22 de March de 2012
Postado por: Cine @ Arquivado em: Notícias, Resenhas

Livro: A esperança
Série: Jogos vorazes
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Páginas: 420
Resenha por: Cine e Duda
Comprar: Saraiva Submarino Fnac E-book

Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.

A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.

O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.

Antes de qualquer coisa, essa resenha não contém spoilers de A esperança, mas contém spoilers dos dois primeiros livros da trilogia, ok?

Dentre os livros da trilogia Jogos Vorazes, A esperança é possivelmente o mais difícil de comentar. Não porque o livro é ruim ou incrivelmente bom, mas porque ele é diferente e é o final de uma história que foi algo totalmente novo para mim.

A esperança começa alguns meses depois do final de Em chamas, quando Katniss e outros tributos são resgatados da arena por rebeldes que se voltaram contra a capital. Agora ela se encontra no Distrito 13 junto da resistência que conta com Katniss para ajudar a recrutar mais rebeldes para que o país enfim se volte contra toda a opressão da capital e do presidente Snow. Com isso, começa a jornada de Katniss e dos rebeldes para derrubar o presidente e tentar estabelecer uma ordem justa em Panem.

Gostei bastante das atitudes de Katniss na história e ela é provavelmente uma das protagonistas mais fortes, e que eu mais admirei, entre os livros de aventura que já li. Claro que, assim como nos outros livros, o seu jeito de pensar sempre nos outros – Peeta – antes dela mesma, me incomodou algumas vezes, mas ainda sim a Katniss de A Esperança se mostrou uma protagonista muito mais valente do que eu esperava encontrar depois de tantas tragédias. Da mesma maneira falo de Gale. Não entendo porque muitas pessoas não gostam de sua atitude, mas eu acho que ele foi um dos personagens mais reais criados pela autora, suas reações como melhor amigo da protagonista e como um rebelde se mostraram muito justas e coerentes ao final do livro.

No começo de A esperança eu senti muito a falta dos jogos, daquela tensão de saber o que vai acontecer a seguir, mas mesmo assim o livro conseguiu me prender até o final, especialmente porque quando a guerra realmente acontece, ela é tratada como o maior jogo voraz que Panem já teve. Vários acontecimentos me pegaram de surpresa, desfechos de personagens que eu nunca imaginei que pudesse acontecer, simplesmente foram jogados na cara do leitor de forma bruta e rápida. Por sinal, esse foi um dos pontos negativos para mim: como a desfecho de alguns personagens pareceram tão sem importância para a autora, gostaria que tivessem mais detalhes, mais reações ao que aconteceu. Apesar disso, são esses mesmos acontecimentos que deram aquele gás na leitura, de você não querer parar de ler até chegar a última página.

Também acho que Suzanne Collins tratou a guerra em si de uma maneira muito rápida, senti que a preocupação dela foi muito mais sobre a preparação dos rebeldes. O final da guerra, então? Extremamente rápido e não esperado, diferente de todas as possibilidades que eu tinha em minha mente. Contudo, não posso reclamar da maneira como a autora abordou o tema Guerra para vários personagens. O que cada um estava querendo com aquilo, qual era o significado de toda aquela rebelião para os personagens principais. Não acho que nenhuma pergunta tenha ficado sem resposta e Collins conseguiu prender todas as pontas soltas da história, não deixando um ar de possível continuação para esse mundo que ela criou.

Eu entendo agora porque esse é o livro que mais divide os fãs de Jogos Vorazes. São diversos acontecimentos que com certeza te deixam inconsolável e você pensa “como ela pode escrever isso?!”, e ele está longe do que eu chamo de um livro perfeito. Mas a verdade é que para uma história como a criada por Collins, não teria final mais justo do que o de A esperança. Teriam finais melhores? Claro, mas seriam justos? Duvido muito. A série Jogos Vorazes é uma história sobre opressão, política, esperança, perdas, ganhos e consequências, e para isso não existe final feliz, existe o final justo. Depois de acompanharmos dois jogos mortais e uma guerra com centenas de perdas, seria muito sem noção se do nada a autora resolvesse transformar uma história como essa em um “felizes para sempre” de um romance.

