domingo, 15/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Notícias » Resenha: “Convergente”, de Veronica Roth

Resenha: “Convergente”, de Veronica Roth

Livro: Convergente
Série: Divergente
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
Páginas: 526
Resenha por: Bruna
Comprar:
Saraiva Submarino Cultura Americanas Travessa Folha Amazon

Uma escolha irá te definir. E se todo o seu mundo fosse uma mentira? E se uma única revelação – assim como uma única escolha – mudasse tudo? E se o amor e a lealdade fizessem você fazer coisas que jamais esperaria? A conclusão explosiva para a trilogia Divergente, bestseller mais vendidos do New York Times, revela os segredos de um mundo distópico que cativou milhões de leitores em “Divergente” e “Insurgente”!

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro de uma série e pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

Eis que mais uma grande série chega ao fim… antes mesmo de pegar os livros que fecham uma história eu já fico nostálgica e também com medo de que o desfecho não seja coerente. Entretanto, Veronica Roth não deixou a desejar e conseguiu trazer um livro no nível dos anteriores e com um final muito bom e, de uma certa forma, ousado.

A primeira impressão que tive ao pegar Convergente pra ler era que estava lendo uma história completamente diferente: são muitas as mudanças que temos nesse volume em comparação com os anteriores. Primeiramente que a narração nesse volume é dividida entre Tris e Tobias/Quatro. Isso causou uma certa confusão na minha cabeça, apesar da autora ser bem clara e estabelecer logo no começo do capítulo quem está narrando, simplesmente por estar acostumada a ter sempre apenas o ponto de vista de Tris. Mas ter mais de um narrador é que ótimo para nós leitores, afinal, temos mais de um ponto de vista e portanto, uma visão mais ampla do que está acontecendo. Também é legal ver o ponto de vista do Quatro pois aprendemos muito mais sobre o seu personagem, afinal, só vemos ele sob a ótica da Tris, que é apaixonada por ele. Me surpreendi muito com o personagem nesse livro.

Outra diferença nesse livro é a dissolução das facções. Com Evelyn (mãe de Tobias/Quatro) no controle da cidade com o seu exército sem-facção todos são obrigados a se misturar e viver sem a antiga estrutura da cidade. Me senti tão perdida quanto as personagens, que passam o tempo todo tentando se adaptar a esse novo mundo sem a divisão entre Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza. E claro, a maior mudança de todas: o mundo “lá fora”, além da cerca. Finalmente temos a revelação do que está acontecendo no mundo de um modo geral, o que torna a dinâmica de Convergente completamente diferente dos livros anteriores, e claro, a inserção de novos personagens.

“(…) qualquer sistema que dependa de um grupo de pessoas sem educação para fazer o trabalho sujo sem uma chance de ascensão não é muito justo.” – pg. 201

Muitos leitores podem acabar não gostando do livro, já que o foco muda completamente e como eu disse no começo da resenha, parece ser uma história completamente nova: manipulação genética, manipulação de informação, mentiras, meias-verdades, revelações, política… Nem tudo são flores não é mesmo? Acredito que faltou um pouco de preparação de terreno para o que estava por vir nesse tão esperado desfecho. Talvez uma quadrilogia funcionaria melhor, talvez não; jamais saberemos, né?

No fim, pra mim, Convergente é uma história sobre manipulação e o risco que isso representa para o nosso mundo. O que aconteceu com o mundo no livro de Roth pode muito bem ter sido a 3ª Guerra Mundial (Geneticamente Danificados x Geneticamente Puros). Aliás, seria uma forma de ainda explorar a série: Roth poderia muito bem escrever uma prequel contando como o mundo chegou a esse estado. A história me pareceu contada superficialmente e corrida, mas algo que poderia ser melhor explorado pela autora. Como em todos os livros distópicos, as críticas feitas à nossa sociedade atual estão ali nas páginas, bem na nossa cara: exclusão social, divisão em ‘castas’, guerra, violência. E claro, é também sobre sacrifício, que eu confesso, alguns personagens me surpreenderam em suas escolhas.

