segunda-feira, 18/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Cidade Banida”, de Ricardo Ragazzo

Resenha: “Cidade Banida”, de Ricardo Ragazzo

Livro: Cidade Banida (#01)
Série: Universo Glimpse
Autor: Ricardo Ragazzo (@ricardoragazzo)
Páginas: 384
Editora: Planeta
Tradução:
Resenha por: Bru Fernández
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Americanas Amazon

No futuro, a Terra foi assolada por inúmeras guerras, o que dizimou 99% da população humana e transformou sua vida animal e vegetal. Boa parte dos seres humanos acabou confinada dentro dos muros de Prima Capitale, regida pelas draconianas regras do Supremo Decano. Por causa da rigidez do governo, todos os bebês nascidos no lugar precisam passar pelo crivo dos chamados cognitos, seres com poderes psíquicos capazes de prever o futuro. Caso, nesta visão, seja revelado que o novo cidadão cometerá um crime, sua sentença é a morte. Seppi Devone foi um desses bebês vetados. No entanto, sua mãe, Appia, consegue fugir com ela, livrando-a da cruel sentença. Elas vivem incógnitas numa comunidade no meio da mata e Appia cria sua filha como um garoto. Mas, quando Seppi completa 15 anos, o destino bate à sua porta e a garota terá de enfrentá-lo. Afinal, a adolescente é a única esperança que muitos oprimidos têm de se livrar do mal a que são submetidos pelo Supremo Decano. Irá ela abraçar essa sua missão?

“Qual era a diferença entre a verdade e a mentira?
Simples. Só a segunda pode ser misericordiosa.” – p. 47

Quem acompanha o Livros em Série sabe que somos fãs de carteirinha da literatura nacional, então é com muito prazer e orgulho que venho falar hoje sobre Cidade Banida, uma distopia à altura dos grandes fenômenos como Maze Runner, Jogos Vorazes e Divergente!

O título do livro me chamou a atenção quando o vi entre os lançamentos da editora Planeta de Livros BR, mas como sempre acontece comigo, no meio do mar de tantos lançamentos, acabei me esquecendo dele. Então imaginem a minha surpresa quando recebemos de cortesia da editora um exemplar autografado pelo autor! Entrou direto na minha pilha de leitura (que nunca diminui!) e já posso adiantar que o livro me surpreendeu de diversas formas.

Cidade Banida conta a história de uma jovem garota chamada Seppi Devone. A história se passa em um futuro indeterminado do planeta Terra, cuja população diminuiu drasticamente por conta de guerras. Os poucos que sobreviveram vivem sob um regime cruel da figura do Supremo Decano, onde todos os bebês são submetidos a um teste com seres com poderes psíquicos (os cognitos) e têm o seu futuro revelado. Caso seja relevado que essa criança um dia cometerá algum crime, ela é automaticamente sentenciada à morte. Claro, a nossa heroína é um desses bebês sentenciados ao mais cruel dos destinos, porém Seppi é salva por sua mãe, Appia. As duas vivem escondidos por quinze anos, até que o destino bate à porta e a primeira de muitas reviravoltas acontece na vida da personagem principal.

“O pior fundo do poço é aquele feito sobre areia movediça.” – p. 234

Logo no início da leitura nos deparamos com um glossário explicando o que são alguns dos bichos/bebidas/pessoas/comidas que existem no universo criado pelo autor. Uma bela ajuda já que o livro tem um cenário bem diferente e rico em informações. Uma das coisas que mais me agradou em Cidade Banida foi a originalidade do enredo e do mundo criado pelo autor. Como leitora assídua, já li uma boa cota de distopias e sempre encontramos alguns elementos semelhantes, mas não tive a sensação de “já li isso em algum lugar” durante a minha leitura.

Outro ponto que me agradou bastante foi a personagem principal, Seppi. Ela é uma garota forte, determinada e justa. Tem um ótimo coração, mas é possível perceber ao longo da leitura que ela não é a heroína perfeita e boazinha, ela também tem o seu lado obscuro, assim como qualquer ser humano, tornando a personagem verossímil para o leitor, e apesar de ter apenas 15 anos, ela não age como uma adolescente pedante ou com os hormônios à flor da pele. É difícil falar de todos os personagens sem dar spoiler. Eles são numerosos e, em sua maioria, todos muito bem trabalhados, mas meus preferidos, além de Seppi, são o “bonitão” Lamar, a implicante Indigo e o grande vilão, o Supremo Decano.

Ricardo Ragazzo criou um universo tão bem trabalhado e uma rede tão complexa de acontecimentos, recheada de surpreendentes reviravoltas até a última página. Durante a minha leitura eu não sabia que o livro fazia parte de uma série (não há indicação nenhuma no livro sobre ele ser parte de uma série), então analisava o número de páginas que faltavam para o final e ficava o tempo todo pensando: “Não vai dar tempo do autor resolver tudo, não vai dar tempo!”. Quando finalmente terminei minha leitura fiquei enlouquecida, esse livro PRECISAVA de uma continuação! Foi então que entrei em contato com o autor e tive a feliz resposta de que esse é o primeiro livro de uma duologia, sendo que o próximo volume deve sair em 2016! Achei legal deixar essa informação aqui pra que vocês não fiquem tão desamparados ao final da leitura como eu fiquei. ;)

Se você gosta de uma boa história e é fã de distopias pode apostar em Cidade Banida de olhos fechados. É literatura de ótima qualidade, diversão garantida; e o melhor de tudo: é nacional!

“Duas coisas na vida controlam as pessoas: amor e medo. E eu não tenho tempo de fazer com que eles me amem.” – p. 308


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

3 comentários

  1. A sinopse lembra muito Minority Report

  2. Li esse livro e é realmente muito bom, e como vc eu também não sabia que teria outro e fiquei checando as páginas pensando que não iria dar tempo de resolver tudo.
    Ansiosa pelo segundo livro u_u. Tem previsão para o lançamento?

  3. Oi Bruna, obrigada pelo comentário!

    Ainda não há previsão de lançamento. Assim que tivermos mais notícias com o autor ou a editora, postaremos aqui no site com certeza! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*