domingo, 22/07/2018
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “Recomeço”, de Cat Patrick

Resenha: “Recomeço”, de Cat Patrick

RecomeçoLivro: Recomeço
Autor (a): Cat Patrick
Páginas: 303
Editora: Intrínseca
Resenha por: Fê Tudela
Comprar: Saraiva Folha Cultura Travessa

Tudo começou com um acidente de ônibus. Daisy Appleby era pequena demais para lembrar — tem apenas flashes do acidente que a matou, e de ter sido trazida de volta à vida. A partir daquele momento, ela se tornou uma das catorze crianças que fazem parte de um programa secreto do governo que visa aprovar um novo medicamento: o Recomeço. Daisy já morreu algumas vezes, e a cada morte ela recebe um novo sobrenome, vai para uma nova cidade e ganha uma nova história. A única constante em sua vida é a própria inconstância. Ao conhecer Matt e Audrey, seus primeiros amigos de verdade, após sua quinta morte, ela tenta criar raízes em mais um lar e começa a descobrir segredos sobre o programa Recomeço. Quanto mais informações vêm à tona, mais Daisy percebe que não passa de um peão em um jogo sinistro, que pode revelar que seu mundo — e tudo no ela que acredita — é uma grande mentira.

No momento que li a sinopse já fiquei curiosa para ler e devorar esse livro. RECOMEÇO tem uma capa com um conceito interessante, a escrita da autora foi realmente feita para te prender e não querer largar o livro. E para quem não curte livros muitos longos, mas gosta de qualidade, esse aqui está na medida ideal.

Daisy morreu quando tinha 4 anos, mas graças a um remédio que o governo criou, ela voltou a vida e partir de então passou a fazer parte do programa DEUS. Um projeto secreto desenvolvido pelo governo americano a fim de testar um novo remédio chamado RECOMEÇO, capaz de reviver as pessoas. No projeto há uma hierarquia, sendo o dirigente do projeto apelidado de “Deus”, os agentes de “discípulos” e as pessoas que receberam o remédio de “convertidos”.

Como na época do acidente Daisy era órfã, ela foi realocada e passou a morar com Mason, um agente do projeto responsável pela segurança e controle de teste. Depois de algum tempo Cassie (também agente) vai morar com eles, para manterem a fachada de uma família comum.

A cada morte, no início do livro ela já soma cinco, toda a “família” precisa se mudar de cidade e sobrenome para não levantarem suspeitas. Depois de sua última morte, por picadas de abelha, eles são realocados para Omaha e Daisy precisa começar em uma nova escola, ter novos amigos e tentar parecer a todo custo ser uma garota comum e em hipótese alguma chamar atenção.

Daisy conhece Audrey no colégio e a autora surpreendeu na forma como construiu e solidificou a amizade entre as duas, sendo a cumplicidade delas um dos pontos altíssimos do livro. Em paralelo a descoberta da amizade, o encanto do primeiro amor também é mostrado no livro, porém pra mim as coisas andaram rápido demais. Em meio a tudo isso ela começa a pesquisar mais sobre o projeto e a cada descoberta sua confiança no programa que lhe devolveu a vida vai desmoronando, tornando-se um enigma instigante para o leitor.

Estou maravilhada com a autora e com certeza vou passar a acompanhar mais o seu trabalho. A habilidade dela em criar diálogos e construir uma personagem adolescente com uma maturidade natural, que foge dos padrões “típica aborrecente intempestiva” me surpreendeu. Daisy não é uma super heroína, não fez nada de extraordinário, somente morreu algumas vezes e reviveu, e é exatamente dessa forma que ela se enxerga. Mais um ponto positivo para a autora e para a obra! Recomendo a leitura para quem curte gênero Young Adult com uma leve pitada de ficção científica.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

2 comentários

  1. Uau, que história interessante, quero muito ler esse livro.
    Nunca imaginei um enredo assim e nem tão pouco vi ou li algo sequer parecido. Muito curiosa, agora.

  2. Achei o título e a capa muito fofa um tanto quanto enganosos. Esperava uma história mais dramática.
    Gostei bastante da escrita, da trama e dos personagens bem construídos e suas relacões, a escritora está de parabéns nesses aspectos.
    Já as cenas de ação não gostei, achei um tanto quanto deslocadas.
    E não gostei muito do final.
    SPOILER:
    achei bem bizarro, que a única coisa que ela tinha certeza ser verdadeiro dela que era o nome ela ter aceito numa boa ter sido mudado e ter gostado disso, achei muito irreal.

    Mas, é um livro muito bom, foi uma leitura muito agradável apesar das últimas 50 páginas serem fracas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.