sábado, 27/05/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “Circo Mirandus”, de Cassie Beasley

Resenha: “Circo Mirandus”, de Cassie Beasley

Circo MirandusLivro: Circo Mirandus
Autor: Cassie Beasley (@beasleywrites)
Editora: Agir Now
Páginas: 288
Tradução:
Resenha por: Bru Fernández
Comprar: Saraiva Cultura Amazon + ofertas

Você acredita em mágica? Micah Tuttle, sim. Embora a malvada tia-avó Gertrude não aprove, Micah acredita nas histórias que o avô, em seu leito de morte, conta sobre o Circo Mirandus: o tigre invisível que toma conta dos portões, a belíssima mulher-pássaro que voa de verdade, e o mágico mais poderoso de todo o mundo o Homem que Dobra a Luz. Finalmente, o vovô Ephraim oferece provas. O Circo é real. E o Dobra-Luz lhe deve um milagre. Com a decidida e racional amiga Jenny Mendonza ao seu lado, Micah decide encontrar o Circo e o homem que talvez possa salvar seu querido avô. O problema é que o Dobra-Luz não quer manter sua palavra, e agora depende de Micah conseguir o milagre de que tanto precisa.

Eu fiquei encantada por esse livro desde que ele chegou lá em casa. Me diz como não se apaixonar por essa capa, impossível! Uma pena que a imagem da internet não faça justiça, se tiverem a oportunidade, procurem o livro em uma livraria para conferir a capa de pertinho, os detalhes não vão te decepcionar. Eu nunca fui muito fã de circo quando era criança, mas também nunca tive medo de palhaço e sempre achei uma temática muito mágica e glamourosa – apesar de saber que na vida real, viver em circo não tem nada de glamouroso!

Em Circo Mirandus, acompanhamos a história do jovem Micah, de 10 anos. Seus pais faleceram então ele foi criado pelo seu avô Ephraim, é um dos garoto mais felizes do mundo e tem uma relação maravilhosa com ele. Só que seu avô fica muito doente. A irmã do avô, Gertrudes, então vem para a casa deles, cuidar do irmão mais velho. Só que ela não é tão legal quanto o avô de Micah e implica de todas as formas possíveis com o garoto, inclusive o proíbe de ver o avô, que precisa repousar.

Vovô Ephraim sempre contava para Micah histórias mágicas e incríveis sobre um tal de Circo Mirandus e um mágico que trabalhava nesse circo, o Dobra-Luz, um mágico poderosíssimo que tinha prometido um milagre ao um jovem Ephraim, que não sabia o que pedir e resolver guardar o milagre para outro dia. Quando ele adoece, o avô conta a Micah que todas as histórias do circo eram reais e que ele enviou uma carta para o Dobra-Luz, pois ele finalmente sabia qual era o milagre que iria pedir. Micah assume que o avô vai pedir para ficar saudável novamente, pois o avô está definhando.

Começa então a busca incessante do jovem Micah pelo circo Mirandus e Dobra-Luz. A tia-avó fica furiosa com essas histórias do menino, assim como ficava com as histórias do irmão sobre o circo, tentando a qualquer custo tirar essas ideias perigosas da cabeça de Micah. E ela não é a única que duvida da existência do circo, Jenny, a mais nova – e talvez única – amiga de Micah no colégio também não acredita na história do circo Mirandus… Até que ela e Micah finalmente conseguem visitar o circo, que é tudo o que o avô de Micah contou e mais. No circo Mirandus a magia é real: elefantes inteligentes fazem cálculos dignos de Albert Einstein, e papagaios falam – mais fluentemente que o normal – e entregam mensagens, mas você precisa acreditar para poder ver.

O livro não é apenas contado pelo ponto de vista de Micah e nem sempre no tempo presente, então nós temos uma visão maior dos acontecimentos – e de outras personagens! – durante a leitura. Todas as personagens são muito carismáticas, mas a minha preferida é a Chinfrim – melhor nome, parabéns ao tradutor! -, uma abusada, folgada, orgulhosa e fofíssima papagaia que adora biscoitos de limão. O mágico Dobra-Luz também é uma personagem interessante, muito sábio, ele dá uma profundidade maior à história.

Circo Mirandus foi, de longe, a leitura mais leve e gostosinha que eu fiz esse ano. Me vi desejando que o livro se torne uma série, para que eu possa ler e visitar o circo mais uma vez! Essa obra de estreia de Cassie Beasley é muito bem escrita, traz ilustrações que combinam com o tom mágico do livro e ela consegue transportar o leitor para o ambiente mágico e cheio de maravilhas do Circo Mirandus. A autora entrega – e muito bem – a parte dela. Depois, depende do leitor: é preciso decidir se você acredita ou não para mergulhar de cabeça nessa leitura deliciosa.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

2 comentários

  1. Eu amei Circo Mirandus.
    Fiquei encantada.
    Tem resenha no meu blog dele.

    Beijos

  2. O livro é encantador mesmo Karini! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*