segunda-feira, 18/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “A coroa”, de Kiera Cass

Resenha: “A coroa”, de Kiera Cass

A coroaLivro: A coroa (#05)
Série: Seleção, A
Autor: Kiera Cass (@kieracass)
Editora: Seguinte
Páginas: 312
Tradução: Cristian Clemente
Resenha por: Lais Baptista
Comprar: Saraiva Cultura Amazon

Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

“Talvez os beijos especiais não sejam os primeiros. Talvez sejam os últimos.”

Com A Coroa temos o segundo final da trilogia-que-virou-quintologia d’A Seleção. No final do último livro, tivemos um momento de susto com América tendo um ataque do coração logo após do Ahren fugir para casar. Esse livro já começa com Eadlyn tendo que tomar a dianteira e anunciar tudo isso para o público. Eu senti que o tema central dessa duologia foi o crescimento da Eadlyn muito mais do que sua vida amorosa. E esse foi um dos detalhes que gostei.

Esses dois últimos livros não me envolveram tanto quanto os três primeiros da seleção. Mas, como eu comentei na resenha de A Herdeira, eu senti um crescimento bem significativo na qualidade da escrita da Kiera Cass. E eu achei que ela soube amarrar a história da Eadlyn de forma melhor do que a da America em A Escolhida. O andamento dos dois livros foi bem uniforme, sem momentos corridos demais contrastando com momentos parados. Ela também deu uma boa profundidade às personagens, foi muito legal ver os relacionamentos secundários se formando, as amizades entre os meninos da seleção pareceram muito mais naturais do que a entre as meninas da seleção da América.

Um ponto que gostei muito desse livro foram os diferentes tipo de amor mostrados. Kiera focou muito nisso. Vemos bastante do relacionamento da Eadlyn com os irmãos, a devoção de Maxon e América, Eadlyn tendo que lidar com o irmão casado e longe, ela perceber que isso não faz com que ele a ame menos, as amizades entre os meninos da seleção, o companheirismo profissional que Eadlyn tem que desenvolver com suas conselheiras, seu amor pelo país. Isso e o amor romântico que ela finalmente se permite sentir por um dos meninos.

Sobre esse amor romântico e a escolha que ela faz em relação a isso no final, não posso dizer que realmente gostei. Não foi um casal que me agradou muito, mas eu meio que entendo o ponto que a Kiera quis fazer com ele. Também não foi exatamente algo inesperado, já que dicas que apontavam para isso estão pelos dois livros, principalmente nesse segundo. Eu não ter muito sobre o que falar sobre ele só reforça meu ponto de que romance não foi o foco desse livro.

Uma coisa que não colou muito comigo foi a forma como Eadlyn virou rainha. A dedicação de Maxon para com a America não foi fofa, foi meio obcessiva e assustadora. No começo eu entendi, mas quando ficou claro que ela não estava mais em risco de vida, achei nada saudável. E como isso culminou com Eadlyn assumindo o trono claramente antes de estar preparada, só aumentou o gosto amargo. Achei um pouco forçado.

A Coroa é uma história agradável, é divertida de ler e tem momentos bem fofos e interessantes. Tem personagens cativantes e um enredo decente. No final não sei se esses dois livros eram necessários para a série (acho que não), mas se eu olho só a duologia centrada na Eadlyn, A Coroa é um bom encerramento e os dois livros se completam de forma bastante satisfatória.

“Você precisa aceitar a ideia de imperfeição, mesmo naquilo que considera mais perfeito.”


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Lais

Uma biomédica que ama livros, cupcakes e gatinhos. Pottermaníaca confessa, divide seu tempo entre internet, séries, cozinhar doces, eventuais atividades de geneticista e ficar espiando pelo canto do olho se sua carta de Hogwarts finalmente chegou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*