domingo, 24/09/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A caçada”, de Andrew Fukuda

Resenha: “A caçada”, de Andrew Fukuda

Livro: A caçada
Série: Caçada
Autores: Andrew Fukuda
Páginas: 286
Editora: Intrínseca
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar:
Saraiva Submarino Cultura Folha Americanas Travessa Amazon

Gene é diferente dos outros. Ele não tem a força e agilidade de seus colegas da escola, é imune à luz do sol e não sente uma sede insaciável por sangue. Gene é um “eper”, um dos últimos humanos do planeta, e vive disfarçado no meio das pessoas normais. Ele usa presas falsas, raspa todos os pelos do corpo, faz o possível para esconder seu cheiro e jamais abandona sua máscara. Sabe que não deve chamar a atenção em um mundo em que um pequeno deslize pode ser fatal. Mesmo vivendo sozinho há anos, Gene ainda escuta as palavras de advertência de seu pai – Não faça amigos; não pegue no sono durante a aula; não pigarreie; não gabarite as provas, embora sejam um insulto à sua inteligência. Não durma na casa de colegas; não cantarole nem assobie. E ainda; Nunca esqueça quem você é. Ele leva sua vida de acordo com essas regras, determinado a sobreviver. Mas a frágil segurança de Gene é ameaçada por uma terrível surpresa; a Caçada Eper.

Gene precisa escolher entre ser o caçador ou a caça. Não há escapatória – e qualquer erro significa a morte certa.

“Respiração controlada; manter as pálpebras semicerradas; não mexer os olhos de um lado para o outro.” – p. 90

Meu “caso” com essa série foi particularmente curioso. Nem me lembro do lançamento desse primeiro volume da trilogia aqui no Brasil, pra ser bem sincera. Passou batido, não me interessou. Eis que em janeiro o segundo volume foi publicado pela Intrínseca e… eu simplesmente adorei a sinopse, vê se pode uma coisa dessas! Aí, não teve jeito, fui correndo na livraria na mesma semana pra comprar A caçada e já posso afirmar que sou fã de carteirinha do Andrew Fukuda.

Uma coisa que pode ser decepcionante com o primeiro livro é a seguinte citação na quarta capa: “Comparável a Jogos Vorazes”. Esse tipo de comparação geralmente tem o efeito contrário do esperado em mim, não sei o motivo. Simplesmente não curto. Fora que A caçada não tem nada a ver com o enredo de Jogos Vorazes, algumas semelhanças talvez, mas não passa disso. A história de Fukuda tem muito mais ação e muito menos politicagem. Mas, vamos ao que interessa.

Somos apresentamos a um mundo em que as pessoas “normais” não são humanas, mas uma espécie “evoluída”, e os humanos, na verdade, são chamados de epers. Gene, o personagem principal, é um jovem garoto eper que vive infiltrado em meio a sociedade, correndo riscos eminentes o tempo todo, pois as pessoas se alimentam de epers – que estão praticamente extintos. Ele tinha uma família, mas, perdeu a mãe e a irmã quando era jovem e desde então foi criado rigidamente pelo pai, para ser frio e seguir uma série de regras que permitem que ele consiga viver em sociedade sem virar o prato principal.

Porém o mundo dele vira de cabeça para baixo quando é anunciada uma nova Caçada Eper pelo Soberano, o grande governador desse mundo. A Caçada consiste em um sorteio para escolher cinco pessoas privilegiadas que poderão participar da caçada dos últimos epers vivos. A última caçada aconteceu há dez anos e a população fica toda alvoroçada apenas com a ideia de ser sorteado. Claro, Gene acaba sendo um dos sorteados de sua escola. Com isso, seu segredo fica cada vez mais perto de ser revelado e ele precisará ser cauteloso.

Fiquei impressionada com o enredo conciso e ao mesmo tempo tão informativo de Fukuda. O livro não chega a ter 300 páginas, mas a quantidade de reviravoltas – algumas esperadas, outras inimagináveis -, novas informações e ação que o autor consegue inserir nesse curto espaço da história é assombroso. Não conseguia largar o livro e acabei minha leitura em menos de 2 dias, ficando com um gostinho de quero mais, ainda mais depois da revelação final do livro. A minha sorte era que a continuação, As presas, já estava ali do meu lado, esperando pra ser lido. Vou ali terminar de ler e já volto pra contar mais sobre a continuação desse trilogia que começou incrivelmente bem!

“É a contradição que acaba comigo: como, neste momento de horror indescritível, eu posso ser agraciado com essa beleza inesperada. Sinto-me incontrolavelmente atormentado.” – p. 242


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela própria resenhista.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

12 comentários

  1. Simone Kawassaki

    Li o livro recem lançado e fiquei esperando esse tempo todo a editora lançar o segundo, POR QUê demoraram tanto, se o livro é tão bom? Até tinha perdido as esperanças quanto ao lançamento e eis que o tenho em mãos, vou ter de pouco em pouco pra durar mais, hehehe… Adoooro as resenhas do LES, BJ

  2. Luiz Eduardo

    Eu descobri por acaso essa série, sem ter lido nada a respeito dele… e li tudo em um dia !!!!! affs, e ainda nao comprei o segundo livro kkk

  3. Ganhei o livro hoje,não havia me interessado antes mas a sua resenha despertou a minha curiosidade.

  4. Bruna Fernández

    Fico feliz que a minha resenha tenha te despertado o interesse, Lucas! Volte aqui pra nos contar o que você achou do livro! ;)

  5. Gente alguém sabe me dizer se já foi lançado o terceiro livro ?

  6. Bru Fernández

    Ainda não, Valeria. Mas deve sair ainda em 2016. ;)

  7. Acabei de terminar o segundo livro e agora cadê o terceiro? Não vi nenhuma notícia na web sobre o terceiro livro.

  8. Ele ainda não foi publicado no Brasil, Magno! Estamos no aguardo de notícias da Intrínseca. ;)

  9. Gabriel Dos Santos

    Bom dia.
    Faz alguns anos que li pela primeira vez os 2 primeiros. Creio que mediante a esse tempo, não teremos a sequencia no Brasil, o que é uma pena.
    Alguém teria informações de alguma tradução da sequência para download?

  10. Sofia Garcia Monçao

    serio nao tera mais oh naooo

  11. Olá!

    Bruna, poderia sanar a minha ansiedade, dizendo se há notícias sobre o último livro dessa trilogia? Queria muito saber se há mesmo o terceiro ou se parou no segundo.

  12. Oi Marcelo! Existe sim um terceiro livro (The Trap), mas infelizmente não há previsão de lançamento pela Intrínseca. :(

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*