sábado, 22/07/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A aposta”, de Rachel Van Dyken

Resenha: “A aposta”, de Rachel Van Dyken

Livro: A aposta #01
Série: A aposta
Autor: Rachel Van Dyken (@RachVD)
Páginas: 288
Tradução: Cláudia Mello Belhassof
Editora: Suma de Letras
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Americanas Amazon

Kacey deveria ter fugido assim que ouviu essas palavras do milionário Jake Titus. O amigo de infância que Kacey não via há anos é hoje um dos homens mais poderosos e cobiçados de Seattle. E ele precisa de um favor dela: que ela finja ser sua noiva em uma viagem para visitar a avó Nadine, que está muito doente. Kacey aceita sem hesitar, afinal, o que poderia acontecer em apenas quatro dias? Mas o que ela não esperava era reencontrar Travis, o irmão mais velho de Jake, Quando mais novo, ele adorava perturbar Kacey: já incendiou uma boneca, colocou uma cobra em seu saco de dormir. Por isso, recebeu dela o apelido de “Satã”. Mas depois de tantos anos, Kacey se vê diante de um homem lindo, por quem se apaixona no momento em que vê o seu sorriso. O que ela não sabe, no entanto, é que os dois irmãos haviam feito uma aposta quando eram meninos: quem se casasse com Kacey receberia um milhão de dólares. Em “A Aposta”, da autora best-seller do New York Times Rachel Van Dyken, Kacey terá que descobrir qual dos irmãos é o cara certo e fazer sua escolha. Essa é a única certeza que lhe resta.

Mesmo com tanta resenha negativa sobre esse livro eu quis ler, confesso que pela sinopse do terceiro, mas não teria como entender a história sem passar pelos primeiros. É um young adult como vários outros, sem descrever demais as cenas mais íntimas e com os clichês que esses livros possuem: o cara rico, a mulher cheia de frustrações sexuais, encontros bizarros e por aí vai.

A sinopse resume o livro, não tem muito mais o que falar além disso, o livro se resume no triângulo amoroso de Kacy e os irmãos Titus, mas de uma maneira um pouco chata. Esses três personagens são obviamente os principais, sendo Kacy a garota completamente sem personalidade (alguém já viu uma personagem ser manipulada tão facilmente igual a ela?), Travis que é o irmão legal apaixonado pela namoradinha do irmão desde que eram crianças (mesmo demonstrando isso da pior forma possível) e Jake que é o irmão babaca, mas podem levar babaca ao pé da letra, além de colocar na lista a arrogância, a prepotência…

“Jake tinha tentado parecer não afetado pelo pequeno discurso de Kacey. Mas depois de ir até o quarto e sentir pena de si mesmo, percebeu que realmente precisava pedir desculpa a ela”.

Adicione a lista dos personagens a serem lembrados: vovó Nadine e Char, mesmo tendo pouco espaço na trama a melhor amiga de Kacey é incrível, todas as pessoas do mundo deveriam ter uma Char na vida. Já vovó Nadine não é a personagem mais engraçada da face da Terra como algumas pessoas falam, ela é uma senhora bem saidinha para o padrão mas a real função na história é fazer com que Kacey encare seus maiores problemas do passado e a tentativa de reparar um coração quebrado com um amor que ficou escondido por uma vida. Ela de longe foi meu personagem preferido deste primeiro livro, espero que ela continue nessa pegada nos próximos.

A história corre em sua maior parte nos dias atuais com alguns momentos do passado da vida do trio principal para que você possa entender algumas situações e alguns medos, a autora soube explorar bem esse lado. Já o ponto extremamente negativo é que senti como se estivesse lendo uma fan fiction de adolescente e não um best seller, isso pela maneira que ele foi escrito.

“Caramba, se Jake fosse um cara mais legal, ele realmente daria umas dicas para o irmão. Ele precisava desesperadamente”.

Outro ponto que ficou a desejar foi a aposta, só eu que fiquei esperando essa aposta ser mais explorada? É o título do livro, da série e achei que ela ficou em segundo plano e olhe lá, posso me enganar com a sequência da série, mas é a impressão ao terminar o primeiro livro.

No todo é uma história engraçadinha, leve e de fácil leitura. Nada que eu colocasse no topo das minhas indicações mas também não é um livro que eu tenha detestado. Aguardo ansiosamente a leitura dos próximos, já que comecei a série por conta do terceiro.


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela própria resenhista.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está "na moda", adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*