segunda-feira, 18/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Sombrio”, de Luke Delaney

Resenha: “Sombrio”, de Luke Delaney

Sombrio Livro: Sombrio (#02)
Série: D.I. Sean Corrigan
Autor: Luke Delaney
Editora: Fábrica231
Páginas: 464
Tradução: Márcia Apini
Resenha por: Kinina
Comprar: Saraiva Cultura Amazon + ofertas

O segundo livro do autor de Brutal traz de volta o sagaz detetive Sean Corrigan, especializado nos casos mais difíceis envolvendo serial killers em Londres. Em sua nova investigação, Corrigan está à caça de um assassino de mulheres que mantém suas vítimas em cativeiro antes de executá-las, com requintes de crueldade. O que essas mulheres têm em comum? Que tipo de obsessão faz com que o assassino aja dessa forma? Vítima de abuso e violência na infância, o detetive sabe que precisa agir estrategicamente e usar seu instinto para identificar o mal, onde ele estiver. E terá que correr contra o tempo antes que novas vítimas em potencial cruzem o caminho do criminoso. Luke Delaney é o pseudônimo usado por um policial que durante anos trabalhou na polícia londrina investigando os crimes mais difíceis da cidade.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

Brutal

Só o que podemos fazer é esperar pelo melhor e nos prepararmos para o pior.

O investigador Sean Corrigan trabalha na policia em casos de homicídios, mas em Sombrio ele está em busca do assassino que ainda não matou suas vítimas.

Louise Russell foi sequestrada em sua casa por Thomas Keller, um funcionário do Correio de Londres. Ele acha que Louise pode ser Sam, seu amor de infância, a única pessoa que ele acredita que o amou algum dia.

Os olhos de Louise Russel começaram a se entreabrir às piscadelas, sua mente tentando desesperadamente arrancá-la do sono induzido pelo clorofórmio, que não trazia nada além de pesadelos de sufocamento, escuridão, um monstro em sua própria casa.

Quando Louise chega em seu cativeiro conhece outra mulher, Karen Green; ela também foi sequestrada por Thomas achando que ela poderia ser Sam.

Sean precisa correr contra o tempo para achar essas mulheres antes que elas apareçam mortas. Mas o caso não é simples: apesar de Thomas deixar as digitais na cena do crime ele não tem histórico na polícia então não consegue ser identificado.

A história da polícia e do sequestrador são contadas em paralelo durante o livro. Você sabe quem é o criminoso desde a primeira frase da história e durante a narrativa dos sequestros vai descobrir que é realmente Thomas Keller e o que ele fez para se tornar o fodido da cabeça que é hoje. Do Outro lado você vai acompanhar Sean e seus insights para desvendar casos.

Ela havia visto esse nível de imaginação projetada em alguns dos assassinos com quem falara, mas jamais tão forte numa pessoa sadia, e a imaginação deles sempre os satisfazia somente por um tempo, antes que as fantasias tivessem que se tornar reais.

A busca por Thomas Keller e as vítimas é a principal história de Sombrio, mas em outro plano da narrativa, Sean está sendo vigiado de perto pela Scotland Yard e acredito que essa será a linha que ligará todas as histórias do detetive.

Sombrio não é uma história leve. Durante a narrativa você vai ter passagens suuuuper descritivas de abuso sexual infantil e adulto e estupro. Se eu pudesse mudar o nome desse livro eu continuaria chamando ele de Brutal, o mesmo nome do primeiro livro da série, porque, para mim, brutal é a palavra que define a história de Kelller. Para quem gosta de um bom thriller policial tenho certeza que irá adorar essa série.

Se você quiser começar a série por ele livro e não por Brutal, você até pode. Você não entenderá algumas referências que são feitas à primeira história, mas não é problema nenhum para o entendimento de Sombrio, mas você descobrirá de cara quem é o assassino do primeiro livro. Então eu indico, vá pela ordem ;)


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*