura bestial chega para exigir vingança por ele. Arrastada para um traiçoeira terra mágica que ela conhece apenas de lendas, Feyre descobre que seu raptor não é um animal e sim Tamlin, uma das fadas letais e mortais que uma vez já dominaram seu mundo.

Como ela vai morar na propriedade da fera, seus sentimentos por Tamlin se transformam de fria hostilidade para uma paixão ardente que queima a cada mentira e advertência que ela disse sobre o belo e perigoso mundo de Fae. Mas uma antiga sombra malévola cesce sobre o mundo das fadas, e Feyre deve encontrar um jeito de parar isso,… ou Tamlin e seu mundo estarão condenados para sempre.



25 de November de 2014
Postado por: Bruna Fernández @ Arquivado em: Resenhas

Livro: O Império Final
Série: Mistborn: Nascidos das Brumas
Autor: Brandon Sanderson
Páginas: 608
Editora: LeYa
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Saraiva Submarino Fnac Folha Travessa Amazon

O que acontece se o herói da profecia falhar? Descubra em Mistborn! Certa vez, um herói apareceu para salvar o mundo. Um jovem com uma herança misteriosa, que desafiou corajosamente a escuridão que sufocava a Terra. Ele falhou. Desde então, há mil anos, o mundo é um deserto de cinzas e brumas, governado por um imperador imortal conhecido como Senhor Soberano. Todas as revoltas contra ele falharam miseravelmente. Nessa sociedade onde as pessoas são divididas em nobres e skaa – classe social inferior –, Kelsier, um ladrão bastardo, se torna a única pessoa a sobreviver e escapar da prisão brutal do Senhor Soberano, onde ele descobriu ter os poderes alomânticos de um Nascido da Bruma – uma magia misteriosa e proibida. Agora, Kelsier planeja o seu ataque mais ousado: invadir o centro do palácio para descobrir o segredo do poder do Senhor Soberano e destruí-lo. Para ter sucesso, Kel vai depender também da determinação de uma heroína improvável, uma menina de rua que precisa aprender a confiar em novos amigos e dominar seus poderes.

“Kelsier estava certo novamente. Eu me pergunto se ele não se cansa disso.” – p. 446

Praticamente todas as pessoas com quem eu comentei que estava lendo o primeiro volume de Mistborn se desfizeram em elogios à série. E não sem motivo: esse foi um dos poucos livros que entraram para a minha lista de favoritos esse ano e eu mal posso esperar para saber o que nos aguarda nos próximos livros da série. Mas primeiro, vamos falar de O Império Final.

Me interessei por ele só de olhar a capa e ao dar uma passada de olho pela sinopse me deparei com as seguintes frases: “Certa vez, um herói apareceu para salvar o mundo. (…) Ele falhou”. Senti um quê de originalidade, o que me deixou mais interessada ainda. Só esperava que o livro não fosse maçante, pois aí ficaria difícil encarar as 600 páginas. Entretanto, estou tentando entender até agora como o autor conseguiu criar uma história tão rica em detalhes e personagens com só isso de páginas.

O enredo se passa em um mundo fictício e tem como cenário principal a cidade de Luthadel cujo mapa todo detalhado aparece logo no início do livro. Essa cidade cinzenta, e várias outras, possuem classes sociais que vivem em extremos opostos: de um lado os nobres, divididos em Casas de maior ou menor importância com as suas festas de gala, intrigas e lutas pelo poder e do outro os skaa, plebeus que foram escravizados e dão a sua vida por mais um dia de trabalho, que significa mais um dia de comida – mesmo que miserável – para suas famílias que vivem em constante medo, ou seja, existe um abismo impressionante na sociedade. E todo esse universo criado por Sanderson é liderado pelo Senhor Soberano há anos e anos, uma entidade mega poderosa e temida por todos. Bem, quase todos.

Alguns personagens possuem poderes especiais, os Brumosos ou Nascidos das Brumas, seres alomânticos. Eles têm a habilidade de “queimar” metais, sendo que cada um deles dá acesso a uma habilidade diferente. São poderes bem complexos, confesso que fiquei bem perdida no começo do livro, mas com o tempo o leitor acaba se acostumando com a terminologia e os efeitos de cada metal.

“- Como podem ser tão otimistas? (…)
– Não sei, senhora. (…) Talvez nossas vidas tenham sido mais fáceis do que a da senhora. Ou talvez sejamos simplesmente mais tolos.” – p. 461

O Império Final foi a minha primeira obra do Brandon e eu fiquei impressionada com a riqueza de detalhes criados por ele. Nenhum detalhe é banal, tudo se encaixa perfeitamente no enredo e no cenário criado pelo autor, sempre acrescentando algo. Apesar de todo enredo ser tão interessante, o mais cativante no livro todo são os personagens. Me identifiquei com muitos, torci por praticamente todos, idolatrei alguns e com certeza sofri muito com outros poucos. São tantos personagens que seria impossível falar aqui de todos, mas meus destaques vão para os óbvios: Kelsier, o personagem principal, com seu jeito malandro, confiante sem ser irritante, com um coração maior que o mundo ele já sofreu muito nas mãos do Senhor Soberano, mas conseguiu escapar e agora está planejando derrubar seu enorme Império; Vin, a garota que perdeu todas as pessoas na sua vida e foi criada para desconfiar de tudo e de todos mas encontra na gangue de Kelsier novos amigos; e para os não-tão-óbvios: Brisa, um dos membros da gangue de Kelsier, extremamente inteligente e com tiradas ácidas e sarcásticas; e, claro, o vilão a ser enfrentado, a divindade do Senhor Soberano. E esses são apenas alguns dos meus favoritos…

“- Os melhores mentirosos são aqueles que dizem a verdade na maior parte das vezes.” – p. 265

Outro detalhe intrigante e interessante são os trechos de uma história que aparecem no início de cada capítulo. A princípio eles parecerão desconexos e confusos, mas não os pulem e leiam com atenção, que em certo momento as peças vão começar a se encaixar e tudo fará sentido!

