segunda-feira, 23/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A mão esquerda de Deus”, de Paul Hoffman

Resenha: “A mão esquerda de Deus”, de Paul Hoffman

A Mão Esquerda de Deus Livro: A Mão Esquerda de Deus
Série: A Mão Esquerda de Deus
Autor (a): Paul Hoffman
Páginas: 328
Editora: Suma de Letras
Resenha por: Kinina
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Folha Americanas

Seu nome é Cale.
Disseram que ele poderia destruir o mundo.
Talvez ele destrua…

O Santuário dos Redentores é um lugar desolador. Um lugar onde a esperança e a alegria não são bem vindas. A maior parte dos meninos que habitam o lugar foi levada para lá muito nova e contra a vontade. Eles padecem sob o regime opressor dos Lordes Redentores, cuja violência e crueldade têm como único propósito honrar a memória do Redentor Enforcado – e passam suas vidas prisioneiros dos corredores labirínticos e torturosos do Santuário; um lugar com séculos de história e segredos, e que ninguém conhece por completo…

No meio de um desses corredores há um menino. Talvez tenha 14 anos, talvez 15: ninguém sabe ao certo. Lá dentro, é chamado de Thomas Cale. Seu verdadeiro nome, já esqueceu há muitos anos. Ele já esqueceu de tudo de sua antiga vida. E é neste momento que começará a sua extraordinária vida futura.

O livro conta a história de um menino chamado Cale, que vive em um Santuário aos cuidados dos Redentores, “religiosos” fanáticos e cruéis que estão formando um exército para lutar em uma guerra. Apesar dos maus tratos, surras e xingamentos, o menino é considerado protegido pelo Redentor Lorde da Guerra.

Depois de testemunhar um ato horrível de um dos Redentores Cale é obrigado a fugir, junto com mais dois amigos internos: Kleist e Henri Embromador. Ao chegarem em Memphis os meninos descobrem sabores, comportamentos e sentimentos que nunca tiveram antes.

Ainda que a narrativa seja um pouco cansativa, os inesperados rumos que a história toma quando menos se espera te prendem à leitura.

O mais surpreendente do livro acontece nas últimas páginas, onde você finalmente descobre algo sobre o passado de Cale e a razão dos Redentores terem tanto interesse nele, e um incrível gancho para a continuação da história, que ainda não foi lançada nem lá fora.

Se você está procurando por um livro que foge de romances, vampiros, lobos e anjos “A Mão Esquerda de Deus” é uma ótima indicação.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa...

3 comentários

  1. Estou lendo e posso dizer que é um ótimo livro!!!!! amei. Meio sombrio, mas foge daquelas históras que estão rondando por ai ultimamente… super indico.

  2. Eu comprei “A mão esquerda de Deus” pela capa e título. Não sabia nada da história. Como gosto muito das resenhas de vocês vim procurar aqui algum comentário sobre ele. Estou lendo ele essa semana e faltam menos de 100 páginas para o final. Só queria deixar “registrado” que estou simplesmente adorando o livro. Bem escrito e surpreendente. Um tanto quanto “trash” as vezes, mas muito muito bom. =D

  3. Tenho verdadeira paixão pela capa deste livro, como mencionei no comentário da promoção. E a sinopse simplesmente me encantou. Mas o suspense que a resenha deixou, com o passado de CAle, agora me deixou pensando *.*

    BEijos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*