terça-feira, 17/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “O inferno de Gabriel”, de Sylvain Reynard

Resenha: “O inferno de Gabriel”, de Sylvain Reynard

Livro: O inferno de Gabriel
Série: O inferno de Gabriel
Autor: Sylvain Reynard
Páginas: 512
Editora: Arqueiro
Resenha por: Kinina
Comprar: Saraiva E-book Fnac Submarino

A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher.

Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites.

O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados.

Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer.

Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir.

Júlia é uma garota simples que se muda para o Canadá para estudar e se especializar nas obras de Dante Alighieri. Quando ela se encontra com seu professor se depara com o irmão de sua melhor melhor amiga, Gabriel, com quem ela já tinha se encontrado uma vez há muito tempo atrás e se apaixonou. No primeiro encontro dos dois, Gabriel estava tão fora de si que quando reencontra Júlia ele não a reconhece.

Metade do livro você vai ver acompanhar o sofrimento de Júlia por Gabriel não a reconhecer e atrasar mal. O passado dois é contado aos poucos pelo recurso de flashback e lembranças que ela tem.

O inferno de Gabriel é mais um desses livros em que o aspecto sexual é abordado. Se você está esperando descrições quentes de sexo esse livro não é para você. O relacionamento de Júlia e Gabriel é muito mais sensual pelo fato do envolvimento romântico dos dois ser proibido.

A história tem varias referências, desde músicas clássicas e atuais até as obras do escritor Dante Alighieri. A obra Divina Comédia é citada diversas vezes e Inferno é a base de toda a história e também serve de referência ao título do livro. Se você não leu nenhum livros citados não tem problema, os personagens explicam bem suas bases. Porém, se você não conhece as músicas, é bom procurar escutar, pois é bem possível que você não entenda muito bem algumas mensagens e sentimentos de Gabriel e Júlia.

Se você tiver a impressão que já leu algo parecido não é apenas impressão: em muitos aspectos Gabriel e Júlia lembram muito os personagens principais de Cinquenta Tons de Cinza. A neurose de alimentar quem está por perto, a mania de excessiva proteção e a autodepreciação de Gabriel é muito parecida com as do Cristian Grey. Júlia lembra Ana pela inocência pedante e achar que não merece nada que lhe esta sendo oferecido. No início da história cheguei a achar que até trechos tinham sido praticamente copiados de 50 tons… Tsc tsc.

De qualquer maneira, vale encarar a continuação O julgamento de Gabriel para saber no que vai dar esse romance entre a aluna mala e o professor doidão.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa...

3 comentários

  1. Na verdade, essa serie foi escrita bem antes de 50 tons, então se alguém copiou trechos de alguém foi a E L James.

  2. Na verdade, esta série foi baseada em uma fanfiction de Crepúsculo, como 50 Tons de Cinza.

  3. Ousadia de sua parte dissertar sobre um livro criticado em vários sites, parabéns por isto. No entanto, acredito que existem mais partes interessantes do livro que você poderia incrementar. Indico também que revise a resenha novamente pois tem partes na qual as palavras estão ocultadas e escritas erradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*