domingo, 22/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “Dionísio”, de Jerri Dias

Resenha: “Dionísio”, de Jerri Dias

Livro: Dioniso
Autor(a): Jerri Dias
Páginas: 114
Editora: AVEC
Ilustração: Pedro Zimmermann e Jerri Dias
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Cultura Amazon

Primeira Graphic Novel brasileira toda feita em Arte 3D pelos cineastas Pedro Zimmermann e Jerri Dias.

Adriano Ferri é um detetive que ganha à vida desmascarando casamentos felizes. Marcela é sua amiga que sonha em ser uma grande dançarina. O Grupo Terpsichore de Dança-Teatro chega à cidade para apresentar As Bacantes. Mas não é só o espetáculo que o grupo pretende apresentar para a cidade. E Adriano e Marcela irão descobrir que algumas lendas são verdadeiras.

Antes de começar é bom avisar que o livro é para maiores de dezoito anos, nem tanto pelas falas dos personagens, mas pelas cenas de morte e sexo desenhadas.

Sobre a história em si do livro a sinopse conta tudo o que pode ser contado, de verdade ela é a resenha, qualquer coisa a mais será um baita de um spoiler.

É uma HQ extremamente bem desenhada em 3D, isso deve ser ressaltado, os desenhos são muito bem feitos, mas não é um livro feito para ser lido em e-book já que se você aumentar o tamanho da letra a diagramação fica estranha e se você colocar no tamanho normal é necessário uma lupa para ler, para quem se interessar, leiam o livro físico!

Outro ponto positivo é o uso da mitologia e a explicação de cada “Deus” no próprio livro, poupa o trabalho de procura para quem não conhece absolutamente nada sobre o assunto. Infelizmente para mim os pontos positivos terminam por aí.

Os personagens são superficiais, você mal entende que Adriano é detetive contratado por casais e percebe que existe uma amizade colorida com Marcela, fora isso não sabemos mais absolutamente nada sobre os dois, acho que é um fato que poderia ser bem mais explorado já que isso não cria uma ligação maior com os personagens, por mim Marcela poderia ser transformada em uma integrante misteriosa do grupo e matar Adriano que não ficaria triste ou brava. A mitologia poderia ser explorada em outros níveis também, acredito que poderiam causar muitas outras mortes e usar o fato do personagem ser um detetive para ir mais a fundo.

A história não é longa, é uma HQ que você lê rapidamente, mas como disse, eu não me senti conectada com os personagens ou com a história e olha que eu adoro mortes, mistério e Deuses.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está "na moda", adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*