quinta-feira, 12/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Nós, os Deuses”, de Bernard Werber

Resenha: “Nós, os Deuses”, de Bernard Werber

Livro: Nós, os Deuses
Série: Ciclo dos Deuses, O
Autora: Bernard Werber
Páginas: 434
Editora: Bertrand Brasil
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Travessa Folha

Em algum lugar muito, muito distante, no planalto de uma ilha conhecida pelo nome de Aeden, localiza-se a cidade de Olímpia. Ali funciona a Escola dos Deuses, uma inusitada instituição sob o comando dos doze deuses da mitologia grega, responsáveis por ensinar aos seus aprendizes uma arte que requer talento, criatividade, inteligência, sutileza e intuição: a arte de ser deus.

Esse foi um livro que me intrigou desde o primeiro momento de uma forma geral: seu título, sua capa e sua sinopse. Como não conhecia nada sobre o escritor, apenas sabia que ele também escreveu a renomada série o Império das Formigas, acabei adentrando em um terreno completamente desconhecido, e posso garantir que essa foi uma experiência única.

O primeiro livro dessa nova trilogia apresenta aos leitores o personagem de Michael Pinson. Michael era um ser humano como qualquer outro, tornou-se anjo e então acaba sendo “promovido” a aluno-deus e vai parar na ilha de Aeden. Sim, vocês leram corretamente: ele vai parar um uma escola para aprender e se tornar um deus. Achei a ideia do enredo muito curiosa e, porque não, um tanto corajosa, e as primeiras páginas me instigaram a querer saber mais sobre a história. Definitivamente não recomendo a leitura a nenhuma pessoa que seja fervorosamente religiosa. Já para quem gosta de questionar, debater e ir além, essa com certeza é uma leitura que vai agradar.

Michael possui 143 colegas em sua sala de aula e, curiosamente, alguns deles são grandes personalidades francesas ou que algum tempo de sua vida na Terra tiveram relação com o país. Como não sou uma grande conhecedora e entusiasta da cultura francesa, esse detalhe não fez lá muita diferença para mim, mas pra quem gosta e entende, com certeza será um prato cheio poder acompanhar algumas dessas personalidades durante a leitura. Entre os famosos, alguns dos citados são Júlio Verne, Édith Piaf, Gustave Eiffel, Joseph Proudhon e Sarah Bernhardt.

Um dos fatos que mais me agradou no livro foi a escolha do autor para os personagens que interpretam os professores nessa escola de deuses: os doze deuses do Olimpo. O autor mistura mitologia e religião de uma forma única, levando o leitor a pensar e questionar a forma como vivemos e o que pode realmente existir “lá fora” e além da nossa barreira de conhecimento.

Mas nem só de questionamentos religiosos é feito o livro: também temos romance, humor e mistério. Dentre os 144 alunos, existe um deicida que está assassinando seus colegas, um a um, sem motivo aparente. Então, além de terem de lidar com o enorme peso das decisões que um deus deve tomar e conseguirem boas notas de seus mestres, os alunos também vivem com um medo constante de serem as próximas vítimas desse assassino. Esse suspense tira um pouco da seriedade do tema religião e deixa a leitura muito mais divertida e fluída, sem tirar o foco da história.

Outro ponto que achei interessante é o fato da leitura ser intercalada entre a narrativa do personagem principal, Michael, e trechos de uma Enciclopédia escrita por Edmond Wells. Esses trechos contam histórias antigas, em sua maioria mitológicas, que estão diretamente relacionadas ao enredo da história, enriquecendo ainda mais a história. A divisão do livro não é feita por capítulos, mas sim por trechos, em sua maioria curtos, o que facilita e agiliza a leitura. Fica muito mais fácil de dizer: “só mais esse pedaçinho e depois eu vou dormir”. Quando você se dá conta, já leu mais de 50 páginas.

Uma história rica em detalhes, cultura e que te faz pensar e avaliar as decisões do ser humano. Ler esse livro é como ter uma aula de mitologia, filosofia e religião com os maiores mestres do universo. Uma aventura incrível pela qual eu aguardo ansiosamente a continuação.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*