sexta-feira, 22/09/2017
Últimas do LeS:
Capa » Entrevistas » LeS entrevista Colleen Houck

LeS entrevista Colleen Houck

les_colleen_houck

Original: Livros em Série
Tradução & Entrevista: Karol Garrett
Revisão: Bru Fernández

Por favor não copie, reproduza, distribua essa entrevista de nenhuma maneira sem consentimento prévio.

A autora Colleen Houck está no Brasil divulgando a sua nova série, Deuses do Egito, publicação da Editora Arqueiro (muito obrigada pela oportunidade!), e nós tivemos o prazer de bater um papo rápido com ela e descobrir mais sobre seus próximos livros, suas paixões, e ainda sobre a tão esperada adaptação de A Maldição do Tigre. Confira essa conversa animada:

Livros em Série – Seus livros sempre têm algo sobre uma cultura diferente. Na série A Maldição do Tigre, a cultura indiana, e na série Deuses do Egito, sobre a cultura egípcia. De onde veio essa inspiração? Quando surgiu essa ideia?
Colleen Houck – Eu sou muito fã de Indiana Jones então eu adoro templos, perigo, mistério, coisas antigas e história. Eu sempre gostei de culturas antigas com múmias, monstros e maldições. Isso sempre me interessou muito. E eu também amo histórias de amor…

LeS – Então você juntou os dois.
Colleen – Sim, eu precisava ter os dois nos meus livros. (risos)

LeS – Você pensa em escrever sobre outras culturas também?
Colleen – Sim! Estudei a cultura Asteca e mitologia. Na verdade no livro A Viagem do Tigre, a ideia das quatro casas que Kelsey e Ren passam quando estão subindo a árvore, saiu de um livro de mitologia, não lembro se da cultura Maia ou Asteca. Quando eu li sobre as árvores e cada uma das casas pensei ‘que ótima ideia!’, e eu os coloquei passando por todos aqueles desafios. Eu misturo bem a minha mitologia, tanto na série A Maldição do Tigre quanto nessa nova também.

LeS – Uma vez lemos no site Good Reads uma entrevista sua falando que Deuses do Egito poderia ser uma série mais longa e não uma trilogia.

Colleen – É uma trilogia. O número dois já está pronto, já está editado e será lançado no meio do ano que vem. Tem um conto, que é uma versão menor que um livro, que ainda não está editado, e agora eu estou escrevendo o número três.

LeS – E quando teremos mais da série A Maldição do Tigre?
Colleen – Serão cinco (livros). O último será lançado depois do lançamento do terceiro livro de Deuses do Egito.

LeS – Ihh, vamos ter que esperar tudo isso para ler o final da história?
Colleen – (Risos) Sim! Tem muito para se escrever ainda. Mas o Tiger’s Dream (O sonho do tigre, em tradução livre), que é o nome do último livro, já tem oito capítulos escritos. Isso é quase 30% do livro.

LeS – Mas nesse meio tempo tem o filme ainda!
Colleen – Ahh… o filme! (Risos)

LeS – Está ansiosa por ele?
Colleen – Estou ansiosa faz tempo. Você sabe o que é engraçado? Eu assinei o contrato para transformarem o livro em filme antes de lançar a série. Foi ao contrário. O produtor do filme é tão carinhoso. Ele conheceu o livro através da sobrinha dele, que na época, tinha 13 anos. Ela leu meu livro quando eu o auto publiquei, antes de assinar com a editora. Ela leu e disse a ele que era incrível e que ele precisava ler. Ele leu e no dia seguinte foi até o meu estado conversar comigo. Fomos almoçar e ficamos conversando por quatro horas sobre os tigres. Ele é maravilhoso. A mãe e a tia dele treinam felinos grandes para filmes, por isso ele ficou tão animado com a ideia.

LeS – E o diretor do filme será indiano, certo?
Colleen – Sim, o que me deixa muito feliz. Eu quero ser muito respeitosa com a cultura indiana e ele pode guiar o filme de uma maneira melhor do que se fosse um diretor americano, que poderia cometer algum erro quanto à cultura indiana. Quero deixar o mais verdadeiro possível!

LeS – Então será um filme meio Hollywoodiano e meio Bollywoodiano.
Colleen – Sim. Espero que seja uma mistura. E o diretor vai ajudar a encontrar bons atores da Índia também.

LeS – Já sabemos que serão atores americanos e indianos no filme, então!
Colleen – Sim. A Kelsey é americana, então provavelmente ela será uma atriz americana. Mas todos os outros personagens são indianos ou mestiços indianos e chineses, então ele terá que encontrar esses outros atores.

LeS – Você tem um elenco dos seus sonhos para esse filme?
Colleen – Na verdade não, existem muitas atrizes que poderiam facilmente ser a Kelsey. Mas os meninos, eu procuro, procuro e procuro no computador e não consigo encontrar um que combine. (Risos)

LeS – Os fãs sempre estão comentando sobre a Emma Roberts e o Shahid Kapoor como Kelsey e Ren.
Colleen – Eu sei! Eu amo o Shahid Kapoor, ele é tão bonito mas ele é baixinho e está um pouco mais velho agora.

LeS – Ele acabou de se casar agora, poderia ficar meio estranho! (risos)
Colleen – Ahh, não! (Risos) Mas ele é maravilhoso. Agora a Emma Roberts, eu me inspirei nela para criar a Kelsey, então acho que é por isso que todos falam dela.

LeS – Ela seria uma boa escolha.
Colleen – Sim, seria! Mas se não for ela, tudo bem.

Confira também o vídeo que a Colleen gravou para os fãs brasileiros:

Sobre Karol

Atriz ruiva tão viciada em Shakespeare que foi até parar lá no palco do Globe Theatre de Londres de tanto que encheu o saco! Sem papas na língua,que sempre dá preferência a livros históricos e com culturas diferentes. Não leu Harry Potter ou Senhor dos Anéis, jogou Crepúsculo longe no meio do segundo livro mas é capaz de devorar qualquer livro que contenha um rei, um indiano ou um espírito no meio. Estranha, usa personagens românticos como referencia quando briga com o namorado, transforma tudo em um drama histórico e deseja silenciosamente transformar todos os livros que lê em filme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*