segunda-feira, 24/06/2019
Últimas do LeS:
Capa » Notícias » Capa brasileira e primeiro capítulo de “Gimmerglass”, de Jenna Black

Capa brasileira e primeiro capítulo de “Gimmerglass”, de Jenna Black

A editora Universo dos Livros mandou em primeira mão para seus parceiros a capa brasleira e primeiro capítulo do livro Glimmerglass: O encontro de dois mundos, primeiro volume da série Faeriewalker, de Jenna Black. Leia o primeiro capítulo na página oficial da série no facebook.

Quando o mundo real é o de magia se cruzam…

Dana Hathaway ainda não sabe, mas vai acabar se metendo em apuros quando decide que é a hora de fugir de casa para encontrar seu misterioso pai na cidade de Avalon: o único lugar na Terra onde o mundo real e o mágico se cruzam. No entanto, assim que Dana põe os pés em Avalon, tudo começa a dar errado, pois ela não é uma adolescente comum – ela é uma faeriewalker, um indivíduo raro que pode viajar entre os dois mundos e a única pessoa que pode levar magia ao mundo humano e tecnologia a cidade de Faerie.

Não demora muito e Dana envolve-se no jogo implacável da política do mundo da magia. Alguém está tentando matá-la, e todos parecem querer alguma coisa dela, desde seus novos amigos e da família até Ethan, o lindo garoto com poderes fantásticos com quem Dana acha que nunca terá uma chance… Até ter uma. Presa entre esses dois mundos, Dana não sabe bem onde se encaixa ou em quem pode confi ar, muito menos se sua vida um dia voltará a ser normal.

SOBRE A AUTORA: Jenna Black é formada em Antropologia e Língua Francesa pela Duke University. Escritora em tempo integral de romances paranormais e fantasia urbana, até o momento já são dez livros! Ela vive em Pittsboro, Carolina do Norte nos Estados Unidos.
É membro do Heart of Carolina Romance Writers.

Título: Glimmerglass: O encontro de dois mundos
Série: Faeriewalker
Tradução: Cristina Calderini Tognelli
Autor: Jena Black
Editora: Universo dos Livros
Número de páginas: 296
Preço: R$ 39,90

Sobre Patoka

Fotógrafa especializada em shows, já captou com suas lentes momentos dos shows várias bandas. Essa paixão por música e fotografia a levou a abrir o CFOS. Quase infartou quando suas fotos apareceram na página oficial do Black Label Society e foram descritas como “killer shots”! Já fez produção de palco em festivais musicais e eventos, mas atualmente prefere deixar isso para os profissonais.

Um comentário

  1. Nossa, quero logo ler esse livro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.