sexta-feira, 15/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Notícias » Resenha: “Desaparecidas”

Resenha: “Desaparecidas”

Livro: Desaparecidas
Série: Darby McCormick
Autor: Chris Mooney
Editora: Suma de Letras
Páginas: 310
Resenha por: Bruna Fernandes
Comprar: Saraiva Cultura Submarino

Quando Darby McCormick era jovem, conseguiu escapar de um assassino, mas duas de suas amigas não tiveram a mesma sorte. Agora, ela trabalha como investigadora no Departamento de Polícia de Boston, vasculhando cenas de crimes em busca de detalhes sutis que possam ajudar na captura dos assassinos mais procurados. Talvez um trabalho na retaguarda fosse mais seguro, mas Darby não consegue controlar seu desejo de ir a campo….

Em Desaparecidas, o primeiro livro da série policial protagonizada por Darby McCormick, a investigação do sequestro de uma moça leva a pistas sobre o paradeiro de outras mulheres, de quem nunca mais se soubera. Tudo parece ser obra de um mesmo psicopata, apelidado de O Viajante. E Darby, ainda com pesadelos do passado vivos na memória, poderá ter um papel decisivo na captura do Viajante e, 25 anos depois, pôr uma pedra sobre o trauma de sua juventude.

Confesso que Desaparecidas me conquistou só pela sinopse, adoro romances policiais – sou fã de carteirinha da Agatha Christie – e fazia um bom tempo que eu não via um lançamento de um livro nesse estilo que me chamasse a atenção. A história é divida em três partes, a primeira funcionando como um prólogo, bem curtinha, que nos introduz a uma jovem Darby e suas amigas. Na segunda parte temos um salto de vinte e poucos anos e nela, Darby já está adulta e trabalhando na polícia.

O ritmo de leitura do livro é bem acelerado, com capítulos bem curtos de no máximo oito páginas que estão sempre cheias de ações. Gostei muito do estilo de escrita do autor, ele te envolve na história e faz descrições tão reais que você se sente como um parceiro da personagem principal.

Uma curiosidade interessante são as referências a livros, autores, bandas e músicas famosos que são citados no livro, juntamente com muitas siglas de departamentos policiais americanos. Combinando esses detalhes com as boas descrições dos espaços apresentados e algumas personalidades sombrias, e perturbadas, dos personagens, traz um toque a mais de realismo ao livro.

Imprevisível até – literalmente – as últimas páginas, Desaparecidas é uma ótima indicação para os amantes da literatura policial, ou ainda, um bom começo para quem ainda não se aventurou por esse tipo de leitura.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

6 comentários

  1. Adoro livros desse tipo. A história parece ser muito boa também, por isso já coloquei na minha lista de leitura ^^

  2. Nossa, eu live legal..amei a resenha também^^

  3. Adorei a resenha!!! Acabei de comprar o livro!!!

  4. Ellen Caroline

    Gostei do livro, suspense no ponto e fim surpreendente! O enredo flui, não tem lenga, lenga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*