Com certeza vou sentir falta de Jogos Vorazes e estou ansiosa para conferir como essa grande história vai ficar nas telas de cinema, mas posso dizer com toda convicção que não fiquei insatisfeita com o final.


Jornalista que trabalha com inglês e viciada em seriados e livros, passa as madrugadas acordada tentando colocar em dia suas mais de 40 séries favoritas, e o resto do dia dando aulas, jogando uno e truco. Faz fansites desde os 12 anos e não consegue largar mão de toda e qualquer rede social.




27 comentários



1. Josi
22-3-2012 - 21:41:45

Eu entendo o que você disse nessa resenha, mas não podemos perder de vista que tudo êh narrado sob o prisma da Katniss, do qto ela se envolve na guerra, na preparação dos rebeldes etc. Se fosse narrado sob o ponto de vista de vários personagens poderia ser diferente … Acho que tão bom qto todos os outros, senão melhor.


2. Déia
24-3-2012 - 10:39:23

Concordo total e plenamente com vocês.
Acho que ninguém com uma mente normal, depois de passar duas vezes por experiências como a que Katniss passou poderia seguir a vida de maneira normal novamente, um ótimo exemplo disso foi Haymitch.
Ótima resenha meninas.
Bjoks!


3. Lah Bender
24-3-2012 - 13:03:24

Eu gostei do final da trilogia. Achei muito triste também, não só esse livro, mas toda a história. Mas acho que esse foi o final mais justo mesmo. E achei tamém que a história que a Suzanne Collins escreveu ficou muito real.


4. Mila
24-3-2012 - 17:47:38

Eu achei o final super justo, tudo que aconteceu foi “justificado” no final, mesmo sendo muito triste tudo o que aconteceu e alguns personagens poderiam ser poupados, como o Finnick, poderia ter morrido a mãe da Katniss ao invés da Prim.


5. Yuri
24-3-2012 - 21:14:56

Fiquei meio receoso quando comecei a ler a resenha pq eu amo JV e sou muito do contra. Até o meio eu fiquei um pouco insatisfeito com o texto mas pensei ” gosto não se discute”. Então cheguei ao final, que vc fechou com A Contatação. É exatamente assim. Então importa o quando os fãs reclamem, a história tem que ser coerente e o final tenso de A Esperança foi o melhor para a história =/ Enfim, adorei a resenha.


6. Day
25-3-2012 - 23:34:30

Eu concordo com você, foi um ótimo livro, mas eu também senti falta de um final mais explicado para os personagens…


7. Josi
26-3-2012 - 15:19:23

Gostaria que a autora fizesse um livro contado pelo Peeta … acho que teríamos outra versão, muito mais rica e seria um complemento perfeito para todos que sentiram falta de “algo”.
Eu ia amar …rs


8. Karem Braga
27-3-2012 - 12:35:51

Por favor me digam exametamente o que acontece com o Peeta e Kat no final… Eles ficam juntos? A Prim morre é isso? Eu acabei de ler o segundo e estou sem coragem para ler o terceiro, a menos que eu saiba o final do tereceiro exatamente para me preparar


9. Dannynha
31-3-2012 - 23:51:09

Adorei a resenha também! Fala exatamente o que acontece no livro! Eu amei os 3 livros, fiquei triste com o final, é tudo muito doloroso e triste, mas achei que ela quis mostras o lado real da coisa, que em uma guerra morre pessoas boas, pessoas más, e que algumas se sacrificam para que as coisas aconteçam! Eu só achei que no final a autora podia ter reforçado mais a escolha da Katniss pelo Peeta, que ela tivesse contado mais o pq os dois ficaram junto tipo mostrando que eles se amavam verdadeiramente e que ela precisava dele e ele dela por causa de tudo que eles passaram, pq no meu modo de vista ficou meio que parecendo que ela só ficou com ele pq o Gale estava longe, só disso que não gostei!


