quarta-feira, 13/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “O túmulo da borboleta”, de Anne Cassidy

Resenha: “O túmulo da borboleta”, de Anne Cassidy

Livro: O túmulo da borboleta (#03)
Série: The Murder Notebooks
Autor: Anne Cassidy (@annecassidy6)
Editora: Rocco
Páginas: 272
Tradução: Viviane Diniz
Resenha por: Bru Fernández
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Americanas Amazon

Depois de Hora morta e A morte de Rachel, a série de suspense The Murder Notebooks chega ao seu terceiro volume, O túmulo da borboleta, levando os jovens Rose e Joshua a Newcastle, onde o tio de Joshua está internado e onde os dois descobrirão fatos surpreendentes sobre seus pais e o mistério que cerca seu desaparecimento. Decididos a investigar o paradeiro de Kathy, mãe de Rose, e Brendam, padrasto da garota e pai de Joshua, os dois adolescentes se veem enredados numa trama de perigos e segredos que envolve uma tatuagem de borboleta e seis cadernos com anotações em código, mapas e foto que eles terão que desvendar se quiserem descobrir o que realmente aconteceu. E principalmente se quiserem sobreviver.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

“– Você não pode acreditar nisso. O assassino está certo?
– Talvez, neste caso, estivesse.”

The Murder Notebooks é aquela série de suspense YA muito boa que eu tive a sorte de acompanhar desde o lançamento do primeiro livro no Brasil pela Rocco, mas eu sempre acabo me esquecendo dela ao longo do ano, apenas para ficar em polvorosa quando a editora anuncia o lançamento do próximo livro.

Não sei se acontece com vocês, mas tenho um sério problema de me lembrar de muitos detalhes de um enredo depois de um certo tempo, acredito que pela quantidade de livros que leio por ano. (Uma dica: ler anotações e resenhas dos volumes antigos sempre me ajuda a dar uma recapitulada!) Mas a autora dessa série é uma querida e aos poucos vai colocando alguns ganchos do último livro nesse, então fica mais fácil o leitor se situar na história.

Quem acompanha a série sabe que ela conta a história de Rosie e Joshua, dois irmãos “postiços” – Kathy é apenas mãe de Rosie e Brendan apenas o pai de Joshua – que perderam os pais há alguns anos atrás e resolvem investigar o desaparecimento deles. Por não serem exatamente irmãos existe uma tensão entre os dois e sabemos com certeza que Rosie tem sentimentos por Joshua. Skeggsie é um grande amigo de Joshua e ajuda os dois a investigar o paradeiro de seus pais. Os três personagens são muito bem escritos e carismáticos, mas o meu favorito é o metódico e inteligente Skeggsie. Apesar de ser um cara cheio de manias e com uma pegada mais nerd, ele tem um lado muito humano que é aflorado nesse volume da série, além de ser extremamente leal ao seu grande amigo.

Nesse volume Joshua, Rosie e Skeggsie viajam para a cidade onde mora o tio de Joshua, Stuart. O tio dele sofreu um grave acidente: ele caiu de um penhasco e ficou lá a madrugada inteira até alguém enxergá-lo pela manhã e chamar o resgate. Joshua só se dá conta da gravidade da situação depois que eles chegam na cidade e ele vai visitar o tio no hospital. Como se os 3 amigos já não tivessem problemas o suficiente com a investigação do paradeiro dos pais de Joshua e Rosie, Joshua insiste em descobrir o que aconteceu com seu tio, quem o empurrou. O que ele não imaginava era encontrar recortes de um antigo caso sobre uma garota desaparecida que pode revelar muito mais do que aparenta.

Nunca sei o que esperar do enredo nessa série de Anne Cassidy, mas ela definitivamente me tirou o chão com O túmulo da borboleta. Lá pelo meio do livro há um acontecimento tão inesperado que eu fiquei em choque: simplesmente fechei o livro indignada e só retomei a leitura no dia seguinte, de cabeça mais fresca. Não esperava e adoro quando um autor consegue me pegar assim, desprevenida.

A narrativa deu um grande avanço, a autora conseguiu unir várias pontas soltas, fazendo a imagem do grande enigma começar a se formar. Esse volume teve algumas reviravoltas e revelações importantes, afinal, estamos chegando na reta final da série, só falta a publicação de um livro aqui no Brasil, Dead and Buried (Morto e enterrado, em tradução livre).

Com uma escrita fluída e um enredo simples porém forte e bem detalhado, essa série se tornou uma queridinha pra mim. Indico para quem gosta de um bom suspense e principalmente para quem está querendo começar a se aventurar no gênero e já é fã de livros YA. Pode ler sem medo que eu aposto que você não vai se decepcionar.

Agora é segurar a ansiedade até o lançamento do último livro da série que deve sair somente em 2017.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

3 comentários

  1. Sério q vai ter o 4o e último livro?? 😨😨
    Nossa, acabei de ler o terceiro e estou arrasada que a história não teve fim ainda!
    Espetando ansiosamente 😣😣😉

  2. Tô viciado, preciso ler o 4 livro o mais rápido possível, já existe um previsão de lançamento aqui no Brasil?

  3. Ainda não, Matheus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*