sexta-feira, 15/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “O lobo de Wall Street”, de Jordan Belfort

Resenha: “O lobo de Wall Street”, de Jordan Belfort

Livro: O lobo de Wall Street
Autor: Jordan Belfort
Páginas: 504
Editora: Planeta
Resenha por: Kinina
Comprar: Saraiva Submarino Fnac Cultura Folha Travessa

Nos anos 1990, Jordan Belfort, o todo-poderoso do famoso banco de investimentos Stratton Oakmont, tornou-se um dos nomes mais conhecidos do mercado financeiro norte-americano. Ele era um brilhante negociador de ações cuja ousadia e truculência lhe garantiram a alcunha, alimentada por ele mesmo, de Lobo de Wall Street. Com talento para fazer milhares de dólares em apenas alguns minutos, nem sempre pelos caminhos éticos ou legais, Jordan Belfort comandava uma gangue de corretores desvairados que ele levou de Wall Street para um escritório imponente em Long Island, onde montou seu quartel-general. Nesta autobiografia impressionante e divertida, o Lobo de Wall Street narra sem meias palavras sua história de ambição, poder e excessos. Uma vida marcada pelo relacionamento tumultuado com sua esposa, com quem morava numa mansão servida por 22 criados, e por aventuras ao redor do mundo com aviões, iates, drogas e mulheres. Até que alguns passos em falso o colocaram frente a frente com a Justiça, ao mesmo tempo em que se perdia no mundo do vício… E tudo começou a desmoronar.

O livro é autobiografia de Jordan Belfort, um figurão extremamente arrogante que trabalhou no mercado financeiro nos EUA, e é divido em 3 partes.

Jordan começa contando como foi seu primeiro dia de trabalho em uma corretora, como um simples telefonista, e como em pouco tempo ele intitulou-se como o Lobo de Wall Street. Jordan descreve como era sua rotina em casa com a sua segunda esposa e sua filha, ainda bebê, que ele considera ser sua única parte pura na vida e em Stratton Oakmont, sua corretora, com seus sócios e corretores sem limites. Ele descreve o relacionamento com seus sócios e funcionários, como todos são fiéis e o admiram. Também conta como conseguem ganhar tanto dinheiro de forma ilegal aparentando ser algo tão incrível. A corretora é o cenário principal de tudo que acontece com Jordan, se não acontece ali, de alguma forma a história começou por lá. Para ele, dinheiro é a coisa mais importante do mundo.

Sim, isso mesmo; dinheiro é o maior ‘resolvedor’ de problemas conhecido pelo homem, e qualquer um que lhes diga algo diferente é um puta de um mentiroso. Na verdade, estou disposto a apostar que qualquer um que diga isso nunca teve um centavo na conta! – página 104

A história começa a ficar mais empolgante quando Jordan fala de sua viagem para Suíça, detalhando as negociações de mandar dinheiro para o país, lavagem de dinheiro, a investigação do FBI sobre os negócios até a queda do “Lobo”.

Jordan por vezes questiona seus atos, mas os ataques de consciência são rápidos e logo ele para de se questionar, achando que tudo é normal e está vivendo a Vida.

Algumas vezes me perdi um pouco nas contas de Jordan, como fazer 5 dólares virar 12 milhões de dólares em menos de uma semana. Para quem entende um pouco de mercado financeiro as palavras devem fluir que nem água, mas para quem não entende muito são simplesmente cálculos malucos que você não precisa compreender para entender as história. O livro tem 3 versões de capa. Duas versões simples, com o título e a imagem de um cara de terno (tentando representar Jordan) e a terceira, a melhor, que é relacionada com a versão do filme, com Jordan (interpretado por Leonardo DiCaprio <3) à frente da sua insana sala de corretagem. Apesar da arrogância e falta de noção de realidade de Jordan gostei bastante da história. Agora vou assistir ao filme para saber o quanto o Scorsese foi fiel ao livro.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*