10. Dri
8-4-2012 - 21:29:44

Gostei da resenha, e concordo ao falar que foi um final justo, Collins retrata exatamente uma guerra no ponto de vista de uma pessoa, alguns detalhes faltam , nem todas as historia são exploradas, mas ela retratou exatamente uma guerra, sem um perfeito final feliz , personagens que se encaixam realmente com o real, sem serem perfeitos demais, ou “vilões” demais. Jogos Vorazes deixará saudades e sem dúvida está entre uma das minhas sagas favoritas.


11. Joyce Rangel
13-4-2012 - 09:01:33

Pessoal, estou perdendo o sono por causa desse livro, são muitas perdas, muito rápida a história e muita coisa perdida.
Acredito que nenhum dos personagens sejam mais os mesmmos depois desse Hunger Games… Quanta mentira envolvida nisso tudo.
Achei coerente a posição de Hamytch, como um mentor, sempre se mostrou confiável, mesmo quando ele tinha que omitir algo.
Achei triste tantos danos mentais a Katniss e Peeta, tanta tortura para duas crianças.
Essa é a nossa realidade!
Pra quem não leu, uma boa história para vocês..

E que a sorte esteja a seu favor.. rsrsrsrrs

Graças a Deus, fim dos Jogos Vorazes!


12. Sloany
13-4-2012 - 19:00:53

Melhor trilogia que eu li em minha vida, fiquei de boca aberta, como o coração na mão e algumas lagrimas derramaram como o final dessa história de guerra, amor incondicional, resistência e dor, principalmente em A Esperança, a dor de todos os personagens me tocou profundamente como nenhuma outra história.


13. Nathália
18-4-2012 - 16:31:21

Achei tão triste o final,epesar de ter AMADO o livro eu passei várias horas chorando depois que terminei de ler o livro,achei muito triste a Prim e o Finnick terem morrido.Achei a ultima página muuuuito linda!!!!Fiquei triste por não saber o que acontece exatamente com Gale,a mãe da Katniss,Effie.O livro é muito bom mas o futuro fica incerto para vários personagens!!!Senti falta de mais partes romanticas emtre Peeta e Katniss.Quando terminei de ler o livro fiquei meio depressiva,seilá!!!!Choreii muuito tbm quando o Peeta sofreu o telesequestro(ele nunca mais voltou a ser a mesma pessoa) mas isso é a liviado quando ele fala:Voce me ama.Verdadeiro ou falso? e a Katniss responde:Verdadeiro (simplesmente a parte do livro em que eu mais choro).Happy Hunger Games and may the odds be ever in your favor!!!A coisa que eu não queria que tivesse acontecido era o Peeta ter sido telesequestrado,mas mesmo assim não mudou a pessoa boa que ele é!!!


14. Nathália
18-4-2012 - 16:32:54

Queria um livro contado pelo olhar de Peeta também!!


15. Cláudia Tavares
23-4-2012 - 23:52:14

Achei maravilhosa a trilogia de Jogos Vorazes, em meio a vampiros, lobisomens e amores perfeitinhos, vemos uma história densa, real, onde nem sempre há finais felizes ou finais milagrosos. A escritora simplesmente fez um retrato fiel do que acontece em uma guerra, mas apesar de toda a tristeza e lástima, o final nos dá um fio de esperança, talvez não de um mundo perfeito, mas talvez de um mundo um pouco melhor.


