quarta-feira, 15/11/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “O escaravelho do diabo”, de Lucia Machado de Almeida

Resenha: “O escaravelho do diabo”, de Lucia Machado de Almeida

O escaravelho do diaboLivro: O Escaravelho do Diabo
Série: Coleção Vaga-Lume
Autor: Lucia Machado de Almeida
Editora: Ática
Páginas: 128
Resenha por: Kinina
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

Trata-se de um livro de história policial, em que assassinatos estranhos envolvem a trama. Os fatos acontecem na cidade de Vista Alegre. Pessoas inocentes são vítimas de um estranho assassino nomeado “Inseto”, que antes de matá-las, às envia um pequeno embrulho contendo um escaravelho. A aparência e o nome científico dos insetos alude à arma utilizada no assassinato. As vítimas têm algo em comum: são todas ruivas legítimas, com cabelos que lembram a cor do fogo e sardentas.

O Escaravelho do Diabo é um clássico infantil nacional e é um daqueles livros que você deveria ter lido no colégio e que provavelmente acabou não lendo… e digo que perdeu uma grande história.

Alberto é estudante de medicina, mora com os pais e com o irmão, que é morto com uma espada no peito enquanto dormia e pouco tempo depois de ter recebeido um pacote com um escaravelho. Inconformado com a perda do irmão, Alberto decide investigar.

Pouco tempo depois outra morte acontece na pensão da pequena cidade do interior de São Paulo. A polícia acha que os assassinatos não tem nada em comum, mas depois do terceiro assassinato a polícia se convence que três ruivos são mortos depois de receber um escaravelho não pode ser coincidência. A polícia decide não contar para a imprensa o que está acontecendo para não alarmar o assassino, mas todos os ruivos da cidades são avisados para ficarem atentos e se possível sair da região por preucaução.

A polícia e Alberto não tem pista nenhum sobre o assassino, qualquer pessoa pode ser ele. Mas Alberto desconfia que a chave para o mistério e o assassino estão relacionado com a pensão da senhora Cora O’Shea. Alberto não vai sossegar e desistir da busca até descobrir quem matou seu irmão.

A história é um romance policial bem leve. O início do livro pode ser um pouquinho difícil pela narrativa um pouco antiga, mas logo você se costuma e a leitura flui facilmente pelas 128 páginas do livro.

A obra foi originalmente publicada em capítulos na revista O Cruzeiro em 1953. Apenas em 1972 foi publicado como livro e, agora, ganha sua versão cinematográfica.

Assista o filme, mas nao deixe de prestigiar uma boa leitura ;)


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela própria resenhista.

Sobre Kinina

Formada em Hotelaria e Análise de sistema, mas trabalha com Atendimento em uma agência publicitária. Passo o tempo lendo, assistindo seriados, ouvindo música e tendo ideias malucas. Vai que um dia alguma dá certo e ela fica rica e famosa...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*