17 de outubro de 2014
Postado por: Guilherme @ Arquivado em: Resenhas de Série

Livro: Cemitério de Dragões (#01)
Série: Legado Ranger
Autor: Raphael Draccon
Editora: Rocco
Páginas: 352
Resenha por: Guilherme Ferreira
Comprar: Submarino Cultura Fnac Travessa Folha Americanas Amazon

Em diferentes pontos do planeta Terra, cinco pessoas com histórias e origens completamente distintas desaparecem por motivos variados e acordam numa outra realidade. Em meio a guerras envolvendo demônios, dragões, homens-leão, seres fantásticos e metal vivo, os cinco precisam compreender os motivos de estarem ali e combater um mal que talvez não possa ser impedido. Este é o mote de Cemitérios de dragões, o novo romance de Raphael Draccon, que marca a estreia do selo Fantástica. No livro, o autor de Dragões de Éter apresenta uma versão moderna e adulta de um universo inspirado por séries queridas por toda uma geração como Jaspion, Changeman, Flashman, Black Kamen Rider e Power Rangers.

Cemitério de Dragões foi o primeiro livro de Raphael Draccon que eu li. Claro, eu conhecia outros sucessos dele – Fios de Prata, Espíritos de Gelo, Dragões de Éter – mas nunca tinha, realmente, imergido em uma de suas histórias. Como amante da literatura fantástica, eu me dava ocasionais puxões de orelha por causa disso, dizendo a mim mesmo que já havia passado da hora de ler algum dos títulos do autor.

Então, foi com bastante empolgação que recebi Cemitério de Dragões. E a primeira coisa que notei ao começar a ler foi o estilo diferente de Draccon. Ele, como alguns autores, possui uma narrativa peculiar. E isso é muito bom. Faz com que o leitor crie uma espécie de laço com o escritor, reconhecendo um livro dele apenas pela forma como ele é contado.

Embora Draccon adote uma narrativa ágil, com capítulos curtos, ele não fica devendo em nada no desenvolvimento da história. Parte disso é mérito dos personagens, todos muito bem estruturados e com características marcantes, e outra parte se deve ao modo como o livro é contado: através de vários pontos de vista diferentes (algo que funciona muito bem em outros sucessos, como Game Of Thrones). Essa tática faz com que história, embora corrida, não perca o fôlego, e ainda dá a Draccon espaço suficiente para detalhar seu mundo fantástico, sem que nada fique cansativo.

Algo que me cativou muito foi a quantidade de referências à cultura pop que é encontrada no livro. Tarantino, Harry Potter, Star Wars: está tudo lá. Em determinado momento, encontrei até uma a Power Ranges, o que fez minha criança interior entrar em êxtase. É tudo muito sutil e delicado, e sempre em sintonia perfeita com a história, sem parecer forçado.

Cemitério de Dragões é imperdível para os apaixonados por fantasia, seres sobrenaturais e ação. Dá pra sentir a proporção épica que a história vai assumir nos próximos volumes, um comichão de “o que vem por aí vai ser incrível” com o qual os fãs de Senhor dos Anéis e Game Of Thrones estão bem acostumados. O negócio agora é esperar pelo restante da trilogia e, até lá, ler outros títulos de Raphael Draccon para visitar todos os fantásticos mundos criados pelo autor. Vale a viagem.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.




4 comentários



1. Gisele
23-10-2014 - 20:43:27

Parece ser muito bom! Pretendo comprar e espero gostar muito do livro, já que me interesso bastante em histórias assim. ótima resenha!


9-3-2016 - 23:12:03

Paula. Amante de literatura fantástica. Não gostei do livro.


3. Davi Augustin
6-3-2017 - 21:20:35

Queria saber se este ano de 2017, será lançado a sequência após o “Mundo de Dragões”.


7-3-2017 - 17:10:26

Ainda não temos nenhuma informação oficial, Davi!


Deixe um comentário

Os campos marcados com * são obrigatórios.





Comentário *