sexta-feira, 15/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Notícias » Resenha: “A Chave de Rondo”, de Emily Rodda

Resenha: “A Chave de Rondo”, de Emily Rodda

Livro: A Chave de Rondo
Série: Rondo
Autor: Emily Rodda
Paginas: 304
Editora: Fundamento
Resenhado por: Nanda
Comprar: Saraiva Submarino Fnac Cultura Folha Travessa

Importante!
Gire a chave apenas três vezes.
Nunca gire a chave enquanto a música estiver tocando.
Nunca segure a caixa enquanto a música estiver tocando.
Nunca feche a tampa antes de a música acabar.

Ao se tornar dono da caixa de música que estava em poder de sua família havia várias gerações, o garoto Leo Zifkak não tem a menor intenção de quebrar nenhuma dessas regras.

O mesmo não se pode dizer de sua prima Mimi, que desobedece a uma delas e traz de volta uma magia há muito adormecida. Está aberto o portal para Rondo, o mundo mágico contido na caixa de música!

Quando a traiçoeira Rainha Azul sai de dentro da caixa e sequestra o cãozinho de Mimi, os primos partem em uma perigosa e inesquecível jornada para resgatá-lo. Enquanto percorrem as desconhecidas paisagens de Rondo, os dois descobrem que têm tarefas ainda mais difíceis pela frente. E que há uma forte ligação entre eles e aquele estranho lugar…

Mas como sobreviver em uma terra onde feiticeiras, dragões, animais falantes e outros seres fantásticos são lugar-comum e não tão inofensivos quanto parecem?

De Emily Rodda, criadora do sucesso mundial Deltora Quest.

Uma nova e fascinante aventura se inicia. Venha explorar os mistérios de Rondo!

Quando Leo recebe uma caixa de música de herança da sua tia, ele acredita que para conservar essa relíquia passada de geração a geração, ele deve apenas seguir algumas simples regras. Seria muito fácil conservar a caixa com as regras se sua prima Mimi não tivesse aparecido. Mimi decide dar corda na caixa de música mais do que o permitido.

No entanto, é assim que ela e o primo descobrem que as pinturas da caixa de música são representações de um mundo extraordinário que existe na caixa. Ao dar corda mais que o necessário, as imagens da caixa ganham vida. Tudo seria maravilhoso se da caixa de música não saísse uma rainha/bruxa que seqüestra o cachorro de Mimi.

E é a partir desse seqüestro que Mimi decide mergulhar na caixa e Leo – mesmo sendo o mais cauteloso – acaba correndo atrás da prima. Eles se deparam com um mundo novo cheio de fantasia, percebem que nem sempre é possível confiar nas pessoas e que a jornada deles para resgatar o cachorro revela outras coisas sobre eles mesmos e sobre a família deles – que são os detentores da caixa de música.

Além de nos apresentar o mundo de Rondo, a história conta com muitas referências aos contos de fada que conhecemos, como Chapeuzinho Vermelho, João e Maria, Cachinhos dourados e muito mais, só que de forma mais discreta – uma casa de doces que aparece na floresta, um lobo atrás do bebê na casa da vovó, a princesa que vira cisne junto a outras pessoas.

Emily Rodda simplesmente me conquistou do começo ao fim do livro. A escrita da autora torna a história super leve e interessante, você imagina todos os detalhes do mundo fantástico de Rondo passando pela sua cabeça enquanto lê o livro. Tudo no livro cativa, incluindo os personagens principais. Mimi e Leo são personagens que se completam – um é sensato, mais preso aos fatos e a outra é impulsiva e disposta a acreditar no impossível. É possível se identificar com os dois: Leo quer traçar o próprio destino e fazer coisas incríveis sem ficar a sombra de outros membros da família e Mimi pode aparecer a pessoa mais confiante do mundo, mas é muito mais solitária e insegura do que deixa transparecer.

Se um livro infanto-juvenil sobre um mundo imaginário me dá aquela vontade incontrolável de fazer parte desse mundo fantasioso, com certeza ele cumpriu seu papel. O segundo livro dessa série já está na minha lista de Natal!

Sobre Nanda

Formada em Relações Internacionais e Economia, tem 25 anos, é hiperativa e adora organizar eventos (principalmente de livros). Também adora filmes, livros (principalmente aventuras infanto-juvenis, como Percy Jackson, Harry Potter e The 39 Clues), música, viagens, Disney, desenhos japoneses, maquiagem e coleções.

3 comentários

  1. Nossa esse livro ja esta na minha listatambem \o)))

  2. Posso te dizer que é um livro muito bom, da melhor maneira que a Emily Rodda sabe fazer, porém, os erros e as semelhanças com a sua saga anterior “Deltora Quest” são inevitaveis !

  3. este livro parece ser muito legal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*