quinta-feira, 16/11/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Fúria vermelha”, de Pierce Brown

Resenha: “Fúria vermelha”, de Pierce Brown

Livro: Fúria Vermelha (#01)
Série: Red Rising
Autora: Pierce Brown
Editora: Globo Livros
Tradução: Alexandre D’Elia
Páginas: 468
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Americanas Amazon

Fúria Vermelha é o primeiro volume da trilogia Fúria Vermelha, e revive o romance de ficção científica que critica com inteligência a sociedade atual. Em um futuro não tão distante, o homem já colonizou Marte e vive no planeta em uma sociedade definida por castas. Darrow é um dos jovens que vivem na base dessa pirâmide social, escavando túneis subterrâneos a mando do governo, sem ver a luz do sol. Até o dia que percebe que o mundo em que vive é uma mentira, e decide desvendar o que há por trás daquele sistema opressor. Tomado pela vingança e com a ajuda de rebeldes, Darrow vai para a superfície e se infiltra para descobrir a verdade.

Aqui estou eu, olhando pra tela do computador, sem fazer a menor ideia de como começar a resenha de um dos melhores livros que li em 2014. Vocês também têm essa dificuldade em falar de um livro que gostaram demais? Tenho a impressão de que nada que eu escrever aqui fará jus à história de Darrow, mas vou tentar.

“Eu poderia ter vivido em paz. Mas meus inimigos me trouxeram a guerra.” – p. 11

Fúria Vermelha é dividido em quatro partes. Na primeira delas, que leva o título de Escravo, somos apresentados ao cenário principal da história: Marte. Outros planetas e luas foram terraTransformados, ou seja, tornaram-se habitáveis, e o povo responsável por esse processo são os Vermelhos, que têm uma vida difícil, curta, mas de certa forma feliz. Eles são a base da pirâmide social criada por Brown nessa saga, e como toda base, são os que mais sofrem, muitas vezes sem se dar conta de que estão literalmente dando o sangue pelo resto do mundo.

As outras camadas sociais também são demarcadas por cores, os rosas e marrons, azuis, brancos, obsidianos… e o grupo que ocupa o topo: os Ouros, os guerreiros e líderes. Mas como a maioria das sociedades, essa aqui também foi criada em cima de mentiras. Os Vermelhos são explorados pelo seu trabalho e são levados a acreditar que são os verdadeiros heróis do mundo, todos vivendo no subsolo de Marte, crentes que no futuro o solo do planeta estará pronto para ser habitado. Só que ele já é habitado, os Vermelhos apenas não sabem disso, são mantidos no escuro para continuarem a ser explorados.

“Vocês não me seguem porque eu sou o mais forte. Pax é o mais forte. Vocês não me seguem porque eu sou o mais inteligente. Mustang é a mais inteligente. Vocês me seguem porque não sabem para onde estão indo. Eu sei.” – p. 371

Depois de perder quase tudo o que tinha na vida, Darrow resolve seguir as palavras de sua esposa e viver por mais. Ele, um Vermelho, escória da sociedade, com a ajuda de outros rebeldes, acaba se infiltrando entre os Ouros para destruir o sistema de dentro. Mas ele precisa passar por uma enorme transformação. O mais interessante é ver como, em pequenos detalhes, podemos notar que a essência do personagem continua ali: seus valores sobre família – um ponto no qual eu muito me identifiquei com ele – suas ideias quanto a diferença entre honra e justiça. Ele já sofreu muito, viu seus familiares sofrendo, morrendo, tudo isso pelas mãos dos Ouros e agora deve viver entre eles. Uma tarefa nada fácil, ainda mais para alguém que não queria fazer parte de uma revolução e se contentava com a vida que levava. Injusta porém familiar.

A capa do livro compara Fúria Vermelha com Jogos Vorazes e As Crônicas de Gelo e Fogo, e sim, existem paralelos que podem ser feitos com ambas as séries, mas Fúria Vermelha vai além. É muito mais profundo, muito mais cruel, muito mais crítico, de uma forma inteligente. Também tem muita ação, com cenas escritas com um cuidado imenso que as tornam muito visuais, e acredito que o fato de o autor ter trabalhado nos estúdios da ABC e da Disney ajudaram bastante nesse sentido.

