sexta-feira, 20/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Notícias » Resenha: “O Vale dos Anjos”, de Leandro Schulai

Resenha: “O Vale dos Anjos”, de Leandro Schulai

Livro: O Vale dos Anjos – O Torneio dos Céus – Parte 1
Série: O Vale dos Anjos
Autor (a): Leandro Schulai
Páginas: 416
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Resenha por: Bruna
Comprar: Saraiva Cultura Folha Travessa

A morte tem o poder de separar um amor?

Para muitas pessoas, a frase “até que a morte os separe” é a afirmação de que morrer é o fim de tudo, inclusive para o amor. Mas se fizermos essa pergunta para o grego Dimitris Saloustros a opinião será bem diferente. Com uma morte precoce e uma promessa feita à sua amada o rapaz parte em busca do desconhecido Vale dos Anjos, local onde se encontram as maravilhas do Paraíso e o medo e apreensão das oito prisões, em busca de cumprir seu feito.

Todo mundo sabe que a nova onda pós-vampiros são livros sobre anjos, porém, O Vale dos Anjos foge da temática de anjos caídos que se apaixonam por humanos e vice-versa. No ínicio da história somos apresentados a Dimitris, o personagem principal da trama, um grego que leva uma vida feliz ao lado de sua esposa Mariah. Infelizmente o pior acontece e Dimitris acaba sofrendo um acidente fatal. Acompanhamos então todo o processo da morte do personagem, desde suas melhores, e piores, lembranças de sua vida até o seu julgamento, no qual será decidido o futuro de Dimitris: ir para o Paraíso ou para as oito prisões.

Uma das coisas que me chamou a atenção é a riqueza de detalhes da história. Através da curiosidade incessante de Dimitris – que às vezes chega encher nossa paciência e de outras personagens ao agir como uma criança na fase do “porque” – recebemos explicações detalhadas de todo o universo criado no livro: como funciona a vida após a morte, como são realizados os julgamentos que decidem o destino das pessoas, as leis do Paraíso, hierarquia e funções dos anjos e muito mais. As descrições de locais e personagens não deixam a desejam e algumas, chegam a deixar o leitor sem fôlego.

Muito mais do que curioso, o grego é extremamente obstinado. Ao descobrir que existem meios de voltar à vida, voltar a ficar com sua esposa Mariah, mesmo esses meios sendo proibidos ou extremamente perigosos – vide o Torneio dos Céus – essa se torna o principal objetivo de Dimitris. Juntamente com ele, acompanhamos também o dia-a-dia e também conhecemos – aos poucos – a história de outros dois anjos: Obelisco, o anjo-de-enterro, que é o primeiro a ter contato com Dimitris após a sua morte e Anne um anjo-cupido, que acaba virando uma das melhores amigas do grego.

Os personagens principais e secundários são muito bem delineados e todos tem suas características marcantes. Cheguei a pensar no meio da leitura que todos tinham uma postura correta demais e eram muito condescentes e achei isso um tanto quanto maçante. Porém, depois de analisar as atitudes dentro do contexto do livro percebi que minha impressão foi equivocada, afinal, devemos levar em consideração de que a maioria dos personagens tem como moradia o Paraíso que é um lugar reservado para pessoas puras e de boa índole. Apesar do livro ter seus vilões, não achei que ficou muito bem balanceado, tendo uma exposição maior dos “mocinhos”.

O enredo é bem estruturado, mas esse é o tipo de livro que não responde a todas suas perguntas e deixa ganchos para a continuação da história. Eu, particularmente, gosto de livros seriados assim, que deixam o leitor agitado e com mil e uma hipóteses e teorias do que irá acontecer nos próximos livros. No caso de O Vale dos Anjos, esse é o primeiro de seis volumes, e o autor já provou que sabe muito bem como deixar o mistério pairando no ar. O evento central do enredo é o acontecimento do Torneio dos Céus, uma competição que acontece no Paraíso entre os inscritos (de qualquer idade e sexo) em que apenas haverá um vencedor e ele se tornará um anjo-semideus, o posto mais alto na hierarquia do livro. Dimitris então começa a treinar incessantemente para poder vencer nesse torneio, com seu mestre de treino Ramirez.

Entretanto o que eu mais gostei do livro todo, fora a capa que é maravilhosa, foi do desfecho, que, infelizmente não posso falar muito aqui sem dar spoiler para vocês, então deixo apenas uma dica. Após ler o epílogo, respire fundo e volte para ler o prólogo do livro: a sua mente irá triplicar de velocidade para criar teorias do que vem pela frente e pode ser que algumas dúvidas sejam sanadas, pelo menos foi o que aconteceu comigo. Agora é tentar não roer as unhas e esperar pelo segundo volume!

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

11 comentários

  1. Puxa finalmente apareceu alguém que leu o epílogo e depois o prólogo rsrsrs!

    Era exatamente o que eu tinha em mente quando escrevi o livro! Muito Obrigado!

    Fico feliz que meu livro tenha lhe agradado. O segundo vem melhor ainda!

    Abraços

    Leandro Schulai

  2. Eu quero muuuuuito ler este livro. Já tenho ele mas ainda não encontro tempo para lê-lo. Adorei sua resenha Bruna, ficou muito bem feita e me deu uma baita vontade de ler o livro. Parabens.

  3. olha, achei bem interessante esse livro. não posso comprar agora, mas vou marcar o nome pra comprar mais tarde. parece ser bem legal :]

  4. Duda, que resenha ótima. Eu ainda quero ler esse livro( não sei quando) mas irei lê-lo em breve=p

  5. Eu li e gostei, mas achei que a linguagem é muito formal e achei um pouco cansativo. Uma história totalmente diferente dos romances que estão chegando. Tenho uma critica ruim em relação ao autor. Eu estava na Bienal de Curitiba e ele estava perto de mim, fui pedir para autografasse meu livro e dizer o quanto tinha gostado da história, ele simplesmente me olhou de cima a baixo, olhou bem na minha cara e me deu as costas, fiquei morrendo de vergonha porque tinha um monte de gente ao lado e viu.

    Aninha e seus Ebooks

  6. Li e AMEI o livro….mal posso esperar para o segundo *-*

  7. Oi pessoal, obrigada pelos elogios! Fico feliz em saber que a resenha atiçou a curiosidade de vocês! Comentem aqui depois de terminarem a leitura! Quero saber o que vcs acharam!!

  8. Eu terminei todo o livro ontem, e resolvi procurar resenhas a respeito para ver se minhas opiniões batiam com a dos outros leitores. Achei esse livro realmente muuuito bom, um dos meus favoritos de 2010/2011. Assim como você, eu li o epílogo e depois, novamente, o prólogo; o que fez com que muitas ideias surgissem em minha cabeça. Agora, só nos resta esperar ansiosamente pela continuação ^^
    Sua resenha ficou muuito boa! :D

  9. Eu não gostei desse livro.Logo que vi a capa me empolguei,porque o assunto era anjos e eu estava totalmente louca para le-lo,mas me decepcionei.

  10. Adorei o livro, você esta de parabéns mas estou anciosa para ler a segunda parte, quando estara à venda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*