sábado, 14/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Promoção » Resenha e Promoção: “O arqueiro e a feiticeira”, de Helena Gomes

Resenha e Promoção: “O arqueiro e a feiticeira”, de Helena Gomes

Livro: O Arqueiro e a Feiticeira
Série: A Caverna de Cristais
Autora: Helena Gomes
Páginas: 352
Editora: Rocco Digital
Resenha por: Lais Baptista
Comprar: Saraiva Cultura Travessa

Uma Profecia. Uma Sacerdotisa. Um Guardião. Um Herdeiro. O único com um tipo de poder capaz de desafiar o Mal. Mas ele não está sozinho. Vai precisar de ajuda. E muita. Afinal, a Grande Guerra se aproxima.

E pensar que essa Guerra, que começou entre duas Rainhas de mundos em outras dimensões, afeta os mundos conhecidos, a Terra dentre eles, há milênios…

A história desse livro é muito atraente. E como a sinopse do livro pra mim não tem nada a ver com a história contada, vou tentar manter a resenha sem spoilers pra poder ser lida por quem está pensando se vai ler o livro.

O Arqueiro e a Feiticeira conta a história de Thomas, um menino nada comum. Ele começa a vida sendo abusado pela família adotiva, por ser diferente e ter nascido numa data nada auspiciosa, mas a partir do momento que ele vai morar em um monastério, as coisas começam a dar mais certo para ele. Meio que.

Eu gostei muito da história contada, achei os detalhes bem pensados e, apesar de sentir algumas coisas previsíveis ou meio clichês, isso não atrapalhou a minha leitura ou envolvimento na história. Gostei bastante da construção do trio de personagens principais e do antagonista. São personagens complexas e com personalidades bem definidas.

Porém, o que realmente me cansou foi a linguagem. Os diálogos são feitos de forma a simular uma linguagem mais rebuscada e antiga, porém nas narrações eu às vezes via expressões que não condiziam com essa escolha. Achei que ficou um pouco fora de balanço. Não me pareceu muito natural. Meio que como uma turma de escola primária interpretando Shakespeare com o texto original. Um pouco forçado. Mas isso foi uma escolha literária que não funcionou para mim, pode funcionar para outras pessoas. Gostei profundamente do cuidado que a editora teve na formatação do livro. As fontes estão lindas e não vi nenhum erro (também não sou muito atenta, mas não teve nada grosseiro). É muito legal essa iniciativa de lançar o livro somente no formato digital.

O livro não me empolgou muito, talvez por conta da linguagem, então demorei mais do que o normal para ler. Também me incomodou a história não se fechar em si, eu não gosto quando parece que um livro de série termina entre um capítulo e outro. Mas a história de Thomas é interessante e recomendo muito para quem gosta de fantasia medieval e RPG (joguei RPG poucas vezes na vida, mas senti um clima muito RPG-zístico lendo).


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

——————————————–
Quer ganhar um exemplar eletrônico de o “O arqueiro e a feiticeira”? O Livros em Série sorteará em parceria com a Rocco 2 exemplares para os nossos visitantes. Para concorrer basta inserir seus dados no Rafflecopter (abaixo) e acumular pontos, até a meia noite do dia 25 de maio! O sorteio será feito pela ferramenta no dia seguinte (26) e divulgado em nossas redes sociais e nesse post aqui no site.

Boa sorte!

Como usar o Rafflecopter?

a Rafflecopter giveaway

Sobre Lais

Uma biomédica que ama livros, cupcakes e gatinhos. Pottermaníaca confessa, divide seu tempo entre internet, séries, cozinhar doces, eventuais atividades de geneticista e ficar espiando pelo canto do olho se sua carta de Hogwarts finalmente chegou.

3 comentários

  1. Apesar da capa não ter me chamado a atenção pela sinopse e pela resenha achei a história interessante.

  2. Gostei da capa e a história me pareceu bastante interessante. Espero ganhar, amo ler livros do tipo e aderi a onda de livros digitais.

  3. RODRIGO BORGES BENTO

    Lí o primeiro livro, O Arqueiro e A Feiticeira, e o primeiro spin-off (que é gratuito!), A Herança da Bruxa.

    Particularmente, adorei o enredo, que apesar de clichê e pouco sobrenatural (menos do que eu esperava), me parecia muito mesmo com uma narrativa de RPG que eles decidiram transformar em livro. Também tem alguma referência ao que é um mundo pós-contemporâneo o qual passou por alguma devastação, já que existem segredos sobre tecnologia que encontramos hoje no nosso mundo.

    Quem gosta de medievalismo, RPG mas sem muita fantasia, está sendo um livro bom pra mim e recomendo pra quem está iniciando o “hábito” da leitura.

    E sobre a narração e as falas dos personagens, eu percebi a diferença, mas como eu disse, me lembrou uma sessão de RGP. Os personagens falam de acordo com o contexto (uma linguagem mais charmosa e até arcaica) e o narrador, ou o mestre de mesa, chega a usar até gírias para descrever os fatos. Então me divirto lendo e não me incomoda haha (Mas gosto é gosto, claro)

    Obrigado pela analise e opinião do livro <3 acompanho seu blog desde já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*