Além de ter uma história muito boa e muito bem contada o que eu mais gostei no livro foram dos personagens. Apesar de ser um livro relativamente curto são todos muito bem construídos e todos tem um papel importante a desempenhar na trama, se não nesse volume, provavelmente nas duas continuações: Golden Son – que deve sair ainda esse ano aqui no Brasil – e Morning Star. Impossível falar deles todos aqui, ainda mais sem soltar nenhum spoiler, mas preciso citar que o Sevro foi de longe o meu favorito.

Intenso. Essa é a palavra que melhor define Fúria Vermelha. Sinto que não fiz justiça ao livro com essa resenha, mas também não quis revelar muito do enredo, é um livro que será melhor aproveitado se você pegar ele “no escuro”. Mas pode ir sem medo, que é bom demais. Eu garanto!

“Sou o Ceifeiro e a morte é minha sombra.” – p. 317

Fúria Vermelha será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z. A notícia boa é que o roteiro está sendo escrito pelo próprio autor, então as chances da história se perder são mínimas. Mal posso esperar para conferir todas as cenas de batalhas na telona!


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

8 comentários

  1. li a sinopse e pra falar a verdade o que me chamou a atenção mesmo foi somente o fato da trama se passar no planeta marte, algo que me lembra muito o vingador do futuro… fora isso, não tive um pingo de curiosidade pra saber o que esta acontecendo no planeta vermelho…

  2. Eu comecei lendo o livro sem saber nada sobre ele, só que era uma distopia e tive a surpresa deliciosa de descobrir um livro ONCRIVEL! Vale a pena ler! Estou ansiosa pelo próximo livro e pelo filme! A história é inteligente, os personagens te conquistam e é gostoso de ler!

  3. O livro é muito bom. Fato.

  4. Luiz Eduardo

    Acabei de ler recentemente este livro que ganhei de aniversário. Pouco pretensioso da editora globo comparar o livro com outros citados (e olha que to mto longe de ser um fã boy de jogos vorazes ou GoT – que por sinal o melhor livro é o cavaleiro dos 7 reinos), mais uma jogada de marketing do que propriamente paralelos, confesso que li até o final obrigado a terminar mas para minha surpresa o livro ganha folego do 3 capitulo para frente, onde acaba a necessidade de explicações e contextualizações que te faz sentir lendo um livro para primário. Estou aguardando o lançamento do segundo livro que deve sair este mês – tem a confirmação da data Bruna?

    E parabéns pela resenha, acho que destacou a melhor frase do livro quando Darrow recebe o castigo.

  5. Bruna Fernández

    Achei as comparações bem nada a ver também, acredito que seja uma forma de chamar a atenção dos leitores dessas duas grandes séries, afinal, o livro tem de tudo pra agradar esse público.

    Obrigada pelo elogio, o segundo livro deve sair mesmo neste mês, mas até onde sabemos a Editora Globo ainda não confirmou a data certa. Avisaremos aqui se tivermos mais informações. :)

  6. Li os dois primeiros livros da serie, e MEU DEUS esses livros são muito top,antes de ler os livros fiz uma busca e encontrei a sua resenha que é magnifica parabens, voce colocou pontos bem interessantes do livro e isso me fez querer ler e meu,os dois primeiros livros é de muita qualidade.Quero saber se voce sabe quando sera lançado o terceiro livro “ESTRELA DA MANHÔ ,se vc souber por favor me avise.

  7. Bruna Fernández

    Obrigada pelo elogio Larissa! Temos resenha de Filho Dourado também, já conferiu?

    Entrei em contato com a Globo há pouco tempo e eles ainda não tem previsão de quando Estrela da Manhã sai por aqui, mas nos Estados Unidos ele sai dia 06 de janeiro de 2016 :)

  8. Comecei há pouco, mas estou amando o livro #1!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*