segunda-feira, 23/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Notícias » Resenha e promoção: “O cadáver que ri”, de Laurell K. Hamilton

Resenha e promoção: “O cadáver que ri”, de Laurell K. Hamilton

Anita Blake - O cadáver que riLivro: O Cadáver que Ri
Série: Anita Blake
Autor (a): Laurell K. Hamilton
Páginas: 341
Editora: Rocco
Resenha por: Nina
Comprar: Saraiva Cultura Submarino

A caçadora de vampiros e ressuscitadora de mortos Anita Blake está de volta em O cadáver que ri, de Laurell K. Hamilton. No segundo livro da série, iniciada com Prazeres malditos, ela terá que ajudar a polícia de St Louis a deter uma criatura misteriosa e sedenta de sangue, que invade casas e devora famílias inteiras. Paralelamente, precisará usar o máximo de suas habilidades para escapar de uma poderosa sacerdotisa vodu e de um milionário vingativo.

Logo no início da trama, Anita e seu chefe, Bert Vaughn, visitam Harold Gaynor, um cliente em potencial da Ressuscitadores, Inc., empresa de Bert. Ladeado por seguranças, Gaynor, um milionário paraplégico, oferece uma alta quantia em dinheiro para que Anita traga de volta um cadáver de 283 anos. Ao saber a idade do corpo, ela recusa o serviço: para funcionar, o ritual exigiria um assassinato, já que somente um sacrifício humano poderia ressuscitar alguém morto há tanto tempo.

Ainda sob o impacto do pedido de Gaynor, Anita recebe um telefonema de Dolph Storr, detetive responsável pela mais nova divisão policial, a Equipe Regional de Investigação do Sobrenatural. A presença da ressuscitadora é necessária em uma cena de crime, a fim de ajudar a identificar a criatura responsável pelas mortes. Depois de dar uma olhada no que sobrou das vítimas, a jovem conclui que se trata de um zumbi.

Para colaborar com a investigação da polícia, Anita pede a Manny Rodriguez, seu colega de trabalho na Ressuscitadores, Inc., que a leve até a casa de Dominga Salvador, a sacerdotisa vodu mais poderosa que ela já conhecera. Em um encontro tenso, Anita acaba despertando a raiva de Dominga, que promete lhe dar uma lição em breve. Enquanto isso, Gaynor coloca seus seguranças atrás da ressuscitadora, com a ideia de forçá-la a trabalhar para ele.

Como se não bastassem Gaynor e Dominga em seu encalço, Anita ainda precisa lidar com Jean-Claude, o mestre dos vampiros de Saint Louis, que a deseja como serviçal humana. Em uma obra repleta de ação, entremeada por violência e sangue, Laurell K. Hamilton envolve os leitores em uma teia de mistério, que prende a atenção com tanta habilidade que é difícil escapar da tentação de ler todas as páginas de uma só vez.

Nossa heroína de ferro está de volta numa aventura que… que… que… é cheia de buracos do início ao fim.

Para quem leu a minha resenha do primeiro livro da série, Prazeres Malditos, vai entender se eu disser que Anita ainda é um grande mistério. Ela é durona, mas se consola abraçada a pingüins de pelúcia. É a grande Executora, mas sua grande arma é o medo que sente.

Muito embora ainda esteja totalmente ácida, sarcástica e infame, Anita Blake está perdida nessa nova trama. Mas não a personagem em si, mas a autora. Ao criar o enredo de O Cadáver que Ri – aliás, o título se encaixa perfeitamente em um dos detalhes da história, – se perdeu um pouco no enfoque principal, que é uma criatura sedenta por sangue de famílias inteiras. Ela elaborou teorias sem explicação ou fundamento, misturou mocinhos e vilões e, no fim das contas, não se tinha mais idéia quem era bom ou mau. E esse fato das informações serem meio que “jogadas” na cara do leitor foi um dos pontos da minha crítica do primeiro volume que se repetiram nesse.

O que colaborou para a minha visão mais negativa do livro foi o fato de ele ser completamente descritivo. Cada suspiro que a protagonista dá fica registrado e suas percepções dos cenários, o céu, tinta na parede, desenhos, algum objeto perdido no chão, tudo é narrado. Isso dá pouco dinamismo pra história, mas essas partes monótonas logo se desfazem com a explosão de acontecimentos. Ou seja, não há um equilíbrio, um desenvolvimento contínuo e linear dos fatos. Sempre MONOTONIA – EXPLOSÃO – MONOTONIA – EXPLOSÃO.

Acredito também que nos próximos volumes a autora vá desenvolver no enredo algum romance da protagonista, para que um dos seus maiores medos, o medo de AMAR seja posto à prova. Esse lado durão para mim só escondem o lado carente e que, muito provavelmente, vai se render ao charme do perigosamente delicioso (e com o traseiro bonito – palavra da própria Anita) Jean Claude.