16. Lais
3-5-2012 - 17:13:54

Nossa.. eu me senti como vc, do tipo, “como ela pode escrever isso?”. Me surpreendi e muito com o final, juro que chorei litros e litros (tvz pq tenha me apegado d+ aos personagens), mas nossa.. coloquei o livro bem escondido na minha estante para não ficar olhando pra ele e lembrando o quanto o final foi triste (hehehe). Ai me perguntam, os protagonistas morreram? Digo que não e as pessoas não entendem, como se a morte fosse o único meio de um final ser tão triste. Amei a trilogia, mas confesso que terminei a última linha com o coração partido.


17. Bruna Magno
18-5-2012 - 23:06:30

Depois que terminei de ler a trilogia me bateu uma tristeza, pois foram tantas perdas fiquei triste principalmente por causa da morte de Prim, Finnick e Cinna eu simplesmente adorava eles. Mas enfim se o final fosse perfeito com todo mundo são e salvo realmente não ia prestar o livro pq afinal é uma guerra e pessoas morrem sejam elas boas ou ruins, e a esperança está no fim do livro quando Katniss e Peeta aos poucos conseguem seguir adiante apesar de terem passado por todo tipo de sofrimento por causa dos Jogos.


18. victor
22-5-2012 - 20:58:20

Gostei muito do ultimo livro..
porém EM CHAMAS é um pouquinho melhor..
Bem..a mensagem q o livro tenta transmitir no final é que em uma guerra nao se ganha nada apenas se perde.
O EPILOGO foi a parte que eu mais gostei…principalmente quando katniss perguntas para o Peeta se ele a ama e ele diz “REAL”..muito bom..mesmo..essa trilogia.


19. Geórgia Velasco
21-6-2012 - 12:46:58

Ainda não terminei de ler a Esperança, estou na metade, mas pelo que eu li até agora, eu me improssionei bastante… Um dos melhores livros que já li, mas por enquanto o meu anjinho (Peeta) está nas mãos da Capital, e não sei se isso irá continuar até o final. Estou preocupada. Quando terminar de ler, volto aki para contar para vocês…


20. Fernanda Lima
26-6-2012 - 12:54:15

Bom… posso dizer eu simplesmente “comi” a trilogia, em 5 dias eu li os 3 livros. O que eu posso dizer é que “A Esperança” foi para mim surpreendentemente difícil de ler, ñ por causa d tudo q acontece no exterior da personagem, mas o q acontece no interior. Seus conflitos, incertezas, e até mesmo por ser um fardo pesado p/ela ser a cara da rebelião qndo ela msma se sente culpada por tantas mortes.
Não posso negar q é um livro muito bem escrito com uma perspectiva nova sobre esse gênero, trazendo uma memina q foi forçada a se tornar mulher, e aos 17 anos suportar a carga das marcas da guerra. + o q realmente m torturou foi o desenrolar da história de Peeta.


21. Aline
9-7-2012 - 23:21:57

Me emocionei muito nesse livro, quase chorei por causa de Prim e também quase morri em relação a Gale. Suzanne poderia explicar o que aconteceu com certos personagens e outras coisas com como o que aconteceu com Gale? A mãe da Katniss nunca mais voltara para o destriro 12? Tudo acaba em feliz para sempre?
Acho Collins uma exelente escritora mas ela acabou ficando na presão de escrever sobre a preparação da guerra que esqueceu de certos pontos cruciais a hisória. Não posso negar que o livro não foi bem feito, ele prende você até o ultimo segundo, os personagens se tornam maduros. katniss, Gale e Peeta são obrigados a se tornarem adultos responsaveis com apenas 17 anos. As atidudes deles são as que qualquer jovem nessa idade e presão faria.
Há muitos conflitos sobre os sentimentos de Katniss,conflitos sobre ela ser o tordo e a cara da rebelião, Gale e Peeta estão apaixonados por ela e ela sabe que em alguma hora precisara escolher um. Não estou realmente satisfeita com o final do livro, acho que poderia ser melhor. Então o que me resta agora é ficar aqui esperando o lançamento do filme em 2015, sei que os filmes nunca superam os livros mas a minha “esperança” ( trocadilho idiota) é que eles na produção arrumem as partes finais que suzanne esqueceu.


