quinta-feira, 20/07/2017
Últimas do LeS:
Capa » Autores Resenham » Flávio St Jayme resenha “Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo”

Flávio St Jayme resenha “Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo”

Resenha do livro Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do UniversoLivro: Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo
Autor: Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Tradução: Clemente Pereira
Resenha por: Flávio St Jayme
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão.

Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas – e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.

Existe um novo nicho, um subgênero (não menos relevante) dos livros infanto-juvenis que vem fazendo algum sucesso nos últimos tempos. Não, não estamos falando dos romances açucarados que envolvem doenças, acidente ou morte (como Se Eu Ficar ou A Culpa é das Estrelas), mas dos livros com temática gay.

Assim como David Levithan fez em Will & Will (este ao lado de John Green) e Garoto Encontra Garoto, Benjamin Alire Sáenz constrói a história de Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo nesse mesmo tema. Mas talvez de forma mais bem estruturada e menos tola.

Se os livros de Levithan e Green parecem bobinhos demais, a obra de Sáenz se mostra um pouco mais bem estruturada e bem contada. Claro, ainda estamos falando de um romance infanto-juvenil, então não dá pra esperar muitas filosofias sobre o sentido da vida. Ainda bem.

Aristóteles e Dante é daqueles livros que, depois de se encantar pela capa, não dá pra largar. Por mais que sim, algumas passagens sejam extremamente clichês e que a gente já saiba o final desde antes de começar, é um livro encantador. Ari e Dante são dois adolescentes descendentes de mexicanos que moram na cidade de El Paso, no Texas. Ari tem 15 anos e Dante 18. Os dois se conhecem por acaso e passam a ser grandes amigos.

A gente sabe que vai acontecer, mas a temática homossexual só vai aparecer mesmo depois da metade do livro. O amor de um por outro é velado, não dito, fica nas entrelinhas durante boa parte da história. Dante sabe que é gay, que gosta de beijar garotos, e não vai tardar a perceber sua paixão por Ari. Já Ari está apenas entrando na adolescência e não sabe muito bem nada de nada. Questiona muito os pais (que não conversam e não falam sobre o irmão que está preso) e muito quem está ao redor de si. Mas não se preocupa tanto consigo mesmo. Ari vai demorar a perceber o que todos a sua volta já perceberam.

É fácil para um leitor também gay se identificar com um dos dois personagens: aquele que sabe o que quer (Dante) ou aquele que demorou a se descobrir (Ari). São dois adolescentes comuns, experimentado bebidas, drogas, aprendendo a dirigir e convivendo com amigos, família, primeiro emprego e mudanças corporais. No meio do caminho vai haver uma paixão, que pode mudar os rumos da amizade para bem ou para mal.

No fim, Aristóteles e Dante é um livro de leitura rápida e fácil, que encanta nos pequenos detalhes. É difícil não torcer pelos meninos. Seja para que fiquem juntos ou para que encontrem seu lugar no mundo.


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela próprio resenhista.

Flavio St Jayme Flávio St Jayme é formado em Pedagogia e com especialização em História da Arte. Natural de Curitiba, Paraná, onde reside atualmente. Jornalista por experiência e crítico de cinema, é fã de super-heróis, literatura e cultura pop.

O segredo do camafeu de prata, primeiro livro da série As crônicas de Miramar é o livro de estreia dele, escrito em parceria com Wemerson Damásio.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa...

Um comentário

  1. Gente q legal eu ali!!! Hahahahahahha Valeus ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*