“Parece que as rebeliões nunca terminam, na cidade, nesse complexo, em todo lugar. Existem apenas intervalos entre elas, e, tolos, chamamos esses breves períodos de ‘paz’.” – pg. 318

Com um tom mais científico e político, o desfecho da série Divergente, pra mim, foi muito bem desenhado pela autora, foi coerente com a história. Infelizmente vi sem querer um spoiler enorme da série antes mesmo de começar a ler e acho que de uma certa forma isso estragou um pouco a leitura pra mim. Não consigo imaginar se o destino final de um certo personagem me pegaria de surpresa ou se eu já estaria esperando por isso quando finalmente acontece. Mas em geral, a série vai deixar saudades e eu já estou esperando pela próxima obra da Veronica. E vocês, gostaram?


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

6 comentários

  1. Fiquei decepcionada com esse final!! Ainda em estado de choque! Estou chorando horrores!

  2. Olá!
    Eu amei a trilogia, mas assim como você senti a grande diferença entre os dois livros iniciais e esse terceiro, mas apesar da diferença entre eles, convergente me surpreendeu e amei tudo o que aconteceu nele. O final tão polêmico desse livro, me pareceu coerente e se encaixou na estória, acredito que se tivesse acontecido de outra forma, talvez ele não fosse ficar tão marcado em nossas memorias e corações. Ao contrario do que muitos dizem, não acredito que a Veronica fez dessa forma para “chocar”, mas sim para nos deixar uma lição, onde que mesmo que você seja prejudicada, tem que fazer o que é certo.
    Simplesmente adorei essa trilogia e adorei esse livro! Beijos!

  3. Bem o primeiro foi bom. O segundo nem tanto teve momentos q ficarão meio vagos. E o terceiro bem esse mudo todo o enredo da historia, e eu sinceramente não sei porque ela matou tantos personagens e esse foi um dos poucos livros que eu realmente n gostei do final. Esse livro na minha opinião tinha tudo pra ser bom e no entanto deixo muito a desejar. Passei dias chorando por causa dele…

  4. Mesmo já sabendo o q aconteceria no final, resolvi ler o livro Pq já estava apaixonada pela saga. Achei muito interessante o paralelo entre o GPs e os GDs com a nossa sociedade. Fiquei muito triste c o final, apesar de entender o motivo do sacrifício, acho que eles mereciam um fim mas digno depois de tantas lutas e perdas. Mesmo assim indico a saga , muito interessante, profunda e instigante. Ansiosa pelo filme, tenho esperança de um final diferente.

  5. Bom, eu ainda estou em Divergente, mas decidi ler sua resenha, rs. Primeiramente eu quero lhe parabenizar, pois, você não comparou o livro com Jogos Vorazes, quero dizer, não disse que um é melhor que outro, ou vice-versa. E também, claro, sua escrita que é maravilhosa, e sua forma de expressar suas opiniões e tals.
    Olha, eu tô decepcionada, pq me contaram o final da série, e agora eu fico pensando nisso, e de certa forma estraga quando estou lendo. O Spoiler ENORME que me deram estragou minha vida, e eu estou desesperada.
    Mas vou continuar a ler, pq é muito boa e envolvente.
    É isso, parabéns pela resenha.

  6. Bru Fernández

    Pooooxa Bianca, sei bem como é. Já tinha lido esse MEGA spoiler antes de começar a ler Convergente pq as pessoas na internet não tem a menor noção de nada nessa vida.

    Mas fica a dica de quem passou pelo mesmo que vc: continue lendo! Saber o que acontece pode tirar um pouco da surpresa, mas ainda existem outros eventos importantes na série e que com certeza valem a pena :)

    Muito obrigada pelo seu comentário, volta aqui depois pra contar o que vc achou da série toda, e boa leitura ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*