23 de abril de 2012
Postado por: Patoka @ Arquivado em: Resenhas de Série

Livro: O beijo mais sombrio
Série: Senhores do mundo subterrâneo
Autor: Gena Showalter
Editora: Harlequin
Páginas: 398
Resenha por: Patoka
Compre: Saraiva Fnac Cultura

Há muitos séculos Anya, a deusa da anarquia, controla os corações e as almas dos homens… porém, jamais sentiu prazer. Até conhecer Lucien, a própria encarnação da morte. Um guerreiro destinado a conduzir almas para o outro lado. E ele tem um poder sobre ela que homem nenhum jamais teve. Anya está disposta a arriscar qualquer coisa para possuí-lo. Mas quando Lucien recebe ordens dos deuses para levar a alma de Anya, eles devem escolher entre derrotar as forças que os condenam ou sacrificar seu amor em nome de uma vontade divina…

Resisti bravamente até o final desse livro. Não sou de desistir ou abandonar uma leitura. Qualquer leitura é válida mesmo que seja para detestá-la. E foi isso que aconteceu com O beijo mais sombrio.

No primeiro volume somos apresentados aos guerreiros imortais possuídos por demônios da Caixa de Pandora e sua luta contra os caçadores, um seleto grupo de mortais que luta para eliminar os guerreiros e seus demônios. Mas claro que tivemos também todo o envolvimento de Maddox e Ashlyn. E foi esse todo envolvimento que me chateou de início. (Leia resenha aqui).

Nesse segundo volume temos a continuação do problema causado pelos caçadores, que desenrola de uma maneira mais clara e assim conseguimos entender melhor os motivos dessa guerra que dura milênios. Existe também uma nova ameaça, já que Cronos, líder dos Titãs aparece na história e provoca uma briga parelela. Em O beijo mais sombrio, o casal da vez é Lucien, guardião da Morte e Anya, deusa da Anarquia. E mais uma vez a autora me deixou entediada.

Gena esceve muito bem mas peca na lentidão da história e na repetição. Lucien é imortal e possui a Morte dentro de si. Luta diariamente contra o instinto de matar todos a sua volta e possui diversas cicatrizes que acumulou ao longo dos séculos. Aos olhos das mulheres mortais, ele no mínimo mete medo. A deusa por sua vez é o caos em pessoa, rebelde e impulsiva e cai de amores por Lucien. O guardião não entende como uma mulher pode desejá-lo e a deusa não entende como ele pode recusá-lo tantas vezes, sendo ela tão bela. E fica nisso por mais de 150 páginas. Uma indagação sem fim, um lenga-lenga, um “por quê ela me quer?” “Por quê ele não me deseja?”. Me senti lendo uma mistura de romance de banca com cavaleiros do zodíaco. De um lado as descrições exageradas e desnecessárias do amasso dos protagonistas e do outro uma luta entre imortais que quando você acha que finalmente vai acabar surge um novo inimigo.

Mais uma vez fui enganada pela sinopse que trata o livro como se ele fosse uma guerra sensacional entre deuses, imortais, demônios e guerreiros. Ainda tenho os próximos dois volumes dessa série para ler (e 12 no total da série) e ainda não sei se mantenho a esperança disso vingar!




6 comentários



1. graco
23-4-2012 - 22:38:50

Talvez o caso seja um efeito “Crepusculo”. A série é muito boa quando lida sem compromisso, mas depois que se torna um sucesso a perspectiva sofre uma alteração no grau de exigência devido à espectativa. Tente, por exemplo, ler a série Atlantis da mesma autora e que ainda não é tão conhecida e talvez sua esperança seja renovada. :)


26-4-2012 - 23:57:07

Pois é, também fiquei com esse sentimento depois que terminei de ler…


3. Talita
9-5-2012 - 14:56:33

Sinceramente, essa série é muito boa…
Li todos os livros e esse, juntamente com o livro ”A paixão mais sombria” são meus preferidos. Mas cada um tem sua opinião e como já vi você fazer ótimas resenhas, irei respeitar agora. Não desista desta série!


4. Talita
10-5-2012 - 17:08:21

Corrigindo, li a série só até o 6º. Acho que o próximo será o do Amum.


5. juciara paulina
20-7-2012 - 00:27:05

concordo com vc talia mas vai entender


6. Dayse
17-10-2012 - 13:37:02

Estou amando a série e estou no número 4 – Sussuro mais sombrio e tenho até o quinto volume.

Qual é o sexto?


Deixe um comentário

Os campos marcados com * são obrigatórios.





Comentário *