sexta-feira, 21/07/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A rainha vermelha”, de Victoria Aveyard

Resenha: “A rainha vermelha”, de Victoria Aveyard

A rainha vermelha #01
Livro: A rainha vermelha (#01)
Série: A rainha vermelha
Autora: Victoria Aveyard
Páginas: 424
Editora: Seguinte
Tradução: Cristian Clemente
Resenha por: Kinina
Comprar:
Saraiva Submarino Cultura Americanas Travessa Folha Amazon

O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.

Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?

Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe – e Mare contra seu próprio coração.

Não me lembro de ter passado tantos altos e baixos com um livro. Quando a editora Seguinte a divulgar o livro, a primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa. Não tem nada demais, sem grandes desenhos ou super colorida, apenas azul acinzentada com uma coroa sangrando e a chamada de impacto: Uma sociedade dividida pelo sangue. Um jogo definido pelo poder. Mas não podemos julgar um livro apenas pela sua capa, vamos a sinopse. Amei! Entrou para o topo da pilhas de livros que quero que ler já! A expetativa de uma boa história estava altíssima. E então tive a primeira queda nas primeiras cinquenta páginas que demoraram uma semana para ser lida. A leitura estava chata, parecia que nada ia acontecer, a história estava lenta. Mas passado isso a história se desenvolveu e eu terminei de devorar o livro em poucos dias. O triste foi chegar ao final e não ter a continuação na mão.

A história é sobre uma sociedade dividida entre pessoas com sangue prateado com poderes e pessoas com sangue vermelho que não tem poderes e suas vidas giram em torno de guerra e servidão aos prateados. Mare Barrow é vermelha e vive num vilarejo humilde; um dia consegue a oportunidade de ir servir os prateados no palácio, onde ela descobre ter poderes. Mas como uma vermelha pode ter poder já que isso é apenas dom de prateado? Para tentaram entendê-la e esconde-la a família real a acolhe e tenta convencer a todos que Mare é uma prateada, até a fazem noivar com o príncipe mais novo, Maven.

“Viraram-me do avesso, trocaram Mare por Marrena, a ladra pela coroa, trapos pela seda, vermelho por prateado. Esta manhã eu era uma criada; à noite, sou princesa.” – p. 115

Mare não gosta dos prateados e não quer ser tratada como uma, mas não quer mais a situação miserável de seu povo. Há outros vermelhos que também estão cansados de serem humilhados e escravizados e que estão em busca de uma vida melhor. Além da guerra em busca de terras e poder entre os reinos, uma nova batalha civil é iniciada. Vermelhos contra prateados. E Mare está entre esses dois mundos.

“Prateada e vermelha, e mais forte que ambos.” – p. 401

Além da batalha, ainda existe Cal, o príncipe mais velho, o futuro rei que aos olhos de Mare parece ser diferente, melhor que os outros prateados. O foco da história não é romance, mas o triângulo amoroso que se forma na história entre Maré e os príncipes se torna uma incrível estratégia de guerra.

É uma incrível história de seres poderosos, guerra, esperança e romance. Todo o furor pelo lançamento dessa história está justificada nesse primeiro livro da série. A história já chamou tanto a atenção que a a Universal já comprou os direitos do filme; o roteiro está sendo adaptado por Gennifer Hutchison (Breaking Bad) e produzido por Benderspink (Efeito Borboleta) e Pouya Shahbazian (Divergente).

Expectativa altíssima pelo filme e pelo segundo livro!


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa...

6 comentários

  1. Você sabe se já tem data prevista para o segundo livro??
    Eu simplesmente amei essa historia, e estou com o coração na mão para saber a continuação…. Ele é meio que uma mistura entre Divergente, A seleção e Estilhaça-me kkkkk… Eu amei,e vou ter mini ataque cardíaco quando sair o trailer do filme ….espero que não demore tanto !!!
    Desde que eu vi a capa do livro e li a sinopse eu sabia que o mesmo seria um secesso!!! lol lol

  2. Eu também amei. Como eu queria logo a continuação. Mas acho que vai demorar um pouquinho; o segundo livro da série será lançado nos Estados Unidos só em 2016.

  3. Caramba, eu terminei de ler o livro agora pouco e to pirando! Preciso do segundo ;-;

  4. Também estou esperando loucamente a continuação! ;)

  5. Bruna Santos

    Queria dizer que adorei a resenha, de verdade! E um ponto que gostaria de destacar foi quando disse que a capa do livro te chamou a atenção, principalmente porque eu tive a mesma impressão, uma capa simples mas marcante com um subtítulo intrigante e atraente. Também gostei quando diz que o romance entre os príncipes e Mare não é mais do que uma estratégia de guerra, afinal o foco do livro é sobre como é a guerra do ponto de vista dos monarcas, não sobre um romance de uma garota de 17 anos…enfim amei o livro e acho que foi bem colocada cada observação do livro!

  6. O livro é ótimo! me prendeu do início o fim!! Mas achei a história muito parecida com “A Joia”, de Amy Ewing. A essência é a mesma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*