terça-feira, 17/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Notícias » Resenha: “Extras”, de Scott Westerfeld

Resenha: “Extras”, de Scott Westerfeld

ExtrasLivro: Extras (#04)
Série: Feios
Autor: Scott Westerfeld
Editora: Galera Record
Páginas: 415
Tradução: André Gordirro
Resenha por: Cine
Comprar: Saraiva Cultura Submarino

No quarto livro da série, A Era da Perfeição ficou no passado. A libertação promovida graças aos esforços de Tally Youngblood deu fim a uma cultura onde a beleza e as modificações cerebrais, que transformavam todos em avoados, eram a base do sistema. Nesse novo mundo onde Aya Fuse — não apenas uma Feia de 15 anos, mas uma Extra — tenta sobreviver, existe uma coisa muito mais importante e poderosa do que a beleza: a fama. Ocupando o 451.611º lugar em uma tabela que mede a popularidade das pessoas, Aya é só uma Extra nesse complexo sistema social. Mas a descoberta de um grupo de misteriosas meninas que se arriscam a surfar em trens magnéticos pode ser a oportunidade perfeita para alcançar o seu lugar no topo. Uma matéria tão boa que irá despertar o interesse de todo mundo, incluindo alguém há muito desaparecido.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

Feios Perfeitos Especiais

Extras é o último livro da série Feios, mas de certa forma pode ser considerado também como um spin-off, pois traz uma história com um foco um pouco diferente dos primeiros três volumes, assim como personagens novos. A história começa alguns anos após a libertação das cirurgias que faziam com que os Perfeitos ficassem avoados. Tally Youngblood virou uma lenda e nunca mais foi vista, mas todo mundo sabe que ela está em algum lugar. De fato, em Extras Tally é considerada a pessoa mais famosa do mundo e é meio que nisso que o livro se foca: a popularidade das pessoas.

Agora os jovens fazem o que bem entendem com seus corpos e correm atrás de notícias e fofocas para poderem divulgar na interface da cidade e subirem no ranking da fama, e é ai que entra a personagem principal, Aya, uma extra de 16 anos que busca a matéria que irá lhe fazer subir ao topo do ranking e finalmente estar entre as celebridades de sua cidade. Na busca por uma dessas matérias Aya encontra um grupo de meninas que se arrisca a fazer coisas “loucas” só pela adrenalina, mas que ao mesmo tempo tentam manterem-se afastadas de toda a popularidade.

Confesso que fiquei um pouco decepcionada com a história e com os personagens, mas eu também amei como Scott mais uma vez conseguiu inserir os problemas que nós temos no mundo hoje em uma narrativa totalmente fantasiosa. Uma das coisas mais geniais da história foi que na era dos Extras o mundo não tem dinheiro, você pode ser rico, comprar o que quiser e morar onde quiser, se você tiver uma boa reputação e bons méritos, e para conseguir isso você precisa fazer coisas que sejam para o bem comum da comunidade. Eu não pude NÃO pensar “e se isso fosse verdade?”. É isso que admiro tanto nas ideias que o autor tem como ele consegue fazer coisas absurdas terem sentido e te fazerem parar para pensar e discutir como o mundo realmente seria se todas essas loucuras pudessem tornar-se realidade.

Claro que assim como nos outros livros da saga, tem aquele ponto negativo de muitas coisas ficarem um pouco arrastadas, mas o que mais me incomodou em Extras foi o fato de parecer que tudo o que Tally fez na sua Era, terem sido em vão ou totalmente esquecidas. Os personagens desse livro também não são tão marcantes como nos volumes anteriores, sem contar que a personalidade dos personagens antigos – como a própria Tally – parecem ter sido totalmente modificadas, mas talvez isso tenha acontecido pelo livro ser narrado por Aya e ela ser bastante “ingênua e mimada”.

Por fim, Extras é realmente um ótimo livro, mas talvez a série tivesse ficado melhor sem ele, pois a problemática e o enredo do livro foram um pouco sem noção, e o grande mistério foi acabou sendo uma grande besteira pra mim.


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela própria resenhista.

Sobre Cine

Jornalista e professora de inglês, vivendo o sonho de morar em Nova York e ainda tentando descobrir se seria possivel viver dentro de uma da Barnes and Nobles. Viciada em cultura, passa os dias tentando decidir que livros ler enquanto tenta se encontrar na vida.

3 comentários

  1. Li os três primeiros livros e pretendo parar por aí. Gostei bastante da série apesar de achar que por vezes o autor enrolou muito para dar segmento a história, principalmente em Perfeitos. Mas mesmo assim adorei a série. Trás uma proposta totalmente diferente. Uma ideia genial sem duvida.

  2. Eu ganhei esse livro de presente e gostaria de saber se tem como eu ler esse e depois ler as outras edições ou eu preciso ler da primeira edição até chegar nessa.
    Obrigada.

  3. Bru Fernández

    Oi Vitória! O ideal dessa série é que ela seja lida na ordem ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*