sexta-feira, 20/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Cidade dos últimos dias”, de Ben H. Winters

Resenha: “Cidade dos últimos dias”, de Ben H. Winters

Livro: Cidade dos últimos dias (#02)
Série: O último policial
Autor: Ben H. Winters (@benhwinters)
Editora: Rocco
Páginas: 320
Tradução: Ryta Vinagre
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Saraiva Cultura Amazon

A pouco mais de dois meses para o asteroide Maya atingir a Terra, investigar crimes não é mais uma prioridade para a força policial de Concord. Mas Hank Palace não pensa assim. Cidade dos últimos dias é o novo livro de Ben H. Winters, e segunda parte da trilogia O último policial. A obra acompanha o ex-detetive na investigação do misterioso desaparecimento de Brett Cavatone, o marido da sua antiga babá. Com a sociedade se desmantelando a sua volta, Hank tenta a todo custo juntar as poucas pistas que tem, até descobrir o paradeiro de Brett aparenta ser somente uma questão de tempo. Mas será que Maya dará este tempo a Hank? A elogiada trilogia de Bem H. Winters traz novas indagações sobre o que os homens devem uns aos outros quando o fim está próximo.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

#01 - O último policial

“– Qualquer um que faça promessas para depois é um mentiroso e um ladrão.”

A continuação da saga de Hank é incrível. Se você leu minha resenha anterior poderá se lembrar que comentei que não desenhei um Hank em minha cabeça enquanto lia o primeiro livro, fato este que mudou com a continuação.

Agora Hank não faz mais parte da força policial, mas isso não o impede de continuar, a seu modo, correndo atrás de casos que julgue importante, como por exemplo o sumiço do marido de sua babá, pessoa por quem ele tem um carinho enorme. Ao tentar resolver esse caso, a história toma um rumo bem diferente do primeiro livro, onde o leitor ficará surpreso com o que ainda pode acontecer em relação ao asteróide.

Outro fato interessante sobre este livro é que ele é muito mais descritivo, é quase um O senhor dos anéis para que você consiga criar em sua mente o real estado da cidade, dos bairros e das pessoas. Lembram de Nico? Nico tem importância fundamental nesse livro, tanto para a solução – ou não – do problema de Hank como também para a surpresa que comentei. Fato é que continuo achando Nico uma das melhores personagens de todo o universo criado pelo autor para essa série.

O que me chamou atenção nessa continuação foi que o autor deu ênfase a histórias do passado dos Palace, fazendo com que nós leitores tenhamos um entendimento maior dos motivos de Hank ainda tenta ajudar as pessoas a resolverem seus casos, porque ficou distante de Nico e porque tornou-se policial. Não são fatos colocados ao acaso na narrativa, eles aparecem em momentos que nos ajudam a entender o turbilhão de pensamentos que passam pela cabeça de Hank ao se deparar com pistas estranhas de seu novo caso.

Consigo visualizar um final surpreendente para a série, tenho certeza que o autor não decepcionará. Como disse no primeiro livro, essa é uma leitura que vale a pena. Vale não só pela história mas por tudo que ela nos faz pensar, mais uma vez eu pergunto: no lugar dos personagens descritos, você tomaria a mesma decisão sabendo que o mundo acabará em poucos dias?


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está "na moda", adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*