Nessa história confusa e sangrenta (sim, tem ainda mais sangue do que Prazeres Malditos!), a personagem começa a ser despida de sua máscara de coragem forjada para sustentar o papel de A Executora e vai ficando cada vez mais clara – não tão clara o bastante, mas vai nos deixando cada vez mais curiosos, ávidos por suas pílulas de sarcasmo e humor negro.

———

Quer ganhar o primeiro volume da série de Anita Blake, Prazeres Malditos? O Livros em Série em parceria com a editora Rocco darão para você.

Para concorrer, basta seguir os perfis do site e da editora no twitter e dar RT na mensagem abaixo até às 23:59min do dia 14 de janeiro (sexta-feira). O sorteio será feito no dia seguinte e divulgado em nossa timeline.

Quero ganhar o livro “Prazeres malditos” que o @livrosemserie e a @editorarocco estão sorteando http://kingo.to/qkp

Boa sorte!

Sobre Patoka

Fotógrafa especializada em shows, já captou com suas lentes momentos dos shows várias bandas. Essa paixão por música e fotografia a levou a abrir o CFOS. Quase infartou quando suas fotos apareceram na página oficial do Black Label Society e foram descritas como “killer shots”! Já fez produção de palco em festivais musicais e eventos, mas atualmente prefere deixar isso para os profissonais.

15 comentários

  1. Olá, gostei da sua critica, já lia ate o vol. 19 da serie e concordo que os 3 primeiros livros são muitos lol!!!
    Depois a serie vai ate pegando um ritmo mais controlado, mas ainda continua um pouco de “MONOTONIA – EXPLOSÃO – MONOTONIA – EXPLOSÃO”
    O que gostei e não gostei nesse livro foi o tanto de sangue!!! Tipo ela é durona pq mata tudo que lhe dá medo?! Ela precisa de um psicologo urgente, tem um livro que ela mesmo fala que precisa e que talvez ate ganhe um desconto pois ia levar uns “amigos” tb….(não falo sobre os amigos pq é Spoiler pra quem ta começando a serie).

    Fiquei triste pq o JC quase não aparece nesse, e ate o vol. 5 eu tb tava como a Anita, Mata ele ou não?! Tipo ele é um gato e sexy, mas é muito manipulador!!!! Odeio homens assim, mas como entra outro mais chato ainda, eu fiquei fã do JC…

    bem eu gostei desse livro e dou nota 10 pra ele…na serie ele fica com 5 de nota!

  2. Participando também!!

    *-*

  3. Eu ainda não tive a oportunidade de ler o primeiro livro dessa série… que parece ser excelente!!!

  4. Adorooo essa serie, Anita pe uma personagem muito forte..o que eu adoro :D
    Vou participar, beijos.

  5. Nunca li nada da Anita Blake,espero poder ler esse

  6. Talita Oliveira

    Participando :D

  7. Eu ja li a série completa da Anita Blake e tenho a sensação de que ela é composta por muitos altos e baixos. Alguns livros são excelentes ( Obsidean Butterfly é o meu preferido), mas outros perdem muito o foco.
    A série tem muito potencial, os personagens são ótimos, mas acho que a autora, as vezes, quer muito ao mesmo tempo e acaba não conseguindo nada. =/ Adoro a Anita e seu jeito forte, mas acho que ela se perde muito na série.
    Espero ansiosa pelas resenhas do resto da série.

    Beijos,
    Kathy
    Leitora Compulsiva

  8. PaticipandoOo hauauh

  9. esse livro é o tipo de livro que sasso a noite inteira lendo e ñ mi cansso.
    o livro contem emosão mas principal contem sangui e
    é isso q mi chama mas atensão em livros desse genero
    BJS…..
    By:V.S.F

  10. Claudinha Teles

    Participandoo! *-*

    Beijos

  11. Eu quero!!!

  12. Participando! Amei a promoção e o blog é lindo! *-*

  13. Juro que não conhecia esta série. Vejo que muito gente aí conhece.. e eu otalmente por fora.. o.O
    Bem, mas eu achei super interessante sua opinião… eu acho que nunca li nada parecidoo…
    Realmente um livro muito descritivo cansa… Mas essa MONOTONIA – EXPLOSÃO – MONOTONIA – EXPLOSÃO deve mesmo causar um certo equilíbrio!
    Bem, quem sabe eu não o leio em breve….

    Beijos^^
    Daniii
    Garotas e Livros

  14. Eu adoro aserie anita blake;D é surpreendente e o seu blog tamb… ela e surprendente minha “mocinha-não-tão-mocinha-assim” preferida ja li 9 livros da serie…. Bjs….:)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*