sexta-feira, 15/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Livro perdido”, de Jenna Burtenshaw

Resenha: “Livro perdido”, de Jenna Burtenshaw

Livro: Livro Perdido
Série: Os Segredos de Wintercraft
Autor: Jenna Burtenshaw
Editora: Rocco
Páginas: 293
Resenhado por: Nanda
Comprar: Saraiva Submarino Fnac Folha Cultura Travessa

Primeiro volume da bem-sucedida série Os Segredos de Wintercraft, da britânica Jenna Burtenshaw, Livro perdido apresenta a corajosa Kate Winter. Disposta a arriscar a própria vida para resgatar seu tio da ilha de Albion, tomada pela guerra, a jovem heroína se defronta com o perigoso assassino Silas Dane. Ao descobrir que Kate é um dos Dotados – pessoas com a rara habilidade de ver através do véu que existe entre a vida e a morte – ele está determinado a usá-la para acabar com seu pesadelo pessoal. A única saída para Kate, para aqueles que ela ama e até mesmo para Albion, é encontrar um livro perdido chamado Wintercraft.

Imagine um livro com informações importantes sobre a relação entre os vivos e os mortos. Wintercraft é esse livro e não é o tipo de livro que deve ficar em posse das pessoas erradas.

Kate é uma menina que não sabia da existência desse livro, até sua cidade ser invadida pelos soldados do Conselho atrás principalmente dos Dotados (e Kate mostra ser um deles ao ressuscitar um pássaro), que já haviam levado forçadamente vários habitantes de sua cidade, inclusive seus pais, para a guerra com outros territórios. Eles invadem a livraria onde ela vivia, levam seu tio e Kate consegue escapar por pouco com Edgar – seu amigo.

No entanto, sua alegria dura pouco. Ela logo é capturada por Silas, um cobrador do Conselho que não é muito humano e é bem determinado. Ele explica algumas coisas para a menina sobre o véu, incentiva ela a aceitar visões e ao mesmo tempo tenta esconder a menina de Da’ru, uma mulher maligna.

Kate é levada para Fume (a cidade principal) com outros prisioneiros. Ela quer fugir, encontrar o tio e Edgar, mas está sob vigia de Silas. Silas quer a ajuda de Kate para encontrar o livro, reverter sua situação de meio-morte causada por Da’ru e morrer em paz.

Diferentemente de muitas histórias, eu gostei bastante dessa porque a protagonista pode tentar fugir várias vezes, mas Silas consegue captura-la novamente. Ela é forçada a usar seus dons, está a mercê dos vilões e mesmo contanto com a ajuda do amigo Edgar, não há como antecipar a história.

Tirando a Da’ru, gostei também dos personagens do livro, até Silas é legal. Kate, mesmo um pouco perdida e sem conseguir absorver todas as informações de uma vez, não é chata. E eu adorei o Edgar e suas ideias mirabolantes para ajudar a amiga – ideias essas que quase nunca funcionam.

A história pode tratar de assuntos macabros e mais complexos, como o véu entre a vida e a morte, mas eu gostei bastante dessa uma aventura infanto-juvenil. A autora não usa vocabulário rebuscado e com isso o livro não é cansativo ou forçado. Eu sei que livro não é comida, mas vou me permitir usar a expressão: devorei o livro e foi delicioso!

Não tenho ideia de como a série vai continuar – por um lado parece grande parte das coisas se resolveram, mas eu tenho certeza que ainda tem muita coisa para acontecer. Acho que isso me fez gostar ainda mais da história.

Sobre Nanda

Formada em Relações Internacionais e Economia, tem 25 anos, é hiperativa e adora organizar eventos (principalmente de livros). Também adora filmes, livros (principalmente aventuras infanto-juvenis, como Percy Jackson, Harry Potter e The 39 Clues), música, viagens, Disney, desenhos japoneses, maquiagem e coleções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*