segunda-feira, 24/04/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » “Droga de Americana!”, de Pedro Bandeira

“Droga de Americana!”, de Pedro Bandeira

Livro: Droga de Americana!
Série: Karas, Os
Autores: Pedro Bandeira
Páginas: 192
Editora: Rocco
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Americanas Amazon

O sequestro de Peggy, amiga de Magrí e filha do presidente dos Estados Unidos, que estava no Brasil para uma exibição de ginástica olímpica, coloca novamente os Karas em ação. Com apenas 6 horas para agir, e desta vez
comandados pelo Chumbinho, o menor e mais valente dos Karas, o grupo levará o leitor por caminhos de mistério e suspense.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

Miguel, Crânio, Calú, Chumbinho e Magrí – os cinco adolescentes que formam o grupo dos “Karas” – enfrentam problemas éticos e tomam consciência e partido em questões sociais. Suas aventuras já se consagraram no gosto do adolescente brasileiro, alimentando suas emoções justamente no momento em que o jovem está entrando na fase do domínio do pensamento reflexivo e do idealismo. O seqüestro de Peggy, amiga de Magrí e filha do presidente dos Estados Unidos, que estava no Brasil para uma exibição de ginástica olímpica, coloca novamente os Karas em ação. Com apenas 6 horas para agir, e desta vez comandados por Chumbinho, o menor e mais valente dos Karas, o grupo levará o leitor por caminhos de mistério e suspense.

Esse é o último livro da série dos Karas, escrito por Pedro Bandeira. Pelo menos até agora. O autor chegou a escrever um sexto título, que deveria se chamar “A Droga Virtual”, mas que nunca foi publicado. Nessa última aventura, Miguel, Magrí, Calu, Crânio, Chumbinho — o grupo de amigos que estuda no Colégio Elite – deve lidar com o sequestro da filha do presidente dos Estados Unidos, Peggy. Peggy estava em visita ao Elite para fazer uma exibição de ginástica olímpica ao lado de Magrí, uma de suas melhores amigas, quando ocorre o sequestro. Os bandidos conseguem enganar a própria CIA, mas não contavam com o maior erro que poderiam cometer: devido à enorme semelhança entre as amigas, acabaram sequestrando Magrí no lugar de Peggy.

Com o pensamento ágil de um Kara, Chumbinho é o primeiro a perceber o engano e resolve esconder Peggy no esconderijo dos Karas (o forro do vestiário masculino) para que os sequestradores não se dessem conta do erro e matassem a sua amiga. Os Karas – menos Magrí, que está no cativeiro com seus sequestradores – então se unem para fazer a troca das garotas antes que seja tarde demais para Magrí. O grande objetivo dos sequestradores é que o presidente norte-americano mude um discurso que ele fará e que irá revolucionar o mundo.

Só que para ajudar a amiga, os Karas devem quebrar a regra de ouro do grupo: eles devem contar a Peggy sobre a existência do grupo que eles formam. Isso cria uma controvérsia entre os amigos, mas que, como sempre, acaba sendo superada pelo fato da vida de Magrí estar em jogo. Apesar da incrível atuação de Chumbinho nesse livro, novamente, o personagem que se destacou mais dessa vez para mim foi o Detetive Andrade. O sujeito está mais atrapalhado do que nunca e as cenas em que ele tenta conversar com os agentes da CIA são completamente hilárias.

Dá para perceber que nesse livro, que foi lançado muitos anos depois do primeiro volume, Pedro Bandeira tenta passar a ideia do quanto o nosso mundo mudou e como estamos todos interligados devido à globalização. Um ato que ocorre em outro país, pode sim, nos afetar – direta ou indiretamente. E nos mostra que faz parte da vida se conscientizar sobre essa influência.

De todos os livros da coleção, para mim, esse é o mais fraquinho. Mas ele não deixa de ter um clímax de tirar o fôlego, daqueles que dá vontade de entrar na cena pra ajudar os personagens e de ser uma incrível leitura, bem leve e rápida. Espero de coração que o Pedro não deixe os fãs na mão e que em breve tenhamos uma nova aventura dos Karas nas prateleiras mais próximas das nossas casas!

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

4 comentários

  1. Ótimo resumo, obg!

  2. Passa a carcteristicas de cada um dos personagens por favor ?

  3. Qual é a ordem da série?

  4. Bru Fernández

    Oi Anna, você encontra a ordem certinha dos livros na nossa página da série: http://livrosemserie.com.br/sagas/k/os-karas/ ;)

    bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*