Pra quem curte literatura fantástica repleta de ação – e emoção! – essa é, com absoluta certeza, uma série imperdível. Me senti parte da gangue de Kelsier, fazendo parte do plano maluco – e que tem tudo pra dar errado – para derrubar o Império e o Senhor Soberano e mal vejo a hora de poder ler o segundo volume. Pode comprar e ler sem medo de se arrepender!

“O truque é nunca parar de procurar. Sempre há outro segredo.” – p. 90


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



24 de November de 2014
Postado por: Monique Marie @ Arquivado em: Resenhas

Livro: Vampiros
Série: Coleção Sobrenatural
Autores: Lord A, Giulia Moon, Fred Furtado, Simone Saueressig, Duda Falcão, Nazarethe Fonseca, Alexandre Cabral, Ju Lund, Carlos Patati, Carlos Bacci, Marcelo Del Debbio.
Páginas: 240
Editora: AVEC Editora
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Amazon AVEC Store

No primeiro volume da Coleção Sobrenatural da AVEC Editora você tem um encontro marcado com VAMPIROS! Eles estão entre nós desde o princípio dos tempos: são dominadores, caóticos, monstruosos, sedutores, caçadores, inescrupulosos, bisbilhoteiros e únicos. Para conhecê-los folheie as páginas desse tomo. Mas cuidado! Você descobrirá que alho, crucifixo ou água benta podem se revelar insuficientes na proteção contra vampiros. Saiba como identificar sugadores de sangue milenares antes que seu pescoço seja o próximo alvo! Tenha boa leitura, mas não esqueça: tranque bem as portas da sua residência durante a noite!

A AVEC é nossa nova parceira e começamos com um livro no mínimo sensacional. Antes de falar dos contos devo pedir desculpa a todos os fãs da saga Crepúsculo e deixar aqui a minha felicidade que os vampiros não brilham! Finalmente leio histórias de vampiros clássicos que são seres da noite, que tem sede de sangue e que matam sem a menor compaixão pelo próximo. Meu coração ficou um tanto quanto feliz com isso.

Vampiros conta com 10 contos de escritores nacionais, parabéns a Editora que conseguiu reunir ótimos escritores com uma forma gostosa de escrever. Nada rebuscado demais e nada no “internetês” de hoje.

Como são 10 contos de pessoas distintas eu fiquei com um certo receio que a leitura não fluísse tão bem já que de pouco em pouco ela seria quebrada e você seria transportado para outro universo com outros personagens. Engano meu. Mesmo sendo completamente diferentes e com nenhuma ligação o leitor consegue facilmente entrar no clima da nova história e dos novos personagens. Ponto super positivo do livro.

Em todas as histórias os vampiros seguem o padrão clássico. São seres da noite que se queimam ao sol (ou que sofrem algum tipo de problema com a luz), tem a sede de sangue humano, a caça a presa é algo comum, mesmo que em algum momento exista uma certa empatia com a pessoa em questão. Alguns contos utilizam de outros personagens místicos e exploram a hierarquia nos clãs, o que deixa espaço para uma luta interna de poder capaz de fazer com que cabeças rolem para que alguém saia vencedor.

Como são contos curtos não entrarei no mérito de detalhar cada um, pois acabaria contando a história quase completa e perderia a graça, mas deixo registrado que vocês encontrarão de tudo: desde clássicos com vampiros que vem de 400 anos ou mais até vampiros de uma mesma família que decidem o destino de um humano em uma noite de pôquer. Conto este que adorei as dicas dadas para leigos no jogo como eu.

Em relação ao cenário todas as histórias se passam no Brasil, misturando lugares comuns a nós humanos e o submundo obscuro dessas criaturas milenares. Todos muito bem descritos para que o leitor consiga imaginar perfeitamente a história enquanto lê.

Não posso deixar de fora da minha resenha o meu amor em especial ao conto Olho Por Olho de Nazarethe Fonseca que conseguiu misturar a história de vampiros aterrorizantes com uma humana (será?) professora de psicologia criminal que traça perfis de assassinos. Eu como uma fanática pelo seriado Criminal Minds fiquei com vontade de um livro inteiro sobre Cecily Marcos, seu passado obscuro e seu futuro incerto. Que conto!

Termino falando que é um livro que você lê muito rápido e vai querer mais contos e mais contos. Meu humilde parabéns a todos os autores que conseguiram criar histórias tão diferentes e tão impactantes. Vale a leitura.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela AVEC Store como cortesia para o Livros em Série.



24 de November de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Lançamentos

Salamandra é o selo infantil da editora Moderna. Conheça Chiclete e a grande luta dos polegares, lançamento do mês de novembro.


Livro: Chiclete e a grande luta dos polegares (#06)
Série: Chiclete
Autor(a): Megan McDonald
Comprar: Saraiva Cultura Folha Travessa Amazon

Chiclete, o irmão mais novo de Judy Moody e o crânio da família, trouxe para casa um boletim longe da perfeição. Mas ele encontrou a melhor maneira de entrar em forma e arrasar na educação física. Com seus golpes de mestre, como Tsunami e Cobra na Grama, ele vai atacar com tudo…

Chegou a hora da luta dos polegares!