22. Paolla
20-7-2012 - 02:44:52

Gostei muito do final, apesar que poderia falar mais sobre o romance de peeta e kat, sobre o como superaram juntos, pois ela sempre soube o que sentia por peeta so que nao queria aceitar por respeito de ter conhecido o gale antes, principalmente sobre saber o que ele sentia por ela, por isso acho que devia ser mais intenso o final sobre peeta e kat! fora isso achei perfeito! pena ser somente uma trilogia :(


23. Yana
28-10-2012 - 22:28:31

Cara, eu queria mesmo é que ela ficasse com o Gale!! Eu pareço do contra, contando que todo mundo aki apoia o Peeta hehehe! Eu fiquei triste porque o Gale ficou sem um final definido, eu era a fã número 1 dele!!! Mas o enredo é ótimo e o retrato da guerra mostrado pela autora é surpreendente! Ah, eu ainda to charando pela morte do Cinna!!! Poxa, eu simplismente amava ele!! :’(


24. Giovana
11-11-2012 - 15:17:07

Não que eu não tenha gostado do livro, só acho que a suzanne se perdeu um pouco nisso de ação, guerra e rebelião e esqueceu das partes românticas e sentimentais da protagonista, eu sei que esse não é o tipo de romance água com açúcar, mas desde o começo da trilogia peeta já era apaixonado por katniss e gale também , o que causava a impressão que no final isso teria um desfecho amoroso, mas não, no ultimo livro ela começa demonstrando seus sentimentos em relação a peeta , o que já é conflitante pq tanto em “jogos vorazes” quanto em “em chamas” ela podia ficar com ele mas simplesmente preferia ficar pensando na vida que nunca levaria ao lado de gale , no ultimo livro com toda essa história do peeta ter sido seqüestrado ela não parava de pensar nele , mas quando o peeta volta e tenta matar ela , ela simplesmente abandona a possibilidade do peeta se curar do telesequestro, e vai tentar ser feliz com gale , desde entao ela é muito fria com peeta até o ultimo minuto , e de repente ela diz que ama ele e eles se casam e sao felizes para sempre , é um final estranho ou não é ? E o gale ,? Na guerra ele diz que ela teria que escolher entre um dos dois e depois simplesmente some sem dar satisfação e sem nunca mais ver a katniss , por mais que ele soubesse que ela ia ficar com o peeta ele não se dizia melhor amigo dela ? Onde, se ele nunca mais se viram, a ultima vez que eles se viram foi antes dela ir presa . Desde o começo eu dizia que tudo ia acabar assim, eles casado e com dois filhos , tinha certeza disso e ninguém tinha me dito, eu ficaria feliz com o final que eu esperava , mas ele foi resumido em uma folha e meia , e isso , pra mim não foi suficiente , fiquei deprimida com o final, e não acho que vou conseguir reler nenhum desses 3 livros que eu tanto amo pelo simples saber que tudo acaba de um jeito tão banal, a suzanne se preocupou tanto com a história em si e não deu importância ao final, sendo o terceiro e ultimo livro da serie ela deveria ter se preocupado mais com o desfecho.


25. Cátia
20-3-2013 - 19:05:04

Tirando o primeiro livro os outros dois só foi confusão! Teve ou não teve o ultimo jogos vorazes? Ganhou na votação, nunca imaginei depois de tudo que Katniss passou nas arenas fosse votar a favor a mais Crianças morrerem, pq não importa q são da Capital eram crianças tbém. O q Katniss fez nos últimos dois livros??? Nada! Gostava do Peeta ou Gale??? É isso ai, nada explicado só um monte de pergunta sem resposta e dois livro sem sal, muito sem graça, mais para um documentário de guerra.


