26 de março de 2012
Postado por: Patoka @ Arquivado em: Notícias, Promoção, Resenhas de Série

Num futuro distante, boa parte da população é controlada por um regime totalitário, que relembra esse domínio realizando um evento anual – e mortal – entre os 12 distritos sob sua tutela. Para salvar sua irmã caçula, a jovem Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) se oferece como voluntária para representar seu distrito na competição e acaba contando , com a companhia de Peeta Melark (Josh Hutcherson), desafiando não só o sistema dominante, mas também a força dos outros oponentes.

Estive na última quinta-feira na pré-estreia de Jogos Vorazes no Rio de Janeiro, e em meio a uma multidão de pessoas vestidas de Robin Hood (calma que depois entendi que era a heroína) percebi que estava diante de mais um fenômeno daqueles que só aparecem de 2 em 2 anos mais ou menos. Depois de Harry Potter, Crepúsculo e Percy Jackson chegou a vez de Jogos Vorazes ter uma horda de fãs-clubes e inúmeros adolescentes (e alguns adultos também) fantasiados sem a mínima vergonha no meio de um shopping! E lógico, eu era uma das únicas que não tinha lido o livro e nem fazia idéia do que esperar do filme.

Entenda que não gosto de idolatria bitolada, histeria e de pessoas que consideram algo como a coisa-mais-importante-da-vida-toda-e-do-universo-inteiro. Mas depois de assistir ao filme fiquei mais alegrinha em perceber que se toda essa galera que foi enlouquecida para a pré se ligar na mensagem política e de mídia que o livro/filme deixa bem explícito já é meio caminho andado para se tornarem adultos menos complacentes com os abusos do poder. Um quê de 1984 (livro de George Orwell) para os jovens de hoje.

Como todos já sabem, Jogos Vorazes conta a história de Katniss, cidadã de um dos 12 distritos do país Panem. Cada distrito produz uma matéria prima para abastecer a capital e o do seu distrito é o carvão. Como uma sociedade de mineiros, seu distrito é um dos mais pobres do país. A cada ano acontece o tal Jogos Vorazes, uma espécie de Big Brother assistido pelo país todo e cada distrito é obrigado a enviar um casal de sua sociedade para representá-los. A diferença é que esse jogo é mortal. Só um sobrevive e só um distrito pode ser o campeão. Katniss então vai para a capital junto com Peeta, o outro sorteado, e lá são apresentados ao mundo e à ostentação de seus habitantes. Cada casal de participantes possui um grupo de mentores, que não medirão esforços para ensinar os truques do jogo e como agradar os fãs para que consigam patrocinadores e financiamento durante os dias na arena. Uma carinha carismática pode render um belo prato de sopa que virá voando ao encontro do particpante através de um pára-quedas teleguiado. Daí pra frente é o que se espera linearmente de uma história assim: a preparação do show, com direito à um apresentador mais caricato que o Pedro Bial, a estranheza ou afeição pelos membros da equipe e a luta pela sobrevivência na arena. Ah, claro, sem esquecer do romancezinho hiper fofo dos protagonistas.

Mas o foco do livro/filme é político e por isso bati palmas! Nada em Panem é discutido. Seu presidente é autoritário e as leis são impostas. O programa a lá Big Brothers é uma clara referência à manipulação da mídia, que controla todos e o destino de cada um. Quem comanda o programa não tem o mínimo problema em matar uma garotinha fofa se isso for causar a revolta de sua equipe, ou lançar bolas de fogo para que a protagonista dê de cara com os adversários e provocar um mata-mata geral. Se o público quer um romance, que tal mudar as regras do jogo e lançar Katniss em uma busca desesperada por Peeta? Claro, só apertar um botão na tela que a colocaremos na direção do rapaz. Tudo pela audiência.

Em meio a isso tudo, vamos às considerações mais técnicas do filme: Jogos Vorazes é bem superior aos seus semelhantes. Tirei o chapéu para o elenco. Jennifer conseguiu passar uma espécie de leveza e força bruta para a personagem que até as mais premiadas atrizes teriam dificuldades para interpretar. Josh Zathura Hutcherson, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Alexander Os seis signos da luz Ludwig e até o Lenny Kravitz estão ótimos. Sem falar nos formidáveis Wes Bentley e Donald Sutherland (muito amor para esse último). Mas o destaque maior talvez seja para o figurino e cenário, que deixa bem visível a ostentação do povo rico da capital em contraste com a pobreza do último distrito. Parecia um grande desfile de drag queens, tudo com muito brilho, cor, perucas e maquiagens!

Lógico que os fãs mais ardorosos irão apontar inúmeros defeitos como “fulano no livro não aparece nessa cena” ou “ele não morria assim” etc, mas funcionou pra mim. Agora dá licença que vou alí comprar os livros!

—————————

Quer ganhar um par de ingressos para assistir ao filme? O livros em Série sorteará 5 pares de ingressos entre todos que retuitarem a frase abaixo até às 23h59min do dia 30 de março. O sorteio será feito no dia seguinte e divulgado nesse post e em nossa timeline.

