sexta-feira, 15/12/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “O cisne e o chacal”, de J. A. Redmerski

Resenha: “O cisne e o chacal”, de J. A. Redmerski

O cisne e o chacalLivro: O cisne e o chacal (#03)
Série: Na companhia de assassinos
Autor: J. A. Redmerski (@JRedmerski)
Editora: Suma de Letras
Páginas: 248
Tradução: Michele Vartuli
Resenha por: Bru Fernández
Comprar: Saraiva Cultura Amazon + ofertas

Fredrik Gustavsson nunca considerou a possibilidade de se apaixonar certamente nenhuma mulher entenderia seu estilo de vida sombrio e sangrento. Até que encontra Seraphina, uma mulher tão perversa e sedenta de sangue quanto ele. Eles passam dois anos juntos, em uma relação obscura e cheia de luxúria. Então Seraphina desaparece. Seis anos depois, Fredrik ainda tenta descobrir onde está a mulher que virou seu mundo de cabeça para baixo. Quando está próximo de descobrir seu paradeiro, ele conhece Cassia, a única pessoa capaz de lhe dar a informação que tanto deseja. Mas Cassia está ferida após escapar de um incêndio, e não se lembra de nada. Fredrik não tem escolha a não ser manter a mulher por perto, porém, depois de um ano convivendo com seu jeito delicado e piedoso, ele se descobre em uma batalha interna entre o que sente por Seraphina e o que sente por Cassia. Porque ele sabe que, para manter o amor de uma, a outra deve morrer.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

“Meu coração começa a bater mais forte, em um misto de desejo e medo. Porque, quando se trata dele, os dois sempre andam de mãos dadas.”

A minha expectativa para esse livro estava altíssima. Depois da série de J. A. Redmerski me conquistar quando eu menos esperava, era hora de finalmente conhecer um pouco mais de uma das minhas personagens favoritas da série: Fredrik Gustavsson, o Especialista, um dos mais cruéis e sarcásticos membros da nova Ordem de Victor Faust.

Mas antes de iniciar a minha resenha preciso ressaltar aqui uma Nota da Autora que precede a narrativa deste livro. Nesta nota a autora alerta os seus leitores sobre os seus diferentes tipos de gêneros literários com os quais ela trabalha, deixando bem claro que muitas pessoas podem não gostar da série Na companhia de assassinos, afinal esse é um tipo de história completamente diferente dos outros trabalhos da autora. Redmerski deixou claro que esse alerta serve para evitar resenhas decepcionadas de leitores afirmando que a autora “perdeu a mão” ou que “não é mais a mesma”, evitando maiores reclamações. Isso é realmente algo vi com frequência em resenhas dos volumes anteriores e é triste que tenha ocorrido. Você não pode julgar mal um livro por ele não ter elementos de um gênero literário ao qual ele não pertence. A melhor saída é se informar sobre o conteúdo dele antes iniciar a sua leitura. Recado dado e reafirmado, agora vamos ao livro!

Em O cisne e o chacal conhecemos um pouco do passado de Fredrik, que, já vou avisando, não é nem um pouco feliz ou agradável, e acabamos por entender o motivo dele ser tão frio, cruel e desestabilizado mentalmente. O passado de Gustavsson acaba sendo revelado pois a própria personagem está em conflito por conta de dois grandes amores: um deles é sua esposa Seraphina, tão louca e instável quanto Fredrik, que o ajudou muito a “entrar nos trilhos” para seguir o estilo de vida sombrio e sangrento que esse torturador leva, conseguindo, por falta de uma expressão melhor, deixar as coisas na vida dele mais constantes e estáveis. Porém Seraphina desapareceu e Fredrik está procurando por ela desde então. Desde que ela sumiu, sua vida virou de cabeça para baixo.

Quando ele chega perto de descobrir o paradeiro da sua ex-mulher, ele se depara com Cassia, a outra mulher por quem ele se apaixona (se é que podemos usar essa palavra para definir os sentimentos de Fredrik). Ela é uma bela, delicada e adorável mulher e pode ser a única pessoa que pode lhe fornecer pistas sobre o paradeiro de Seraphina. Porém, ela não se lembra de nada, depois de ter sido resgatada de um incêndio. Então, o “adorável” Fredrik decide manter Cassia presa em seu porão por um longo tempo, até que sua memória volte. Mas a paciência do Chacal está por um fio e ele será capaz de quase tudo para tirar a verdade dela.

Assim como seus antecessores, esse terceiro volume tem uma narrativa cheia de ação e emoções cruas. A autora não poupa seus leitores de detalhes violentos, sanguinários e até mesmo desumanos, e eu acredito que esse seja um dos diferenciais da série. Em poucas páginas Redmerski consegue despertar as mais variadas emoções em seus leitores. Foi inquietante ver uma personagem tão forte como Fredrik ser despedaçada a cada virada de página, há um grande transformação e sinceramente não sei o que esperar dele nos próximos volumes. Victor acaba ficando em segundo plano nesse volume, por conta do destaque para Fredrik. No entanto Izabel aparece com frequência e tem um papel muito importante no enredo, um que eu jamais imaginava que aconteceria, mas que funcionou muito bem para a narrativa.

No geral, é uma incrível adição para Na companhia de assassinos e ainda apresenta o detalhe intrigante de que o maior clímax do livro não acontece necessariamente no final, como um gancho para o próximo volume, mas sim no meio da leitura. Talvez por isso eu tenha me desanimado um pouco com o final do livro, já que o grande BANG! – que eu não esperava de jeito nenhum! – veio muito antes do esperado. Mas apesar de incomum, o recurso funcionou bem para a história que Redmerski montou. Só sei que espero que venham mais livros sobre Fredrik por aí, lembrando que a série já conta com seis volumes no exterior, o sétimo livro deve sair em breve, e provavelmente não será o último.

“Mas não existe essa história de interrogatório humanitário neste ramo. Além disso, mesmo se existisse, eu com certeza preferiria o jeito antigo.”

Antes de ir deixo aqui o link para uma “playLeSt” que eu montei com as músicas que me vinham à cabeça enquanto eu lia os livros da série Na Companhia de Assassinos. Essa playlist ainda não está completa e vou adicionar algumas músicas conforme for lendo os outros livros da série, então sigam a playlist (e adicionem o usuário do LeS no Spotify!) pra saber das novidades. ;)


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*