quarta-feira, 16/01/2019
Últimas do LeS:
Capa » Eventos » Coluna Fora de Série #5: 22ª Bienal do Livro de São Paulo, como foi?

Coluna Fora de Série #5: 22ª Bienal do Livro de São Paulo, como foi?

Finalmente deu tempo da nossa equipe voltar ao ritmo quase normal e sobrou um tempinho pra gente poder falar para vocês as nossas impressões sobre a Bienal de São Paulo! Se houvesse a necessidade de resumir em uma palavra bem simples, escolheria sucesso!

Com uma média 123 mil visitantes no último sábado, dia 18, a feira bateu todos os recordes de visita da história do evento. Com uma presença online também de peso, o evento contabilizou mais de 84 mil seguidores no Facebook e 17 mil no Twitter. E claro, o mais importante para quem visitou a feira: a maioria das editoras caprichou nos brindes e nas promoções. Tinha livros para todos os gostos e bolsos!

Das grandes editoras, um dos estandes mais visitados foi o da Intrínseca. Com promoções de livros por R$ 2,00, R$ 5,00 e R$ 8,00, estava sempre cheio de gente caçando uma pechincha. E claro, muita gente aproveitou para completar sua coleção do Percy Jackson, cujos livros estavam por R$ 19,00. Os eventos também chamaram muito a atenção do público. O encontro de blogueiros realizado lá contou com a presença da Vivi do Skoob e o bate-papo com o pessoal foi super legal e mega produtivo. Fora que os quitutes estavam uma delícia! Mas o destaque, claro, vai para a presença do modelo interpretando o personagem da polêmica série Cinquenta tons de cinza – Christian Grey – que deixou a mulherada doidinha e parou a feira!

Foto do evento 50 tons de cinza.

Outros estandes com promoções incríveis eram o da Record, que tinha um espaço com vários títulos a R$ 10,00 – inclusive o primeiro livro da série Glee. O estande ficou intransitável no último dia de feira por conta da sessão de autógrafos com os autores Eduardo Spohr (Filhos do Éden) e Fábio Yabu (A última princesa). No estante da Arqueiro/Sextante as promoções eram de cinco e oito reais também… eu até comprei um livro lindo com o roteiro do filme O código DaVinci, todo ilustrado, capa dura, por só ~pasmem~ R$ 2,00! Isso mesmo você leu direitinho!

O Grupo Prisa (Objetiva, Suma de Letras, Ponto de Leitura e outros selos) também tinha vários pockets a cinco reais, inclusive uns do Stephen King! Achei que isso foi um dos pontos positivos da Bienal desse ano em relação à de 2010, deu pra pechinchar e sair com várias comprinhas, coisa que na Bienal de SP passada era difícil. O que me incomodou muito no estande da Prisa foi a disposição dele – você tinha que passar por “fora” para poder acessar os livros da Salamandra, Moderna e iD ou de lá para a parte da Suma, Objetiva, etc. – e não dava pra sair do estande com livros para olhar do outro lado. E a fila de pagamento também era uma das maiores da feira, o pessoal perdeu boas horas ali.

O estande da Rocco estava super movimentado também, dando destaque às três séries infanto-juvenis mais famosas da editora: Eragon, Harry Potter e Pretty Little Liars, fora que o estande todo estava com 20% de desconto, um deleite para os leitores. E claro, a maior aposta da editora também marcou presença, tinha um display enorme de Divergente no estande! Já quem passou pelo estande da Companhia das Letras teve a oportunidade de pegar um panfleto com o primeiro capítulo do lançamento tão aguardado: A Seleção.


Com um estande bem maior do que na última edição do evento a V&R Editoras deu um grande destaque às suas maiores séries: Diário de um Banana, Maze Runner (quem comprava os dois primeiros livros da série levava o terceiro de graça!) e Dark Divine (quem comprava o primeiro livro, levava a continuação era de graça!). Já o estande da LeYa fez o maior sucesso com o trono da série Crônicas de Gelo e Fogo em que todo mundo queria tirar uma fotinho! E também ficou cheio na tarde de autógrafos do Raphael Draccon e da queridíssima e fofíssima Alyson Noël!

