segunda-feira, 18/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A traição”, de Christopher Reich

Resenha: “A traição”, de Christopher Reich

Livro: A traição
Série: Jonathan Ramson
Autor (a): Christopher Reich
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Resenha por: Bruna
Comprar: Saraiva Submarino Fnac E-book

Atenção! Essa resenha pode conter spoilers se você ainda não leu os primeiros livros da série, A farsa e A vingança!

Há alguns meses, a vida do Dr. Jonathan Ransom virou de pernas para o ar. Após oito anos de casamento, ele descobriu que sua esposa, a enfermeira Emma, é uma agente dupla, que trabalha tanto para o FSB russo quanto para a Divisão, uma agência ultrassecreta dos Estados Unidos. Por duas vezes o amor pela mulher o arrastou para situações de risco, nas quais ele se viu envolvido com terroristas, assassinos e perigosos agentes internacionais. Agora chega. Decidido a se livrar de tudo isso, Jonathan se desliga da ONG Médicos Sem Fronteiras e segue sozinho para o Afeganistão. Seu objetivo é expiar os pecados do passado fazendo aquilo no que é melhor: ajudar as pessoas. O que Jonathan ainda não sabe é que a espionagem internacional é um jogo do qual ninguém sai assim tão facilmente. Com A Traição, Christopher Reich dá sequência à trama de A Farsa e A Vingança. Neste novo livro, ele surpreende ainda mais o leitor e não deixa dúvidas sobre por que é considerado um dos maiores nomes do thriller de espionagem do século XXI.

Fugir e sumir do mapa não é tão fácil assim quanto parece. O carismático Doutor Jonathan Ransom, depois de se envolver com terroristas, assassinos e agentes de diferentes agências de espionagem, decide ir sozinho para o Afeganistão, voltar a fazer o que sempre quis: ajudar os que precisam. Até dá certo por um tempo, mas logo o Dr. Ransom se vê mais uma vez na companhia de pessoas duvidosas. Enquanto está realizando uma operação em local precário o lugal é tomado pelo terrorista Sultan Haq que o rapta Jonathan – e seu ajudande Hamid – para que eles curem seu pai.

Como essa missão não ocorre 100% como o esperado e o pai de Haq acaba morrendo, Ransom escapa por pouco e acaba novamente na teia da Divisão – uma agência ultra secreta do governo dos Estados Unidos. O diretor da Divisão, Frank Connor, pede ajuda à Jonathan e dessa vez o problema é delicado: terroristas estão planejando o resgate de um bomba atômica perdida pelos USA nos anos 80, nas montanhas do Afeganistão. E claro, Emma está envolvida.

Vários autores e críticos afirmam que Christopher Reich é o rei dos thrillers de espionagem e depois de ler essa trilogia eu percebi que ninguém falou isso simplesmente por falar. As histórias de Reich são muito bem construídas e os conflitos possuem uma visão mundial – e não apenas aquela visão limitada aos Estados Unidos. O autor mistura fatos reais à ficção, dando um enorme toque de realidade à sua narrativa. A estrutura do livro é muito parecida com os livros anteriores: narrativa rápida, cheia de tensão e mistério e com reviravoltas de deixar o leitor ansioso pelas próximas páginas.

A diferença de um livro para o outro é na verdade a evolução da história. A transformação do personagem de Jonathan de A farsa em que ele é bobo, inocente e incrédulo, para A traição é gritante. Nesse volume Jonathan está mais ágil, inteligente e frio – praticamente um agente interno, apesar de ser possível ver que ele está longe da perfeição e ainda tem reações muito humanas. Porém há momentos que ele possue uma enorme frieza, como se estivesse nesse ramo há anos.

Já falei isso em minhas outras resenhas do autor: acho extremamente incrível a forma como Reich amarra seu enredo. No começo vemos nitidamente histórias jogadas, sem relação nenhuma. Mas ao longo da leitura as peças vão se encaixando como em um enorme e complicado quebra-cabeças. Gostei muito do estilo do autor, uma pena esse ser o último livro da trilogia. Entretanto, apesar de ter um final muito bem amarrado, ele deixa um belo espaço para uma continuação. Espero que um quarto livro esteja entre os projetos do autor para o futuro.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

4 comentários

  1. Adorei a resenha, estou pensando seriamente em comprar a trilogia. Sou bem chata em relação a livros desse gênero porque sempre fico achando que poderia ser melhor. Vou conferir essa série. Beijos

  2. Carolina, pode apostar nos livros dessa série. Tenho certeza que eles vão te surpreender! :)

  3. Obrigada Bru… eu irei comprar com certeza. Beijos

  4. Anderson Luiz

    Eu li os dois livros anteriores e ache espetacular , vc me informar aonde tem esse livro para venda pois procurei em diversos lugares e não encontrei ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*