sábado, 14/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Nudez Mortal”, de J. D. Robb

Resenha: “Nudez Mortal”, de J. D. Robb

Livro: Nudez Mortal
Série: Mortal
Autor: J. D. Robb
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 350
Resenha por: Kinina
Comprar: Saraiva Submarino

Eve Dallas é tenente da polícia de Nova York e está caçando um assassino cruel. Em mais de dez anos na força policial ela já viu de tudo e sabe que a própria sobrevivência depende de seus instintos. Eve avança contra todos os avisos que lhe dão para não se envolver com Roarke, bilionário irlandês, o principal suspeito de um dos casos de assassinato que ela está investigando. A paixão e a sedução, porém, possuem regras próprias, e depende de Eve assumir um risco nos braços de um homem sobre o qual ela nada sabe, a não ser a necessidade de sentir o toque dele, que se transformou em um vício para ela.

Eve Dallas é tenente da policia de Nova Iorque. Depois de resolver um caso que acabou com a morte de uma criança, Eve é destinada a um caso de extrema confidencialidade: uma prostituta, Sharon DeBlass, foi assassinada e essa moça é a neta do senador. Ela e Ryan Feeney, amigo, colega e um figurão da Divisão de Detecção Eletrônica da polícia, vão atrás do assassino que parece não ter deixado nenhuma pista. Entre buscas,´pistas e suspeitos, Eve encontra Roarke, uma das últimas pessoas a ver a Sharon viva. Eve sente uma atração por Roarke e algo entre os dois começa acontecer. Em seu íntimo, Eve sabe que ele não é o assassino e faz de tudo para provar isso e manter em segredo seu “relacionamento” com o suspeito (sem muito sucesso). Outros assassinatos a prostitutas acontecem e Eve consegue relacioná-los. Temos um assassino em série a solta. Política, prostituição e família são os pilares da história policial.

Mas além do assassinato, a vida de vários personagens são apresentadas durante o caso.

Eve é uma pessoa muito reservada. Sua vida adulta foi dedicada totalmente ao trabalho na polícia. Tem poucas memórias de sua infância, antes dos 8 anos não lembra nada, nem de seu verdadeiro nome. Noites e noites Eve tem pesadelos com uma criança sendo molestada pelo pai, ela não quer acreditar que pode ser ela ou tentar lembrar do que realmente aconteceu. Dra. Mira insiste em querer ajudá-la, mas a polícia se acha forte demais e que não precisa lidar com seu passado. Por ser extramente fechada, Eve tem dificuldades em aceitar o carinho de Roarke, nunca teve isso em sua vida. Sua única amiga fora da polícia é uma cantora de boates, que conheceu nas ruas quando preciso prendê-las por pequenos delitos.

Roarke, hoje milionário e famoso, também teve problemas na infância. Aprendeu a roubar pelas ruas e jogar desde cedo. Sempre preferiu se manter longe da polícia, mas Eve o atrai loucamente e nem ele consegue explicar o motivo.

Todos os personagens são bem complexos, todos tem passado e história intrigantes. Nesse primeiro livro todas essas histórias parecem ser apenas introdução. Temos bastante livros pela frente para desenvolver cada história e personagem. A época que a história se passa também é interessante: 2058. Vamos tecnologias são apresentadas e várias críticas são feitas em relação ao passado (século XXI).

Tem gente que fala que os livros podem ser lidos em ordem aleatória, pois cada livro conta a história de um assassinato. Não leiam fora da ordem cronológica, não aconselho. Você vai perder a emoção das histórias e segredos dos personagens.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa...

Um comentário

  1. Lilian Santos

    Eu estou lendo o 5º livro da série que é o Cerimonia Mortal.. eu adoro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*