sexta-feira, 24/11/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Le Chevalier e o pêndulo da morte”, de A. Z. Cordenonsi

Resenha: “Le Chevalier e o pêndulo da morte”, de A. Z. Cordenonsi

Le Chevalier e o pêndulo da morteLivro: Le Chevalier e o pêndulo da morte (#01.5)
Série: Le Chevalier
Autor: A. Z. Cordenonsi (@azcordenonsi)
Editora: AVEC Editora
Páginas: 51
Tradução:
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Amazon

Le Chevalier e Persa precisam resolver o misterioso sequestro de Monsieur Drebbel, um engenheiro a serviço de sua majestade, Napoleão Bonaparte III. O ano é 1865 e nesta França alternativa, onde a tecnologia steampunk impulsiona as nações a um novo mundo, espiões, bandidos e assassinos convivem com cientistas, policiais e políticos de todas as espécies e estirpes. Este é o mundo de Le Chevalier, o espião sem nome.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

#01 - Le Chevalier e a exposição universal

“- Ora, mon cher, já deveria saber que a traição é uma tradição de família.”

Essa resenha será bem curtinha já que estamos falando de um conto de 51 páginas. Aviso que ele não influência na leitura do livro “Le Chevalier e a Exposição Universal”, mas se você não leu o livro eu não recomendo que leia este conto, talvez alguns segredos do espião sejam revelados, não sei.

Antes de começar o conto em si, o autor nos brinda com uma descrição perfeita de seus personagens principais para que possamos conhecê-los melhor: incluindo o verdadeiro nome de Persa e como os Drozdes foram concebidos. Tenho a acrescentar que continuo querendo um para mim.

O conto começa pelo final e te deixa um tanto quanto atordoada e pensativa com a frase “Será que ele morre”? Não revelarei quem é o ele em questão para manter o suspense. A história então volta um pouco no tempo e é contada com a mesma riqueza de detalhes que nos acostumamos no livro. Persa como sempre é um dos melhores personagens e ainda acho que Le Chevalier é uma ótima pedida para todos os fãs do estilo Sherlock. Chegamos então no mesmo ponto onde o conto começa e aquela pergunta que me fiz no começo tem a sua resposta.

Eis que o final dado pelo autor foi melhor que eu esperava e bem surpreendente. Para quem gostou do livro este definitivamente é um conto que recomendo a leitura.


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela própria resenhista.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está “na moda”, adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*