segunda-feira, 27/11/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Série As crônicas do Subterrâneo”, de Suzanne Collins

Resenha: “Série As crônicas do Subterrâneo”, de Suzanne Collins

Livro: Gregor, O Guerreiro da Superfície
Série: As crônicas do Subterrâneo
Autor(a): Suzanne Collins
Páginas: 304
Editora: Galera Record
Resenha por: Nina
Comprar: Fnac Saraiva Cultura Submarino

O pai de Gregor, de 11 anos, desapareceu há mais de dois anos, o que tornou a vida do menino muito difícil. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai através de um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode salvar o Subterrâneo além de ser a única saída para encontrar seu pai.

O que você faria se, um belo dia, durante a sua ida na lavanderia, sua irmã mais nova caísse num duto de ventilação e sumisse? Gregor se deparou com tal situação e fez a escolha mais óbvia para um irmão responsável e preocupado com a família: pulou atrás de Boots! É assim que toda a aventura começa, com a queda de Gregor e Boots numa terra habitada por baratas, ratos e outras criaturas gigantes e falantes, além de seres humanos de pele translúcida e íris violeta. Mas o que Gregor não sabia era que sua queda já havia sido prevista pelo fundador da cidade subterrânea de Regália, e que seu destino era ser o Guerreiro que salvaria o povo subterrâneo.

Suzanne Collins, famosa pela autoria da trilogia Jogos Vorazes, busca com a série Gregor um públilco mais infantil e de imaginação fértil. No decorrer de todo o livro, ela descreve vários cenários fantásticos, que te transportam para o mundo com o qual Gregor se depara, fazendo da aventura dele, um pouco nossa também.

O ritmo do livro é muito frenético. Não há momentos de calmaria ou de tédio, pois Gregor acaba se metendo em uma confusão atrás da outra para solucionar a profecia que envolve a sua chegada ao subterrâneo para poder levar sua irmãzinha de 2 anos de volta para casa. Cada passo da aventura foi profetizado no século XVII, e o que antes parecia bobagem, começa a fazer todo o sentido para o herói em formação.

Apesar de ser só um menino de 11 anos, Gregor é muito responsável, e já cuida sozinho da irmã, Boots, e de sua avó, enquanto a mãe trabalha para sustentar a casa. Sua irmã do meio, Lizzie, foi para um acampamento no verão, e mesmo ficando chateado por não poder ir também, Gregor entende que precisa ajudar em casa desde que seu pai foi embora. É sem dúvida um personagem carismático. Ele sempre procura a melhor solução para o grupo inteiro, para a família, ainda que prejudique a si mesmo.

Boots é a personagem que dá leveza ao livro. Alegre e inocente, Boots, que tem apenas dois anos e mal sabe pronunciar direito o nome do irmão, conquista a simpátia de várias criaturas do subterrâneo, além de causar muita confusão também.

Dos personagens do Subterrâneo, Luxa é mais notável de todas. Futura Rainha de Regália, ela tem toda a altivez da nobreza, e também toda arrogância, ma ainda assim, consegue ter seus momentos como uma verdadeira líder, prezando pelo bem estar geral e tomando decisões importantes. Vikus, é o personagem misterioso: tudo o que ele diz é um enigma a ser solucionado, e ele nunca fala mais do que pode ou deve.

Toda a idéia de trazer a história para o fundo da terra, e fazer criaturas que são pequenas para nós, conviverem como iguais é fascinante, e o modo como a autora desenrola a história e conecta os pontos do início ao fim são fabulosos. Além de misturar os sentimentos de medo e euforia, ela nos mostra que as escolhas que fazemos em um ponto da vida, determina o que vai acontecer a seguir, e que a decisão que você toma sozinho, pode não ser a mais acertada em relação àquela tomada em conjunto.

Além das lições de moral relacionadas à história, o livro é um passatempo divertido e emocionante, que continua em Gregor e a Segunda Profecia.

