terça-feira, 21/01/2020
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A rainha da fofoca”, de Meg Cabot

Resenha: “A rainha da fofoca”, de Meg Cabot

Livro: A rainha da fofoca
Série: A rainha da fofoca
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 432
Resenha por: Cine
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Folha Travessa

Lizzie Nichols não tem a mínima idéia do que vai fazer da vida e está detonando o dinheiro da formatura em uma viagem para visitar o namorado que conheceu há apenas três meses, mas isso não é nada. O problema é que Lizzie não consegue guardar nenhum segredo, o que a coloca em situações delicadas, como ficar presa em Londres sem um teto ou dinheiro. Felizmente uma amiga está por perto para ajudar, mas ela estraga tudo outra vez. Lizzie está no limite e precisará provar que pode usar sua boca grande para algo de bom.

Impossível começar essa resenha sem ir direto ao assunto: um must read para fãs de chick-lits e Meg Cabot. Simples assim.

A rainha da fofoca é o primeiro de uma série adulta de Meg, e o primeiro livro adulto que eu li dela e devo confessar: apesar de amar os livros mais juvenis da autora, nunca me diverti tanto com uma de suas histórias, como me diverti com essa.

Lizzie acabou de sair da faculdade e é viciada em moda. Mas não moda moderna, o que vemos em passarelas e em vitrines das lojas mais conceituadas do mundo. Lizzie gosta mesmo é de moda vintage. Aquelas roupas que você provavelmente sente vergonha só de pensar que sua mãe ou avó um dia usaram, fazem o coração de Lizzie sair pela boca de tanta animação ao encontrá-las. E é por isso que ela se formou em história da moda. Ok, “formada” não é bem a palavra usada pra definir a graduação de Liz, já que ela fez todas as cadeiras da faculdade, mas esqueceu de uma coisa importante chamada monografia. Agora ela vai ter que dar conta de fazer sua monografia – se quiser se formar algum dia -, sem ninguém saber, enquanto está passando as férias na Europa, onde foi encontrar Andrew, seu namorado que ela só conhece há três meses.

Claro que os planos de Lizzie vão para o espaço quando ela realmente passa a conviver com Andrew e a partir daí o leitor é introduzido em uma história muito divertida, tudo à custa das mancadas, micos, confusões e dilemas que só essa personagem consegue se meter.

A narrativa do livro é em primeira pessoa, com os pensamentos de Lizzie sempre surgindo sem parar. A personagem é muito tagarela, engraçada e por diversas vezes inconveniente. É impossível não dar muitas gargalhadas com as divagações de Lizzie, seu jeitinho tão inocente e sempre querendo ver o melhor das pessoas, mas ao mesmo tempo sempre tão preocupada e sempre falando mais do que deve. Ela é possivelmente uma das minhas personagens favoritas criada por Meg Cabot.
Aliás, a maioria dos personagens desse livro são extremamente cativantes, bem escritos e com um senso de humor fantástico. Todos têm diálogos muito engraçados, afiados e que fazem você sorrir sem parar por todas as mais de 400 páginas do livro. Por diversas vezes eu tive que segurar a risada em lugares públicos para que as pessoas que estavam em volta, não me achassem uma maluca.

Como já disse, A rainha da fofoca é um livro para um público mais adulto, por isso há MUITOS palavrões, conversas e cenas de sexo que provavelmente vão deixar os leitores que não estão acostumados a ler esse tipo de vocabulário um tanto quanto espantados. Portanto se você não gosta de livros mais adultos, por mais engraçados que sejam, não leia A rainha da fofoca. Agora, se você não se importa de ler muitos palavrões e conversa de garotas sobre sexo e meninos, e é fã de chick-lits, então você com certeza precisa ir correndo na livraria mais próxima e adquirir seu exemplar do primeiro volume da série.

Eu estou extremamente ansiosa para ler a continuação da série e descobrir o que mais Lizzie e sua boca grande irão aprontar, dessa vez em Nova York!

Sobre Cine

Jornalista e professora de inglês, vivendo o sonho de morar em Nova York e ainda tentando descobrir se seria possivel viver dentro de uma da Barnes and Nobles. Viciada em cultura, passa os dias tentando decidir que livros ler enquanto tenta se encontrar na vida.

5 comentários

  1. Não lembro de ter lido nenhum livro da Meg Cabot, as adorei a resenha.
    =D

  2. Eu já li todos da série. Sério. Sou mega viciada em Meg Cabot e nas personagens históricas e épicas :B dela. A mulher tem uma escrita fascinante e incrível de se ler.
    Acho que primeiro volume é o melhor. Não sei, talvez seja pelos cenários em que a história se passa. No entanto, o último volume da trilogia é muito legal e muito de Chaz! *-* (6) kkkk
    Enfim, adoei a resenha. Ficou perfeita. Meus parabéns! =)

  3. Esse blog é muito fofo , adorei (:
    Me seguem ai galera ! Iram gostar . http://amoradeliciarosa.blogspot.com/

  4. amei o blog galera , me sigam por favor !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.