sexta-feira, 15/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “Olimpo de vento”, de Wagner Bentes

Resenha: “Olimpo de vento”, de Wagner Bentes

Le Chevalier e o pêndulo da morteLivro: Olimpo de vento
Autor: Wagner Bentes
Editora: Multifoco/Desfecho
Páginas: 258
Tradução:
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Multifoco

Olimpo de Vento apresenta a intrincada e dolorosa experiência de Bernardo, menino sensível, rebelde e frustrado. Através de Bernardo, seus conflitos e sua frustrada busca afetiva, desde a adolescência até sua maturidade vivencial, encontram-se os dramas que vivem cada uma das personagens que são apresentadas: Dulce, e sua maneira ora indiferente, ora severa, ora seca de lidar com o filho mais novo; Cesário e Olímpio, os excêntricos irmãos de Bernardo, indiferentes e frustrados cada qual à sua maneira; e Julia: o frustrado sonho de amor de Bernardo. Enquanto hesita em seu mundo, testemunhando conversas banais ou gestos fúteis do cotidiano, nossa personagem nuclear se depara com respostas que contribuem para o desenvolvimento de seu autoconhecimento, autocontrole e autoestima.

“E via abrir-se diante dele, uma porta de oportunidade. Devia atender aos pedidos secretos dos outros e mostrar ao mundo que podia estar feliz. Pleno em sua consolidação.”

Mais uma vez me deparo com um livro no qual a sinopse relata de uma maneira perfeita o que se passa. O autor nos conta a história da família de Bernardo, incluindo amigos próximos que estão intimamente envolvidos em histórias que nem mesmo Bernardo é capaz de entender.

Bernardo é o personagem central de Olimpo de vento, o livro é narrado em terceira pessoa, mas com o ponto de vista e até pensamentos do personagem, fato este que às vezes deixa a leitura um pouco travada. Não seria essa uma crítica à narrativa, apenas achei que temos muitos pensamentos misturados com as falas e a narração, em alguns momentos tive que parar e ler de novo para entender quem estava falando o quê, e quem estava pensando o quê.

A família de Bernardo é uma forma que o autor encontrou de mostrar várias personalidades diferentes convivendo juntas, sendo a maioria feliz e perfeita por fora e completamente frustrada por dentro, cada qual com o seu motivo. O autor também aborda temas delicados de uma forma sutil, como a magreza de Lola, dando a entender que ela lida com uma quase anorexia.

Bernardo é o único personagem que tem a coragem de demonstrar suas frustrações e gritar para o mundo que ele não é feliz com a vida que tem, com a perda de seu pai, com a forma que sua mãe o trata, com a inveja que sente de seu irmão mais velho e com um amor não correspondido. É uma criança que como a maioria vive com perguntas em sua cabeça, e apesar de às vezes algumas delas o tornarem um tanto quanto chato, para o contexto é perfeitamente compreensível.

O tempo passa e com ele conseguimos aprender mais sobre cada um dos personagens, conseguimos entender o porquê de certos distanciamentos afetivos e uma das partes interessantes a ser comentada é que o autor coloca no caminho de Bernardo uma terceira pessoa (digo terceira porque em sua vida também existe Isabel, a amiga que sempre chamou sua atenção) que coloca para o leitor uma “falha” em nosso modo de pensar que às vezes é melhor ter alguém que não se ama do que se ver sozinho. Será que Bernardo já adulto continuará com esse pensamento ou ainda tentará correr atrás do seu verdadeiro amor?

Olimpo de vento tem um enredo interessante, ótimo para quem gosta de personagens que escondem segredos e seus sentimentos.


Aviso Legal: Esse livro foi enviado pelo autor da publicação como cortesia para o Livros em Série..

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está “na moda”, adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*