26. Milena
21-10-2013 - 23:19:27

Nossa, parabéns pela resenha. A sua opinião refletiu exatamente tudo o que eu senti sobre o último livro, a esperança.
O que dizer sobre ele? Só posso dizer a verdade: o livro me decepcionou bastante. Não por Peeta sequestrado, ou mesmo um distrito 13 totalmente distorcido, que como a própria Katniss observa, parecia ser tão igual ou pior que a capital. Mas sim pelo desenrolar de uma guerra que, pensei eu, a autora daria um curso brilhante. Mas me enganei. Katniss continuou com meu respeito, pelo fato de permanecer forte em muitos momentos. Ela, realmente, é o maior trunfo da Suzanne.
Esse livro teve uma carga emocional muito pesada, e apesar de tudo, conquista alguns pontos por mostrar a realidade nua e crua da guerra. Dores, perdas, confusões. Admito que de certa forma, eu nåo odiei o novo Peeta. Pelo contrário. Foi exatamente o que eu pensei que Katniss precisasse. Agora ele não estava mais perdido de amor por ela, e sim, no fundo, passando uma liçåo. No fundo, parabenizo a autora por isso.
Mas os próximos rumos parecem correr muito rápido e sem nenhuma relevância, e eu comecei a me enraivar á partir daí. Suzanne parecia querer passar por cima da guerra de qualquer jeito, matando personagens de forma, digamos, tão irrelevante. Prim e Finnick foram duas grandes mortes decepcionantes. Mas não porque morreram. Mas, para mim, pela forma leviana com qual a morte deles foi tratada. Como se ela quisesse terminar logo a história a qualquer custo. Tanto é que nem percebi a morte de Finnick. E o impacto da morte de Prim, em mim, foi totalmente nulo.
Eu realmente tinha a esperança de que Katniss tomasse a frente. Não comandando um grupo de alguns soldados, mas sim de uma rebelião inteira. Afinal, onde estão todos os rebeldes dos distritos? Os pacificadores? As armadas de Snow? A liderança de Katniss, afinal a própria Suzanne simboliza-a como o mockingjay, o ‘rosto da rebeliåo’ ? Essa foi a maior de todas as decepções para mim.
Como voce mesma disse, o final não poderia ser mais justo. Mas muitas dúvidas assolaram minha mente, e elas permanecem. Tudo se resolveu muito rápido. E mais uma vez, eu vejo a autora pecar por nem sequer dar mais detalhes sobre o fim. O que aconteceu com a mãe de Katniss, Johanna, como eu senti falta de uma última conversa entre ela e Gale. Mas, parece que ele foi mais um descarte. Nem mesmo o final Peeta e Katniss, pelo qual tantos torciam, foi da maneira que deveria ser. Na verdade eu até jurava que ela ficaria sozinha, sem nenhum dos dois. Afinal, Peeta havia perdido sua parte mais adorável. Mas ela simplesmente os junta de uma maneira bastante duvidosa.
Não pretendo reler o livro. Talvez um dia eu releia o primeiro da trilogia, que agora eu vejo, foi o melhor de todos. E podia ter acabado ali. Mesmo com um final um tanto decepcionante, congratulo Suzanne, pelo simples fato de ter reunido todos os maiores problemas sociais em nosso mundo, em uma obra tão drástica e tão realista, que foi verdadeiramente o que me fez apreciá-la. E que Jogos Vorazes sirva de lição para todos nós.


27. Joana
25-8-2014 - 13:03:27

A trilogia jogos vorazes não é um romance. Quem pensa isso ou acha que o livro não focou no romance do trio principal não conseguiu captar a essencial da historia. A esperança consegue mostrar de forma muito fiel a guerra e a mente de nossa protagonista. O final me fez ficar mal, mas pensando melhor não via um felizes para sempre depois de tudo que passou…Obrigada Collins!


Deixe um comentário

Os campos marcados com * são obrigatórios.





Comentário *