Mas quem guardou o melhor para o final foi a Novo Conceito. Quando faltavam apenas algumas horinhas para o final da feira no dia 19 o pessoal do estande anunciou que qualquer, QUALQUER, livro da editora saia por somente R$ 16,00, incluindo o lançamento Starters! Nem preciso falar que o estande parecia um formigueiro com um monte de gente fazendo a rapa né? Eu mesma garanti dois exemplares pra minha coleção que estava cobiçando há um tempo e um para a minha mãe também.

Como sempre a 22ª Bienal do Livro de SP foi intensa e cansativa, mas valeu muito a pena! E quando a feira acaba a gente se sente assim: reais mais pobre, com os braços e os pés estourados, mas com uma sensação de quero mais. Que venha a Bienal do Rio ano que vem! Quem vai estar por lá?! ;)

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

8 comentários

  1. Vanessa Grandin

    Eu adorei a Bienal…foi a minha primeira vez e não deu tempo de ver tudo o que tinha por lá…… a estande da Novo Conceito foi a que mais me agradou tanto pelo espeço quanto pelo preço. A da Arqueiro e Sextante tbém foi bem bacana. Claro que não comprei todos os que eu queria mas mesmo assim valeu muito a pena !

  2. Haaaa que saudade!!!
    Pois é menina, tbm me senti mais pobre depois da Bienal. Mas amei tudoooo, até conheci a Patoka!!!
    Espero estar na Bienal do Rio em 2013!

  3. Eu adorei a Bienal, foi a minha primeira vez lá, e não tive tanto tempo pra andar por todos os cantos, mas adorei. Eu comprei o livro Cinquenta Tons de Cinza e posso dizer que é perfeito, estou apaixonada por Christian Grey, e eu vi o modelo lá, e a princípio desconfiei, e ai agora estou vendo que era mesmo um modelo de Christian e estou me chicoteando por não ter ido olha-lo de perto.

  4. Essa edição da bienal deve ter sido demais *—* Queria ter ido, mas é longe pra mim; ano que vem vou com certeza. Estou contando os dias para ir *—-*

  5. Não deu para ir pois moro no Rio, contando os dias para chegar 2013.

  6. Eu estive na Bienal no sábado dia 18. Estava uma loucura!!!! Mas realmente esta edição superou a anterior em preços, brindes e atrações. Adorei vários estandes, gostei de muita coisa que vi. Destaque para ROCCO, LEYA, com o trono de ferro, SUBMARINO, INTRÍNSECA.
    Valeu a pena ter ido.
    A única coisa negativa: a praça de alimentação não tinha estrutura para atender todos os visitantes com um minimo de conforto ou rapidez, ficamos 1:30h para conseguir comer um sanduiche, sem contar os preços altíssimos…

  7. Eu estive na Bienal nos dias 18 e 19 e presenciei toda essa muvuca! Apesar da dificuldade pra circular e das enormes filas de pagamento EU AMEI A BIENAL DE SP!!! Peguei quase todas essas promoções que vc falou aí em cima… Principalmente a da NOVO CONCEITO! Pirei naquela última hora com todos os livros por 16 reais, rs.

    Só não acho que a Rocco mereça destaque. Acho um assalto os preços que a Editora pratica. Não adianta dar 20% de desconto com aqueles preços altíssimos…

    Bem, no geral, foi tudo ótimo! :)

  8. meuuuu ameii foi de maisss esse ano; melhor do que do ano passado … Tava lotadão … bom enfim foi maravilhoso além disso vi pela segunda vez o Mauricio de Souza e o Ziraldo valeuu meu dia s2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.