quarta-feira, 20/03/2019
Últimas do LeS:
Capa » Eventos » Coluna Fora de Série #8: Café da manhã com a Kiera Cass

Coluna Fora de Série #8: Café da manhã com a Kiera Cass

No dia 30 o Livros em Série foi convidado para um café da manhã mais do que especial. Um café da manhã e bate papo com a autora teen mais fofa do universo, Kiera Cass.

Nesse café Kiera conversou com alguns fãs sortudos, blogueiros e representantes de livrarias, e nos contou tudinho sobre o próximo e último livro da sua série. Tudinho… menos o que todos querem saber: com quem América vai ficar?!

Eu, Karol, não tinha visto mais do que uma foto de Kiera na minha vida. Vergonhoso? Talvez, mas a surpresa que tive ao ver Kiera entrar na sala foi a melhor parte de ter chego lá me sentindo o peixe fora d’água por não saber muito da autora, além de seus livros, claro. Kiera é muito novinha! Uma cara de adolescente e um espírito brincalhão e animado que, mesmo resfriada, me deixou claro que não é à toa que ela virou a rainha de tantos ‘young-adults’, ela é uma deles!

foto (7) Na verdade Kiera é mãe de duas coisas fofas e esposa de um moço que fez tanto sucesso quanto ela. Quando questionada se a incomodava o seu marido estar sendo tão assediado pelas fãs ela, em tom de brincadeira, respondeu que não! Que além dele estar acostumado com isso, ela nunca tentou separar a vida pessoal da profissional, e que ela mesma posta fotos e vídeos quase todos os dias de sua família. Na realidade o assédio, para ela, só mostra que o carinho e amor dos fãs vão além dos livros.


Ainda no assunto maridão, Kiera disse que não tinha uma preferência entre Maxon e Aspen, já que ambos foram inspirados em seu marido, cada um com um lado marcante dele, o romântico e o brincalhão. Para ela seria escolher entre a mesma pessoa. Ai você pode se perguntar: ‘Como é então que termina esse livro?’. Apesar de não ter preferência, América finalmente escolheu por um deles. E, segundo Kiera, assim como todo o resto da história da trilogia, a escolha foi feita e dita à ela por América.

Sim, você leu bem! Uma das coisas que me chamou a atenção é que em momento algum Kiera se refiriu a história como dela. Segundo a autora, a personagem de seu livro lhe contou a história toda, e que houveram momentos onde ela teve que deletar praticamente o primeiro livro inteiro e o reescrever para escrever exatamente o que América queria e não o que ela achava que América faria. Esquisito?! Um pouco, mas deu certo! Foi exatamente dessa maneira que tudo nessa saga foi para no papel, inclusive o nome Illéa, que surgiu na sua mente enquanto ela dirigia e passava em frente a uma loja de Donuts.

Houve muita comparação da sua saga com a de Jogos Vorazes. Quanto a isso, Kiera disse que a sua saga não é tão corajosa quanto a de Suzanne Collins, que se aventurou em um lado negro de seus personagens que ela mesma perferiu ‘não perguntar aos dela sobre isso para não precisar chegar até lá, onde tinha medo’. Também disse que sua saga foca mais no lado político e não do rebelde. Que ela mostra que muitas vezes ter dinheiro não significa que essa pessoa é feliz, e contou que quando era pequena, apesar de morar em uma casinha pobre e por diversas vezes ter quase sido despejada, era um lar feliz e que muitos de seus amigos chegaram a ser ‘adotados’ por seus pais, pois lá tinham amor.

O que muitos gostariam de saber também foi perguntado: E a adaptação da série para a TV?! Todos sabem que ela foi cancelada. Mas Kiera deu as razões para isso. Ela disse que houveram dois scripts diferentes para a série. O primeiro era realmente bom e ela tinha adorado, mas quando foram trabalhar em cima dele e selecionar atores para os personagens, a coisa saiu de rumo e da sua história original só haviam restado os nomes. Isso realmente deixou Kiera triste, e ela não entendia porque a mensagem que ela lutou para passar nos seus livros foi tirada de contexto e por que tantas garotas tão diferentes de América tinham sido escaladas para o teste. ‘Minha América é pálida e ruiva. Por que vão mudar isso se eu tenho personagens de todas as etnias no livro?!’. Foi assim que ela encerrou o assunto, claro depois de dizer que filme sua saga também não viraria, já que ela não recebeu propostas.

Sobre novos projetos, Kiera disse que tem um novo livro em mente mas que o processo de criação dele anda meio lento já que ela está com dificuldades para largar esse mundo de A Seleção. E, além disso, ela tem projetos de escrever spin-offs sobre outros personagens, já que todos eles são interessantes e ela descobre novas coisas sobre eles a cada dia. Se as editoras não se interessarem em comprar esses spin-offs, ela disse que lança em seu site mesmo!

Kiera também contou de onde surgiu a inspiração de sua série. Ela disse que a muito tempo vinha pensando em uma história bíblica, em que Ester é escolhida para ser a nova Rainha. Nossa autora fofa ficava vagando em o que ela chama de sua ‘hora de sonhar acordada’, que ela tira todos os dias, sobre a possibilidade de Ester não querer ser Rainha, e estar apaixonada por outra pessoa. O que aconteceria?! E também pensava na Cinderella; ela não queria um príncipe, ela só queria um vestido e uma festa! As coisas aconteceram e nunca foi questionado o ‘e se…’ das histórias. Foi a partir desse ‘e se…’ que ela surgiu com A Seleção.

Agora vamos ao The One. Kiera disse que as duas últimas dúvidas que a sua editora tinha sobre o livro tinham sido respondidas a poucas horas e que agora estava tudo pronto para o livro ir ao forno e ser lançado. Ela disse que nesse livro o lado político aparece bem mais, e que ao contrário do primeiro livro da saga, esse tinha sido muito difícil de ser escrito, pois a machucava ver seus personagens sofrendo. Por inúmeras vezes ela começava uma frase e ai parava, fazia cara de desespero e dizia ‘ai… não posso contar’. E todo mundo sofria junto. Ela também conversou com alguns fãs sobre o nome em português que o livro terá, e as opções eram A Escolhida ou A Escolha. Qual será que ela escolheu?!

Depois do bate papo ela foi autografar todos os milhares de livros, sempre com um enorme sorriso no rosto e uma fofura que só ela consegue ter. Kiera, nossa equipe quer te abraçar e colocar dentro de um potinho de tanta fofura que você exala! Volte logo! :)

Sobre Karol

Atriz ruiva tão viciada em Shakespeare que foi até parar lá no palco do Globe Theatre de Londres de tanto que encheu o saco! Sem papas na língua,que sempre dá preferência a livros históricos e com culturas diferentes. Não leu Harry Potter ou Senhor dos Anéis, jogou Crepúsculo longe no meio do segundo livro mas é capaz de devorar qualquer livro que contenha um rei, um indiano ou um espírito no meio. Estranha, usa personagens românticos como referencia quando briga com o namorado, transforma tudo em um drama histórico e deseja silenciosamente transformar todos os livros que lê em filme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.