terça-feira, 17/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Surpresa irresistível”, de Christina Lauren

Resenha: “Surpresa irresistível”, de Christina Lauren

Surpresa irresistívelLivro: Surpresa irresistível (#04)
Série: Cretino irresistível
Autor: Christina Lauren
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 336
Tradução: Felipe CF Vieira
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

Um executivo britânico certinho. Uma estagiária americana sensual. E um sexy escândalo internacional no escritório. Christina Hobbs e Lauren Billings, conhecidas pelo pseudônimo de Christina Lauren, causaram grande impacto com seu Cretino irresistível, o primeiro volume da série. O livro entrou nas listas de best-sellers do USA Today e do The New York Times, e em sua primeira semana alcançou as listas de mais vendidos do Brasil.

Ruby Miller fica em choque quando recebe a notícia de que vai representar seu escritório de Londres em uma conferência de um mês em Nova York. Isto porque ela não estará sozinha: terá a companhia de Niall Stella, simplesmente o vice-presidente de sua empresa e — há meses — a paixonite secreta da bela estagiária californiana. Niall nunca havia reparado em Ruby até os dois começarem a flertar no voo para os Estados Unidos. O lindo britânico definitivamente não é um cara que toma a dianteira na conquista, porém os dois terão o mês inteiro em Nova York para se conhecerem sem pressa. Ruby usará de todas as armas de sedução para desarmar as barreiras de Niall e viver fantasias arrebatadoras com seu affair secreto. Aproveite e mate a saudade de outros personagens da série Cretino irresistível, como Chloe, Bennett, Will e Max Stella.

“Eu sei que sempre fui um pouco romântica demais, mas a ideia de ver o herói contido se entregando por completo de um jeito que ninguém conseguiu fazer – sem inibições, faminto, sedutor – tornava difícil pensar em outras coisas quando Niall Stella aparecia na minha frente.”

Não é a primeira vez que algum livro dessa série passa por mim, mas é a primeira em que me interessei em ler e não me arrependo. Não sou uma entusiasta desse gênero mas a sorte que tenho nas escolhas está incrível porque mais uma vez não estamos lidando com um livro no qual a mulher é sexualmente frustrada e o homem é a última bolacha do pacote! Sim, Niall Stella é um executivo famoso e podre de rico, nenhuma dúvida temos quanto a isso desde que colocamos a mão no livro, a capa diz tudo. Diz também que ele é britânico, fato esse que torna um homem algumas centenas de vezes mais atraente (pois é, eu me encaixo nessa faixa da população feminina que tem uma queda por britânicos).

A autora nos brinda com uma história leve em Surpresa irresistível, com pouquíssimas cenas de sexo e muitas páginas para que possamos nos divertir com Ruby. A narrativa flui muito bem, é um livro que você consegue ler extremamente rápido mesmo ele sendo grossinho. Acredito que boa parte da fluidez se deve ao fato de Ruby ser parecida com o que nós esperamos que as mulheres sejam ou até com a nossa própria personalidade. Ela é filha de um casal de psicólogos e extremamente bem resolvida em todos os aspectos da sua vida. Acrescente também o fato dela ser um pouco atrapalhada quando se trata de sua paixonite e você tem o resultado perfeito para a criação de cenas constrangedoras mas ao mesmo tempo engraçadas. Já Niall é o executivo perfeito, porém frustrado na área emocional, ele vem de uma família enorme com 9 irmãos e de um casamento fracassado tornando-o fechado para relacionamentos. Em alguns momentos podemos achar até fofo ou romântico da parte de Niall em não ser como os protagonistas da maioria dos livros do gênero, em outros momentos queremos dar um tapa em sua orelha e gritar: se mexe homem, para de drama!

Se você é como eu e nunca os livros anteriores dessa série não se preocupe, dá para ler tranquilamente, claro que seria melhor entender as aparições de alguns personagens de outros livros, mas não é nada que faça com que você não entenda o livro, longe disso.

Apesar de Ruby ter se mudado há pouco tempo de Los Angeles para Londres, a história acontece em sua maior parte em Nova York, na viagem a trabalho que coincidentemente colocou-a no caminho do seu chefe e amor platônico. É o tempo em que descobrimos mais da personalidade dos dois personagens centrais, no qual Ruby tenta criar situações para estar com Niall da maneira que ela realmente queria e também entender um pouco das frustrações deste homem. Aos poucos nós acabamos o entendendo, pois a autora libera em doses homeopáticas memórias do relacionamento de Niall com sua ex. O que vem a seguir, e não deve ser explicado em detalhes para não perder a graça, é todo o desenrolar desse envolvimento Ruby/Niall, de uma quebra de barreiras que ele mesmo construiu ao seu redor. E, quem sabe, de um final que todos esperam.

Outro ponto legal de ser destacado é que a autora não deixa o trabalho e a empresa como um segundo plano, você tem bastante informação sobre como os personagens chegaram onde estão e porque são considerados tão bons no que fazem. Além de deixar claro também que Ruby jamais pensa em Niall como uma forma de se dar bem na vida, o fato de ser o chefe é uma simples coincidência e até uma grande admiração pelo que faz, nada além disso.

Sei que destaquei muito Ruby e Niall, mas peço que não se esqueçam de alguns personagens secundários que são muito importantes para a trama, Tony e Pippa, anotem esses nomes!

Comparo o final do livro com o final de Meu Romeu, é algo que não esperava, uma cena que não esperava e uma fala que não esperava. Mil pontos por isso e fica aqui o aviso de leiam, se eu que sou chata com o gênero gostei muito, imagino quem já é familiarizado com o universo da série e com o gênero. Estou a procura de um Niall Stella.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está "na moda", adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*