Livro: Gregor e a Segunda Profecia
Série: As crônicas do Subterrâneo
Autor(a): Suzanne Collins
Páginas: 288
Editora: Galera Record
Resenha por: Nina
Comprar: Fnac Saraiva Cultura Submarino

Nos meses que se seguiram desde que Gregor encontrou o estranho Subterrâneo debaixo de Nova York, ele jurou jamais voltar. Mas quando outra profecia, desta vez sobre um misterioso rato branco chamado Bane, declara ser necessária a ajuda de Gregor, os Subterrâneos sabem que a única maneira de fazê-lo participar da aventura é raptando sua irmã menor, Boots. Agora a nova missão de Gregor faz com que o menino reencontre o morcego, Ares, e a rebelde princesa Luxa, assim como novos aliados. Todos precisarão atravessar o vasto Caminho d’Água em busca de Bane, e enfrentar os perigos mortais que ele oculta. Gregor então enfrentará a possibilidade de perder o que mais importa em sua vida, e terá de fazer escolhas de vida ou morte, que vão determinar o futuro do Subterrâneo. Seu coração lhe diz que está fazendo o que é certo – mas será que ele sobreviverá para descobrir? Gregor e a SegundaProfecia é o segundo volume da série iniciada por Gregor, o guerreiro da Superfície. Os leitores de todas as idades irão se emocionar e perder o fôlego com essa nova aventura de Gregor, Boots, e todos os mistérios e belezas do mundo do Subterrâneo.

Quando Gregor voltou para casa depois de sua aventura no Subterrâneo, algo lhe dizia que não era a última vez em que veria o povo regaliano. Dessa vez, ao dar um passeio com Boots no Central Park, Gregor se distrai e sua irmãzinha é sequestrada pelos rastejantes. Assim, depois de avisar seu pai, Gregor entra pelo mesmo buraco de onde haviam saído meses antes, dessa vez, no caminho de volta ao subterrâneo. Ao chegar, fica sabendo que não só ele, mas Boots também, são mencionados em uma nova profecia, que envolve um enorme rato branco cujo nome significa perdição.

É impossível não se comover com a situação de Gregor ao lembrar que, nessa nova missão, vários amigos também podem se ferir ou morrer, como o que aconteceu durante a missão da primeira profecia. Ainda mais quando ele acredita que os ratos do subterrâneo estão atrás de sua irmã. Então, antes que ratos saiam atrás da menina, Gregor se reune a uma nova equipe, que parte para a o Labirinto do Dédalo para derrotar Bane, e impedir que uma nova guerra comece.

Achei bastante interessante que nesse livro a autora explica o porque de Gregor ser um guerreiro, que há um segredo por trás do menino alto e magricela. Ele se mostra ainda mais corajoso, porém lhe falta um pouco de otimismo.

Outros personagens são introduzidos na história, como os primos de Luxa que vivem na Fonte, especialmente Howard, que se junta à missão. Outra adição importante é Twitchip, uma rata com habilidades fora do comum e que parece meio louca, mas que é de extrema importância para que Gregor cumpra a profecia. Por fim, e não menos importante, são os vagalumes, seres altamente egoístas e traiçoeiros, que acabam por se juntar à viagem ao labirinto onde está Bane.

O mesmo ritmo frenético de ação segue no segundo volume da série, onde um acontecimento emenda no outro, quase sem deixar chances para o leitor respirar. Além do que, de acordo com o tempo que os personagens vão seguindo o rumo da história, a profecia apresentada faz ainda mais sentido (ou não! Ela certamente dá margem para várias interpretações!), e Gregor tem cada vez mais determinismo para fazer o que tem que ser feito.

É impossível não se simpatizar e contagiar pela saga de Gregor no mundo subterrâneo, e além disso, não dá pra não torcer para que ele concretize as tarefas da profecia, protegendo seus amigos e sua família. Agora é esperar pelas novas aventuras de Gregor, em Gregor e a Profecia de Sangue.

