sábado, 22/07/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A rebelde do deserto”, de Alwyn Hamilton

Resenha: “A rebelde do deserto”, de Alwyn Hamilton

A rebelde do desertoLivro: A rebelde do deserto (#01)
Série: A rebelde do deserto
Autor: Alwyn Hamilton (@alwynfjh)
Editora: Seguinte
Páginas: 312
Tradução: Eric Novello
Resenha por: Bru Fernández
Comprar: Saraiva Cultura Amazon + ofertas

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

“— Eu não zombaria de alguém que está prestes a apontar uma arma para sua cabeça.”

Quando recebemos a prova de A rebelde do deserto para ler eu fiquei super animada apesar de não saber muito o que esperar de um livro que mistura faroeste e fantasia. Mas depois que li Alif, o invisível fiquei com muita vontade de ler mais livros que explorem a mitologia árabe com o deserto, djinns e seus mistérios. Sem mencionar que essa capa é absurdamente maravilhosa né?

Nessa série de Alwyn Hamilton acompanhamos a jovem Amani Al’Hiza, uma heroína que não é nada do que esperamos e talvez seja exatamente por isso que o livro de estreia da série homônima seja tão bom e cativante. Amani é orfã e muito pobre, mora com os tios e seu maior sonho é escapar da Vila da Poeira e fugir para além do deserto. Mas ela não é apenas o tipo sonhador que não toma nenhuma iniciativa, ela tem uma história de vida delicada e cruel e desde pequena treinava tiros. Acabou tornando-se uma exímia atiradora de mira impecável. E é exatamente esse dom que a leva a um concurso de tiros, disfarçada de garoto, para tentar levantar dinheiro para sua fuga que ela conhece Jin, um belo garoto que chama a atenção de Amani. A partir desse encontro, a vida de Amani vira de ponta-cabeça.

Um dos motivos principais para eu ter gostado tanto desse livro foi a forma como a autora explora as situações preconceituosas e injustas na qual as mulheres vivem, usando uma personagem principal forte, sarcástica e determinada. Prepare-se para ganhar uma nova heroína YA preferida. Amani, ou a Bandida de Olhos Azuis, consegue sair de Vila da Poeira, apesar de se arrepender de algumas coisas que precisou fazer para isso, mas ela não fazia ideia de que o que a aguardava no mundo lá fora poderia ser tão assustador e diferente do que ela imaginava ou até mesmo esperava.

Por ser o livro de estreia da autora eu não esperava ler uma história tão envolvente e com um universo tão bem construído. As histórias do deserto de Miraji, seu sultão e filhos são curiosas e intrigantes, criando uma boa fundação a ser explorada na série. Mas nenhuma história é tão interessante quanto a de Jin, o garoto que Amani conheceu no concurso de tiro, mas isso eu não vou contar. Tudo que posso afirmar é que Jin é extremamente charmoso e muito divertido. Além de ser muito inteligente e, claro, misterioso.

O livro tem bastante ação – e aquela pitada de romance! – e as histórias vão se costurando com facilidade, trazendo algumas reviravoltas inesperadas para o leitor. O livro não tem nenhum gancho absurdo que deixa o leitor agoniado e te faz desejar loucamente a continuação, mas ainda assim, deixa o leitor curioso para saber o que vem pela frente para a protagonista.

Não importa se você é fã de livros YA ou não, se você gosta de fantasia, acredite, você vai adorar ler A rebelde do deserto!

“— Você é uma ótima mentirosa. Para alguém que não mente.”


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

4 comentários

  1. Olá, Bru!

    Concordo com você, quem gosta de fantasia com quase certeza absoluta irá gostar deste livro. É fantástico, não é?

    beijo

  2. Izaque Liborio

    Estou lendo o livro, fiquei interessado na historia de Jin, ainda não cheguei a essa parte, mas de uma coisa eu sei, só pelo fato de ter lido o “resumo” já comprei o livro na hora, sem duvidas alguma, e a historia é sensacional.

  3. Valkiria Rene

    Achei interessante o livro, de acordo com sua resenha….

    Mas se deseja entrar mais nesse universo de djins, leio o livro GOLEM E O GÊNIO DE HELENE WECKER!!! Eu tenho certeza absoluta que você vai adorar a leitura. Se eu estiver enganada, tudo bem, é só mandar uma reclamação por e-mail.
    Vai, experimenta, rsrsr.

    Valki

  4. Valkiria, dica anotada! Depois te conto o que achei do livro ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*