terça-feira, 23/05/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “O evangelho de sangue”, de James Rollins e Rebecca Cantrell

Resenha: “O evangelho de sangue”, de James Rollins e Rebecca Cantrell

Livro: O Evangelho de Sangue
Série: A Ordem dos Sanguíneos
Autores: James Rollins e Rebecca Cantrell
Páginas: 480
Editora: Rocco
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Folha Travessa Amazon

Autores de vários bestsellers, James Rollins e Rebecca Cantrell combinam seus talentos – ele, a habilidade em misturar ciência e mistérios históricos; ela, a perícia em criar uma atmosfera de suspense e sensualidade – em mais uma parceria de sucesso. Primeiro volume da série A Ordem dos Sanguinistas, O evangelho de sangue é um thriller gótico sobre vampiros (e outros seres sobrenaturais), uma ordem ancestral e a busca por um livro milagroso, há muito perdido. Ação e mistério ditam o tom da trama, uma bem-sucedida mistura de Entrevista com o vampiro com O Código Da Vinci.

“A maldição deles tem muitos nomes. Vrykolakas. Asema. Dhakhanavar. Eles são um flagelo que outrora era conhecido em todos os cantos do mundo.” – p.105

Confesso que me interessei por esse livro apenas pelo título dele e pelo nome da série. Fazia um tempinho que eu não lia um livro mais sombrio – as últimas tentativas foram meio que fracassadas – então, contrariando toda a minha política de não criar expectativas, estava apostando todas as minhas fichas nesse livro.

O prólogo nos leva de volta no tempo, mais especificamente para o ano 73 d.C., em Israel. Nele, acompanhamos um ritual sombrio que acontece durante o Cerco de Massada, também conhecido como a Primeira Guerra Judaico-Romana. Não sabia nada sobre essa parte da História, mas os autores misturam tanto fatos e pessoas reais com a ficção que acabei ficando curiosa e acabei pesquisando sobre esse período. Depois dessa pesquisa alguns trechos do enredo acabaram fazendo muito mais sentido e acabei descobrindo que alguns personagens realmente existiram. Seria legal se os autores tivessem pensando em compilar uma listinha ao final do livro pra falar mais sobre essas personagens históricas (e em alguns casos até mesmo bíblicas!).

Depois do curto prólogo, somos trazidos de volta para os dias de hoje – apesar do ano em que o “presente” do livro acontece não ser citado – e logo conhecemos nossas personagens principais, a Dra. Erin Granger, uma arqueóloga/professora; o Sargento Jordan Stone, um militar americano; e o Padre Rhun Corza, um enviado do Vaticano, mas que não é exatamente o que aparenta ser. O trio se encontra em Massada depois do terremoto que assolou o país revela uma tumba secreta que liberou uma enorme quantidade de gases tóxicos, matando vários visitantes. Eles então descem até lá para conferir seu conteúdo – e entre os achados está uma garotinha cruelmente crucificada – quando a equipe do sargento é atacada e praticamente dizimada. Mas o conteúdo mais importante da tumba não é encontrado: um livro antigo cujos os rumores indicam ter sido escrito pelo próprio Jesus Cristo, um tomo com os segredos de Sua divindade.

A história é contada em terceira pessoa e os autores intercalam o personagem que está contando cada parte, geralmente separados por capítulos ou ainda por trechos marcados por horários dentro de cada capítulo. Achei o formato interessante e diferente, levaram apenas algumas páginas pra eu me acostumar com o fato de que outro personagem liderava a narrativa, mas dessa forma o leitor consegue ter uma visão mais completa dos pensamentos de cada personagem. Fora que também temos trechos narrados pelo vilão da história e outros por um jovem garoto que estava em Massada com seus pais na hora do terremoto, entretanto, não posso falar muito desses outros personagens sem soltar enormes spoilers.

O enredo fala muito sobre o Cristianismo, por isso desaconselho que os fiéis mais fervorosos que se ofendem com muita facilidade leiam essa série, ela certamente não irá te agradar. Mas se você gosta da mistura religião + história + ficção com uma ambientação sombria e muita ação, pode ler sem medo. Estou doida pra poder saber qual serão os próximos acontecimentos da série!

“Nós sabemos como a Igreja é boa em guardar segredos.” – p.131


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

3 comentários

  1. Olá Bruna.
    Gostei muito dessa história. É intrigante. Já tem data para o lançamento dos próximos volumes?

  2. A Rococó não vai lançar os outros livros?

  3. Bru Fernández

    Oi Renan, a editora Rocco ainda não tem previsão de lançamentos dos outros volumes dessa série!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*