segunda-feira, 23/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Ainda estou aqui”, de Marcelo Rubens Paiva

Resenha: “Ainda estou aqui”, de Marcelo Rubens Paiva

Livro: Ainda estou aqui
Série: Marcelo Rubens Paiva
Autor: Marcelo Rubens Paiva @marcelorubens
Páginas: 296
Editora: Alfaguara
Tradução:
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Americanas Amazon

Trinta e cinco anos depois de Feliz ano velho, a luta de uma família pela verdade Eunice Paiva é uma mulher de muitas vidas. Casada com o deputado Rubens Paiva, esteve ao seu lado quando foi cassado e exilado, em 1964. Mãe de cinco filhos, passou a criá-los sozinha quando, em 1971, o marido foi preso por agentes da ditadura, a seguir torturado e morto. Em meio à dor, ela se reinventou. Voltou a estudar, tornou-se advogada, defensora dos direitos indígenas. Nunca chorou na frente das câmeras. Ao falar de Eunice, e de sua última luta, desta vez contra o Alzheimer, Marcelo Rubens Paiva fala também da memória, da infância e do filho. E mergulha num momento negro da história recente brasileira para contar — e tentar entender — o que de fato ocorreu com Rubens Paiva, seu pai, naquele janeiro de 1971.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

#01 - Feliz ano velho

Acredito que vocês não sabem que eu escrevo as resenhas em uma folha de papel e depois passo para o computador, sei que isso não tem nada a ver com a resenha mas queria deixar claro que tenho umas cinco folhas no lixo porque não consegui achar uma forma legal de falar sobre esse livro.

Diferentemente de Feliz Ano Velho a escrita é mais madura, o que faz todo o sentido já que não se trata de um garoto e sim de um homem que já passou por poucas e boas, que já se casou, que sabe o peso de ser pai e de ser mãe de sua própria mãe. Um lado incrível de Marcelo Rubens Paiva é que ele não perde seu senso crítico ao abordar os mais diferentes assuntos, mesmo se tratando de como os paulistas percebem que vai chover.

Sendo muito sincera com todos os leitores do Livros em Série eu não queria contar o conteúdo deste livro, queria que apenas pegassem seu exemplar, um bom café (ou chá, vai do gosto do leitor) e dedicassem o seu tempo para descobrir as palavras que o autor deu sentido nesse livro. Não tem como não se emocionar com a história da família nesses anos, com tudo o que passaram e como ele aborda a doença da mãe.

Tive um problema imenso em escolher citações do livro, tenho vontade de citar uma frase de cada página para ser mais justa com o que li. O que encontramos sobre memórias e lembranças é profundo e te faz parar para pensar por horas a fio, que sensibilidade ele teve ao descrever o que é o Alzheimer sem usar qualquer termo clínico e sem você perceber que estava a fazer. Ele não te fez entender, ele te fez sentir o que é não lembrar.

Eu esperava encontrar nesse livro mais detalhes sobre a morte de seu pai e quero que vocês descubram a barbárie que ele e sua família passaram, assim como tantos no auge desse período do nosso país que nem gosto de citar. Saber sobre a morte de seu pai e a vida de sua família até ter a certeza que ele não era mais um desaparecido é descobrir um pouco mais sobre a história política do nosso país, muitas pessoas que são comuns aos nossos ouvidos aparecem no livro. Marcelo e sua família estão intimamente ligados a história recente do Brasil e infelizmente a fatos nada memoráveis. Por favor, sem a ideia de que política é algo chato então não quero saber, pois o que ele descreveu com perfeição é algo que deveriam colocar como leitura obrigatória em todas as escolas, que ótima forma de enxergar o que aconteceu nesse período sombrio e como os políticos dançam conforme a música.

Só tenho a dizer que imploro para que leiam esse livro, que percebam como é bom ter recordações de lugares, de pessoas e de como já fomos felizes nessa vida mesmo com tantos problemas. Leiam, apenas leiam!


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está "na moda", adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*