quinta-feira, 12/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Véu da morte”, de Jenna Burtenshaw

Resenha: “Véu da morte”, de Jenna Burtenshaw

Livro: Véu da morte (#03)
Série: Os Segredos de Wintercraft
Autor(a): Jenna Burtenshaw
Páginas: 271
Editora: Rocco
Tradução: Dilma Machado
Resenha por: Nanda
Comprar:
Saraiva Submarino Cultura Americanas Travessa Folha Amazon

Depois de Livro perdido e Guardiões sombrios, Véu da morte é o final grandioso e explosivo para a saga Os Segredos de Wintercraft. Em sua estreia literária, a inglesa Jenna Burtenshaw criou um universo magnífico, recheado de mistério, e apresentou aos leitores Kate Winters e Silas Dane, dois heróis relutantes que conquistaram a garotada com suas incríveis trajetórias. Na nova e última aventura da dupla, o véu que marca o limite entre vida e morte está se esfacelando, as almas perdidas estão nas ruas de Fume, a cidade cemitério, e repará-lo não será uma missão simples. A chave para o sucesso está no Wintercraft, um livro misterioso que promete aos dotados um novo nível de poder, e nas habilidades de Kate, último membro de uma linhagem poderosa dos dotados.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

Livro perdido Guardiões Sombrios

Em Albion, movimentações estão sendo feitas para a chegada de Dalilah e Kate Winters – ambas a bordo do navio Coveiro. A memória de Kate está afetada e com isso Dalilah tem mais controle sobre a garota porque quer usar Kate – seu sangue de Winters e seus poderes – para atingir todos os seus objetivos e acabar com os limites definidos pelo véu que separa os vivos dos mortos.

Enquanto isso, Silas – que ainda tem sua alma conectada com Kate devido aos eventos do primeiro livro – e Edgar, juntos, estão atrás de Kate para tentar impedir que ela seja usada por Dalilah para terminar de quebrar as rodas que separam o mundo dos vivos e dos mortos.

Mesmo Kate sendo importante, claro que o elemento mais importante da história continua sendo o Wintercraft – o livro herdado por Kate com conteúdo capaz de interferir no equilíbrio do mundo dos vivos e mortos. Dalilah considera o livro importante para que tudo o que deseja seja alcançado enquanto Kate começa a perceber o fardo que é ser herdeira de um livro como esse.

Por mais que os poderes de Kate possam parecer exagerados para alguns, achei interessante o fato de o poder de Kate ter feito Silas tomar a decisão de que, para salvar a cidade, seria necessário que Kate morresse, mesmo que ele tivesse que fazê-lo. Tais momentos provam que Kate, Silas e Edgar não são heróis convencionais de livros, mas ao mesmo tempo você simplesmente se identifica e torce por eles durante todo o livro.

Através da busca de aliados em locais pouco prováveis, como entre os Dotados na Cidade Inferior e também prisioneiros de Feldeep, Silas quer impedir a destruição da cidade que corre risco tanto por conta do rompimento do véu quanto pela guerra eminente contra a Guarda Sombria.

Não achei que esse livro teve muitas reviravoltas, mas nem por isso o livro é ruim. O livro é bom pelos protagonistas – Kate, Silas e Edgar – os quais deixam aquele ar de dúvida se realmente vão fazer o certo, se continuarão a ser amigos, se não fugirão uns dos outros. Mesmo fazendo sempre o que acham ser certo (o que pode ser previsível e cansativo em alguns momentos), eles conseguem cativar os leitores por terem um pouco de anti-heróis em suas essências.

Mesmo adorando os personagens, eu esperava um pouco mais desse livro em comparação ao que me foi oferecido pela autora anteriormente, ainda mais por ter gostado muito da maneira como ela escreve – é uma condução da história feita de forma bem dinâmica. O triste é que foi possível prever alguns momentos de Véu da Morte e de uma maneira geral, não achei que o desenrolar dos acontecimentos acrescentou muito à série. Com certeza, gostei bem mais do primeiro livro que desse (o que é, de certa forma, um desapontamento). O último livro de uma série deveria fechar a história com excelência, mas o final foi bem parecido com o de muitas histórias a que tive acesso anteriormente.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Nanda

Formada em Relações Internacionais e Economia, tem 25 anos, é hiperativa e adora organizar eventos (principalmente de livros). Também adora filmes, livros (principalmente aventuras infanto-juvenis, como Percy Jackson, Harry Potter e The 39 Clues), música, viagens, Disney, desenhos japoneses, maquiagem e coleções.

Um comentário

  1. eliane pinheiro

    Oi alguem poderia me fala se ja leu o livro veu da morte p me fal ado final

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*