Eu vou assistir ao filme “Jogos Vorazes” com os ingressos que o @livrosemserie está sorteando http://kingo.to/12FB

Não esqueça das regras:
– Ser seguidor do site no twitter (se o ganhador não for seguidor faremos um novo sorteio).
– Promoção válida somente para moradores do Brasil.
– Perfis fakes ou feitos somente para promoções não serão aceitos.
– Cada sorteado receberá em casa 1 par de ingressos para o filme “Jogos Vorazes”, válido para todo o território brasileiro!




11 comentários



1. Lah Bender
26-3-2012 - 18:29:00

Hahaha que bom que tu gostou do filme! com certeza vai adorar os livros! Na minha opinião o filme ficou SUPER parecido com o livro e eu AMEI! claro que algumas coisinhas não aconteceram no filme da mesma maneira que acontecem no livro, mas eu nem ligo! o principal da história está lá e é isso o que importa :D


2. Tiago Santos
26-3-2012 - 18:41:50

Nossa o filme tinha tudo para ser ótimo, mas achei q a produção simplesmente estragou tudo. Aposto q os livros são bons, por isso pretendo comprá-los, mas o filme foi realmente muito fraco. História mal contada e incompleta, cenas de ação péssimas, na hora da luta final, cortaram o barulho das porradas e todo o resto, para colocar uma musica super besta e pelo amor de Deus aquela é muito tapadinha pra ter conseguido sobreviver… hauhauha… bem tirando a computação gráfica mto boa, e as cenas da capital mto boas tbm, e a crítíca social exemplar, o filme pode se resumir em uma palavra… FRACO.

Obs.: A protagonista é linda hein… ;D


26-3-2012 - 20:36:05

Ameiiii o filme não dá pra não chora muita emoção e o melhor que ganhei 4 pôster do filme de personagem diferente !!!


27-3-2012 - 13:58:03

Concordo plenamenente. Eu comprei a trilogia depois que soube da produção do filme, mas fiquei me segurando para ler somente depois de ver o filme (exatamente para não criar expectativas que sempre criamos ao ler um livro).

E eu curti! Mesmo com N coisas jogadas sem explicações longos (que com certeza tem nos livros), mesmo sem ter certeza se gostei ou não da personagem principal, eu curti o filme e o cuidado que eles tiveram ao nos apresentar um mundo totalmente novo e desconhecido.

ps. Adolescentes Histéricas + Cinema realmente não são uma boa pedida mãs a vida é injusta assim mesmo.


5. Nilma
30-3-2012 - 11:32:31

Não é justo só ser valida pra seguidores no twitter e os do facebook? assim não da né.


6. Lucas
1-4-2012 - 12:21:44

Não colocaram no post quem ganhou… =/


1-4-2012 - 19:25:16

Ah
sabe, nem me considero uma fã ardorosa, mas claro que senti aquela coisa de ‘ah poderia ter sido melhor!’ rs
Mas concordo contigo em relação a elenco, cenários, figurinos.. Só assim, em ralação ao andamento das coisas que fiquei meio… sei lá.. não achei nada demais, sabe?! rs Fiquei mais emocionada com o trailer!
Mas a historia é boa sim e foi ‘fiel’ dentro do possível!
Mas claro que vc precisa ler agora!

bjss


2-4-2012 - 15:59:23

Os 4 primeiros ganhadores são:
@Davi_LivrosF
@guicepeda
@nolicedul
@raah2

O quinto ganhador será divulgado em breve.

Abs


9. Beatriz
26-4-2012 - 13:46:26

não concordo nem um pouco com vocês a respeito do filme. Ele foi totalmente fiel ao livro. Obviamente foi necessário retirar algumas cenas de morte, pois afinal de contas, a classificação seria alta demais para o público alvo. Mas isso é normal. Compare a filmes de Harry Potter aos livros ( os 2 primeiros, pelo menos), você não consegue extrair nada do que o livro realmente representa. Mas Jogos Vorazes foi perfeito.


29-4-2012 - 02:44:20

Nem tenho o que comentar a respeito do filme porque nem ler eu li. Mas vi várias opiniões e divergentes, o que me deixou super feliz. Não gosto quando as pessoas seguem o mesmo “rumo” porque todo mundo está indo…. Mas enfim, espero poder ler em breve!


11. erica
7-5-2012 - 11:51:46

O filme não é nem um pouco fiel ao livro. Tem n buracos. Mas como roteiro, antes de ler o livro, pra mim foi um filme fraco.
Depois que li o livro, fiquei mais frustrada ainda…rsrs
Mas nem isso ofusca a interpretação dos atores, figurino e a mensagem que o filme passa, indiretamente, sobre a sociedade do espetáculo em que vivemos.


Deixe um comentário

Os campos marcados com * são obrigatórios.





Comentário *