sexta-feira, 27/05/2022
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “Os príncipes encantados também viram sapo”, de Megan Maxwell

Resenha: “Os príncipes encantados também viram sapo”, de Megan Maxwell

Livro: Os príncipes encantados também viram sapos
Autora: Megan Maxwell
Páginas: 376
Editora: Suma de Letras
Tradução: Tamara Sender
Resenha por: Kinina
Comprar:
Saraiva Submarino Cultura Americanas Travessa Folha Amazon

Um conto de fadas moderno e apaixonante que tem como cenário as ilhas paradisíacas do Havaí

Kate e Sam se conheceram muito jovens, durante férias de verão na Califórnia, e se apaixonaram à primeira vista. O amor entre eles supera o tempo e a distância e, ao terminarem a faculdade, ele a pede em casamento.

Os anos se passam e o casal parece ter construído a vida perfeita: eles têm uma carreira de sucesso, duas filhas lindas e ainda são apaixonados. Sam, que cresceu em um orfanato, conseguiu com Kate tudo o que sempre quis: uma grande família.

Até que um telefonema muda tudo…

Se deparar com um livro da Megan Maxwell sem um título sexualmente provocativo foi a primeira coisa que me chamou a atenção em “Os príncipes encantados também viram sapos” e a sinopse confirmou isso: “apenas” um romance.

Os pais de Sam morreram quando ele ainda era pequeno e ele foi mandado para um orfanato. Michael foi deixado no mesmo orfanato que Sam. Os meninos se tornaram amigos, cresceram juntos e se consideram irmãos. Quando cresceram, se tornaram belos homens, fortes, descolados e, como bons havaianos, são surfistas.

Durante as férias de verão da faculdade de Direito, Sam e Michael viajam para surfar na Califórnia e lá conhecem Kate. Kate é de Nova Iorque e também cursa faculdade de Direito. Os três ficam bem amigos, mas o sentimento entre Sam e Kate é mais forte e os dois se apaixonam.

Quando as férias de verão acaba, Sam e Michael voltam para o Havaí e Kate para Nova Iorque. Mas eles mantém o contato e um namoro meio que à distância. Quando a faculdade deles termina, Sam e Kate se casam, ele mudam para Nova Iorque, e juntos abrem um escritório de advocacia. Michael se muda também e vai trabalhar com eles.

O casal tem uma carreira bem sucedida, um casamento aparentemente estável e duas filhas. Quando as meninas já são adolescentes, Kate recebe um telefonema de um policial que não está conseguindo contato com Sam: aconteceu um acidente de carro na Filadélfia com quatro pessoas e o carro está em nome de dele. Ela despista o marido e vai para a Filadélfia tentar descobrir o motivo do caro estar em nome de Sam. Lá ela fica sabendo que as duas mulheres que estavam no carro morreram e que as duas crianças,Sarah e Tommy, sobreviveram. Ela descobre que as crianças são filhas de Sam com Nicole, um das mulheres que morreu no acidente. Sam conheceu Nicole num avião anos antes quando seu casamento com Kate passou por uma situação bem difícil.

O segredo de uma vida “dupla” de Sam é descoberta e a família “oficial” começa a desmoronar. Sam decide deixar Kate e decide voltar para o Havaí para criar os filhos que teve com Nicole.

Apesar dos momentos difíceis que abalaram o casamento de Sam e Kate, eles se amam, mas sabem que nunca conseguirão ser felizes juntos.

Levando o título em consideração, eu diria que, se essa história tivesse uma moral esta seria: o príncipe só virou sapo porque a princesa virou sapo primeiro.

Em paralelo de Sam e Kate, temos a história de Michael. Apesar de ele ser amigo do casal, sempre dá mais apoio a Sam. Quando Sam decide voltar para o Havaí ele volta junto e os dois abrem um nova firma de Direito por lá. Michael também sua história de romance com a irmã de Kate e seu passado é explorado quando ele volta para a ilha.

Boa parte da história é passada no Havaí e a escritora descreve bem pontos turísticos, as praias paradisíacas e as maravilhas do lugar. É uma boa imersão cultural ao arquipélago.

A narrativa as vezes é um pouco confusa, pois a história avança e volta bastante no tempo para contar e justificar o que está acontecendo na vida dos personagens. Apesar da história não ser focada em sexo, como estamos acostumadas a ver nos livros da escritora, o livro ainda é para um público adulto que gosta de romance e drama, que fala sobre amor, infidelidade e segundas chances.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa...

2 comentários

  1. Fabíola Vilhena

    Oi kinina adorei a resenha
    Gostaria de saber se o livro tem sequência?

  2. Bru Fernández

    Não existe continuação desse livro, Fabíola. ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Livros em Série