Livro: Gregor e a Profecia de Sangue
Série: As crônicas do Subterrâneo
Autor(a): Suzanne Collins
Páginas: 336
Editora: Galera Record
Resenha por: Nina
Comprar: Fnac Saraiva Cultura Submarino

Gregor e Boots estão de volta à segurança de sua casa, e dessa vez a mãe do menino não está disposta a perdê-los de vista! Visitas à lavanderia do prédio são completamente proibidas e ela nem mesmo gosta de ouvir falar em morcegos ou ratos gigantes… Mas infelizmente a presença de Gregor no Subterrâneo é necessária mais uma vez: uma terrível doença está se espalhando e seus amigos estão em perigo. Agora, Gregor, Boots, e um inesperado acompanhante precisam enfrentar uma nova viagem, que poderá colocar em risco muito mais do que a vida dos habitantes do Subterrâneo

Depois de mais uma aventura e mais uma missão cumprida, agora Gregor não poder sequer chegar na lavanderia de seu prédio. Isso porque sua mãe o proibiu (assim como a todos os outros membros da família) de voltar ao mundo subterrâneo. Gregor porém, esperava notícias de sua amiga Luxa, que se perdeu do grupo durante a missão no Dédalo.

Após receber mais uma mensagem do povo subterrâneo, dessa vez Gregor sabe que precisa voltar: uma terrível praga está assolando os seres de sangue quente, ameaçando sua existência debaixo da Terra, e de acordo com a profecia, Gregor deve partir em mais uma missão, buscando a cura. Ao saber disso, sua mãe bete o pé e diz que ele não vai, e, após uma grande discussão, eles acabam por decidir que, dessa vez, além de Gregor e Boots, sua mãe, Grace, também descerá à Regalia.

Todo o problema acontece quando Gregor descobre que seus amigos da missão anterior estão doentes e podem morrer, e durante uma reunião do conselho de Regália com os demais seres de sangue quente, Grace é picada por uma pulga e contrai a doença. Agora Gregor está numa luta contra o tempo, para além de salvar seus amigos, salvar sua mãe da terrível praga.

Achei incrível que a autora conseguiu arranjar mais uma motivação para que Gregor se mostre forte e persistente, pois agora além de proteger Boots, ele precisa ser rápido e esperto para encontrar a cura para a doença antes que ela mate sua mãe e seus amigos. Nessa missão, ele tem que aprender a controlar a sua raiva, e consequentemente suaas habilidades enquanto colérico. Nessa aventura, além de ser forte na parte física, ele precisa de forças psicologicamente para tomar as decisões que vão afetar na missão.

Alguns personagens novos são introduzidos na missão. Nas minhas outras resenhas, eu deixei de mencionar um personagem que foi super importante nas outras missões, mas acaba sendo fundamental nessa: Temp, a barata. Os rastejantes não são conhecidos por serem muito espertos, ou por serem bons em luta; e Temp geralmente só fica de babá de Boots, a quem os rastejantes chamam de princesa. Ninguém dá muito valor à barata e ninguém nunca se pergunta porque os rastejantes são citados na profecia, e eu achei muito bacana que esse personagem seja mais valorizado nesse livro.

Como partes engraçadas, podemos citar várias protagonizadas por Boots, como por exemplo sua missão de aprender baratês, ou ensinando Temp a contar (baratas também não são muito boas em matemática).

De uma forma geral, os livros tem como alvo um público mais jovem (o personagem principal tem 11 anos), e estimulam muito a imaginação. Tem uma linguagem leve, e não tem enrolações no enredo. Cada cena é importante, mesmo que seja apenas para se prestar atenção nos detalhes. A autora tem um tato incrível para o público ao qual a obra se destina, e eu acredito que é isso que faz d’As Crônicas do Subterrâneo uma série fantástica, inteligente e surpreendente!

Sobre Nina Lima

Poderia ser qualquer outra coisa, mas resolveu ser turismóloga e apaixonada pela Inglaterra e pelo McFLY. Leu a trilogia Jogos Vorazes em três dias e amou; considera Harry Potter a melhor série do mundo, adora a escrita da Meg Cabot e topa qualquer YA Book.

3 comentários

  1. nossa! parece a série Túneis!! que tb é de aventura no interior da Terra!

  2. Débora Pereira

    Achei a série muito interessante, tenho um filho de 10 anos que vai adorar. Quantos livros têm à série?

  3. Estou super curiosa para ler essa série, eu adorei as sinopses. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*