sexta-feira, 20/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “As presas”, de Andrew Fukuda

Resenha: “As presas”, de Andrew Fukuda

Livro: As presas
Série: Caçada
Autores: Andrew Fukuda
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Saraiva Cultura Folha Travessa Amazon

Com a morte pairando sobre suas cabeças, Gene e os outros humanos precisam encontrar uma forma de sobreviver na Vastidão, uma área desértica e isolada, por tempo o bastante para escaparem dos predadores sedentos de sangue que os caçam obstinadamente na noite. Conforme a tênue linha entre inimigos e aliados se torna cada vez mais indistinta, uma coisa fica absolutamente clara: se quiser sobreviver, Gene precisará confiar em alguém além dele mesmo. Andrew Fukuda oferece aos leitores uma sequência de desdobramentos tão tensos e aterrorizantes quanto o primeiro livro da trilogia.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

Como expliquei na minha resenha anterior, acabei me interessando por essa série por conta da sinopse desse segundo livro da trilogia, então, depois do final do primeiro livro – que me deixou de queixo caído – a minha maior felicidade era já ter o segundo exemplar da série para poder prosseguir com a minha leitura. As presas continua exatamente de onde paramos em A caçada, com os cinco jovens “epers” no navio – Gene, Sissy, Epap, Jacob, David e o pequeno Ben – descendo o rio em busca da terra prometida pelo tal do Cientista.

O primeiro livro nos trouxe várias dúvidas sobre o mundo criado por Andrew Fukuda: o que são essas criaturas esquisitas? Existem outros humanos (epers) no mundo? O que aconteceu com a humanidade? E bem, algumas delas são respondidas – vai do leitor, e das personagens, acreditar na história que está sendo contada. Pelo menos as criaturas insanas por sangue e carne humana recebem um nome: noturnos. Lembrando que em momento nenhum do livro, apesar de terem várias características de um vampiro, essas criaturas são chamadas assim.

“Nós os chamamos de noturnos, essas coisas que querem nos comer, beber nosso sangue.” – p. 150

Eventualmente os cinco chegam até a Missão, um refúgio repleto de pessoas como eles. A princípio você acha que aquele lugar é a terra prometida e a salvação que todos tanto esperavam, porém o lugar é muito estranho. Assim que eles chegam Gene fica doente e acaba ficando apagado por três dias até se recuperar e quando finalmente acorda se depara com vários detalhes inquietantes: não existem jovens garotos, apenas meninas que não levam uma vida fácil, guiadas pelos Anciões. O principal deles, um tipo de governador local é Krugman, e desde o primeiro momento não gostei do personagem e não consegui acreditar em uma mísera palavra vinda dele. Parte do grupo fica maravilhado com o local (os meninos, por razões óbvias), mas Sissy e Gene insistem em afirmar que há algo muito errado por ali. E realmente há.

O ritmo do livro continua acelerado, cheio de ação e informações reveladores o tempo todo e mesmo assim continua conciso – definitivamente uma das características que mais me agradaram no autor. Geralmente segundos livros de trilogias decaem muito em qualidade, mas esse não foi o caso aqui. O autor conseguiu manter o alto padrão e prender a atenção do leitor. Devorei a história em um pouco menos de 3 dias.

Com um enredo, na minha humilde opinião, super original e cheio de ação, As presas também acentuou o lado humano dos personagens, principalmente de Gene, que passou uma boa parte de sua vida sozinho, sem realmente interagir com outra pessoa, sem se importar com outras pessoas. Ver sentimentos agridoces despertando no personagem realmente mexeram comigo, tornando a reta final do livro bem emocional para mim, especialmente no trecho abaixo.

“Concordo com a cabeça. Ele sorri, e sinto meus lábios se curvarem naturalmente e se abrirem em um sorriso. Eu não sabia que sorrisos podem nascer da dor.” – p. 267

A minha maior tristeza ao terminar essa leitura foi pensar que, aparentemente, terei que esperar por mais um ano para poder saber o desfecho dessa história incrível que eu tive o prazer de conhecer. Aguardarei ansiosamente pelo último volume que em inglês tem o sugestivo título de The Trap, A Armadilha, em português.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

7 comentários

  1. Luis Alexandre Dalposso

    Li o primeiro livro da serie depois de ler sua resenha e já comprei o segundo, estou aguardando o correio… sabe me dizer se existe um terceiro livro e se já foi lançado no Brasil?

    Adorei o mundo criado pelo autor, não vejo a hora de ter as respostas das perguntas deixadas em aberto no primeiro livro (O Cientista e Julia).

    Parabéns pelo seu trabalho, não conhecia o site mas com certeza irei começar a segui-lo, já adicionei ao feedly!

  2. Bruna Fernández

    Muito obrigada elo seu comentário Luis!!!

    O terceiro livro só deve sair no Brasil em 2016, pois o segundo foi lançado esse ano e a Intrínseca costuma lançar um volume de cada série por ano. :(
    Fiz que nem você li os dois seguidos e fiquei aqui querendo mais… #dificil

    Bjs

  3. Brunno Gonçalves

    Ooi, tem alguma noticia sobre o terceiro livro? Eu acabei de ler “A Caçada” e vim correndo vasculhar a internet em busca de informações sobre as continuações. Descobri sobre “As Presas”, mas nada sobre o terceiro no Brasil. Sei que o título internacional é “The Trap”, mas nada sobre uma versão em português. Já foi lançado? Caso não, há previsão? Adorei seu trabalho!

  4. Bru Fernández

    Oi Brunno, obrigada pelos elogios :)

    O terceiro livro ainda não saiu por aqui, mas a previsão é que saia ainda esse ano.

  5. Já tem alguma data específica de lançamento. Li os dois livros ano passado e me bateu uma saudade agora

  6. Aguardando ansiosa pra ler o The Trap… Porque a demora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*